Tunga e Ligia Pape brilham em Inhotim e Cordelia Mourão faz performance à parte

“Esta inauguração foi o que eu vi de mais importante no Brasil nesses dias e não vou ver mais nada porque vou embora amanhã”, disse ontem o suíço Hans Ulrich, dos maiores curadores de arte contemporânea no mundo, na inauguração da galeriaTunga, no Instituto de Arte Contemporânea e Jardim Botânico Inhotim

Um dia lindo e uma multidão de personagens do mundo das artes foi até Inhotim prestigiar a abertura do pavilhão de um dos artistas contemporâneos brasileiros mais conhecidos no exterior, Tunga, o admirável Tunga.  O pavilhão, de mais de dois mil metros quadrados, construído pelo escritório Rizoma, que já fez alguns trabalhos em Inhotim, está recheado de obras importantes do artista, como “À la lumière de deux mondes”, já exposta no Museu do Louvre, em Paris, e muitos mais…

No primeiro andar do pavilhão, performances várias com as incríveis esculturas de Tunga, tranças de aço e de cobre, redes de tecido, as ânforas de vidro, homens trançando cobertores, belos mascates com malas de couro que repentinamente se abriam contendo ossos, peças de resina, fragmentos de esqueletos, que eles recolocavam nas valises. Um casal esculpia as cerâmicas completamente nu. Uma apoteose performática…

Inhotim repleta de estrangeiros, brasileiros dos quatro pontos cardeais, cariocas na maioria, igualmente cheios de apetite por arte.  Esfomeados, doidos por consumir, se alimentar, por ‘tungar’ a arte do Tunga…

Adriana Queiroz Mattoso e sua filha, Beatriz Frering, de máquina em punho e fotografando, eram as belíssimas do cenário. Evangelina Seiler, Kátia Leite Barbosa, Jonas Bergamin, o Peninha, chegou com a turma da ArtRio, Marcio e Patrícia Fainziliber, pai e filha, gente integrada com o mundo das artes…

O empresário Bernardo Paz, idealizador e responsável por Inhotim, sorrisão largo de anfitrião afável e satisfeito, nem um tiquinho preocupado com os R$ 33 milhões gastos anualmente na manutenção deste sonho grandioso chamado Inhotim. E isso só para manter, viram? Não estão calculadas aí as eventuais aquisições para o acervo…

Há também dois restaurantes dentro do complexo Inhotim: o Oiticica, reservado para os convidados do dia, que estava lotado, e o Tamboril, onde estavam o homenageado de ontem, Tunga, com sua nova mulher, a poetisa Esther Faingold, e a filha,Marcella Faingold

Também impressionou o pavilhão inaugurado ontem para abrigar a obra Ttéia 1C, deLigia Pape. Um assombro! O governador de Minas, Antonio Anastasia, depois de visitá-lo, comentou: “Um dos mais belos espaços em que eu já estive”…

Entre tantas personalidades vistas, ontem, em Inhotim, lá estava a bela ex-mulher deTunga, a performática Cordelia Mourão, toda de amarelo cítrico e calçando sandálias verdes. E, com o calorão que fazia, Cordelia não teve dúvida e improvisou mais uma de suas performances: tirou sua roupa e mergulhou no lago mais próximo ao pavilhão do ex-marido

 

inhotim 2 Tunga e Ligia Pape brilham em Inhotim e Cordelia Mourão faz performance à parteinhotim 3 Tunga e Ligia Pape brilham em Inhotim e Cordelia Mourão faz performance à parte

Cobertura e fotos de José Ronaldo Müller

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *