O adeus para Maria do Rosário Nascimento Silva

Acabo de receber a informação de que morreu hoje Maria do Rosário Nascimento Silva. Filha do já falecido ex-ministro da Previdência Social e de Vilma, mulher bela, sempre de turbantes em sua juventude, quando foi amiga de minha mãe em Belo Horizonte. Nascimento Silva e Vilma foram embaixadores do Brasil na França. Maria do Rosário foi um ícone de beleza de sua geração. Foi casada com Walter Clark, no auge do poder dele como homem forte e principal da TV Globo. Ela tinha pestanas compridas, sobrancelhas grossas, voz de veludo e seu sonho era ser cineasta. Estava sempre cercada de gente de cinema, de intelectuais, pois queria ser um deles, pertencer àquele meio. Acabou sendo adotada por todos do Cinema Novo, que adoravam Rosário, a fragilidade de Rosário, sua beleza impressionante. Fomos muito, muito amigas, numa determinada época de nossas vidas, quando a apresentei ao Paulo Coelho, então parceiro de Raul Seixas, e eles chegaram até a começar um namoro, que não vingou, mas se desdobrou numa grande e preciosa amizade para todo o sempre, pela vida inteira. A última vez em que a vi, há poucos meses, foi no lançamento do livro de Cristina Oiticica, mulher de Paulo, na Travessa do Shopping Leblon.

Rosário tornou-se uma pessoa sofrida e triste, depois que perdeu o pai, seu grande ídolo. Teve um câncer, emagreceu, passou por um grande abatimento físico, não dava nem para reconhecê-la. Na missa de sétimo dia de Ruth de Almeida Prado, Olavo Monteiro de Carvalho me perguntou quem era. Ele não a havia reconhecido, e foram tão amigos na juventude! Rosário era uma pessoa do bem, sempre à procura de uma identidade.  Uma pessoa que gostava dos outros e eu e muita gente gostávamos muito dela. Com meus sentimentos ao marido, Vitor, à filha, Eduarda Clark, e a toda sua família…

Uma ideia sobre “O adeus para Maria do Rosário Nascimento Silva

  1. Sou fã do filme dela com Pereio o de Waldir Onofre, tão fã que costumo chamar minha esposa de Dona Rita, igual Pereio fazia no filme. Vi poucas fotos dela na internet quando resolvi pesquisar e saber de quem se tratava……e hoje, 13/04/2014….fiquei sabendo de sua ausência, ela conseguiu marcar minha vida em um único filme que assisti no Canal Brasil, pois me apaixonei por uma mulher que tinha idade de minha mãe, pois a conheci brotinho em um filme dos anos 70….linda com uma voz sedutora….apaixonei….ela realmente deveria ser muito especial…….obrigado por homenagear uma musa!!!!!!, que Deus a tenha.
    Gernandes Mota – Macaé – RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *