Renata Sorrah abre a casa para ajudar o Théatre du Soleil

Renata Sorrah fez um jantar em casa na quinta-feira por uma boa causa: reunir potenciais patrocinadores para a companhia francesa Théatre du Soleil cobrir os custos da apresentação, no Rio de Janeiro, de seu espetáculo Os náufragos da louca esperança. E olhem que a relação de patrocínios já é imensa! Mesmo assim, trazer a mega estrutura do Soleil, seus atores e tudo o que o deslocamento do grupo envolve é uma verdadeira fortuna. A mítica diretora do grupo, Ariane Mnouchkine, que não se deixa naufragar pela louca esperança de sempre levantar sua lona, partiu para o Talho Capixaba, munida da lista de compras para fazer o jantar (uma noite de massas) e em busca de um panelão bem grande pra cozinhar para tanta gente (mas isso lá não tinha). Sempre acompanhada da atriz brasileira que integra o Théatre, Juliana Carneiro da Cunha, Ariane seguiu de lá para o Kurt, em busca de uma torta de fruit de la passion, a nossa torta de maracujá, sugestão que lhe foi dada no próprio Talho, adivinhem por quem? Pela Verinha Bocayuva, naturalmente. Que aproveitou a grata surpresa do encontro e desembolsou ali mesmo 80 paus, entregando o dinheiro à Juliana pelo seu ticket para a peça (quatro horas de espetáculo!), pois não estava conseguindo acessar o site. Amigas há séculos, Juliana ficou de deixar o ingresso em casa de Verinha, que partiu, despreocupada da vida, pedalando sua bike. E agora, me digam: o que é que não acontece no Leblon?…

Em tempo, queridos: confundir Théatre du Soleil com Cirque du Soleil é tipo assim uma heresia cultural. Conselho de Hildezinha…

ariane Renata Sorrah abre a casa para ajudar o Théatre du Soleil

Ariane Mnouchkine, a lendária diretora do Théatre du Soleil, que jamais naufraga na louca esperança de fazer o melhor teatro

Théatre du Soleil Renata Sorrah abre a casa para ajudar o Théatre du Soleil

A montagem da lona tensionada e da estrutura complicada do Théatre du Soleil

juliana Renata Sorrah abre a casa para ajudar o Théatre du Soleil

Juliana Carneiro da Cunha e Maurice Durozier em cena

Foto de Michèle Laurent

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *