Rainha morta, rainha posta…

A sensação foi esta, ao assistir ao Grammy, que prestava homenagem póstuma a Whitney Houston, premiada com seis Grammy, e celebrava Adele como a cantora de sua geração, com seis Grammy. Rainha morta, rainha posta. Ironicamente trágico, terrivelmente real…

A morte de Whitney, pouco depois da morte de Amy e da morte de Michael Jackson… as três mortes sucessivas foram um impacto não só no mundo da música como também no marketing das drogas. Chegou a hora dos artistas saudáveis, dos artistas “limpos”, parece ser este o recado no ar, a grande mensagem… Tomara que emplaque…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *