Novela usa coaching de modo equivocado, alerta escola internacional

A novela das 9 da Rede Globo nos apresenta a novidade: a técnica de coaching é como uma mágica, que vai além da psicanálise e pode curar traumas profundos em apenas duas sessões, com a prática de hipnose, promovendo a regressão do paciente. Formidável. Vemos então uma competente e jovem advogada decifrar, em dois capítulos o mistério dos abusos sexuais em criança, pelo padrasto, que levaram a jovem esposa a ter aversão doentia ao sexo e às tartarugas. Está decretado o fim das longas terapias e a falências dos psicanalistas, psicólogos e correlatos. Pra quê? Muito melhor contratar uma advogada “coach”…

Minha animação, porém, foi cortada por esse comunicado que acabo de receber da assessoria do Erickson College e também em nome da International Coach Federation, alertando contra os equívocos cometidos pela novela no uso do coaching.

Leiam abaixo:

Para diretora do Erickson College, a televisão brasileira está desinformando as pessoas e estimulando busca por tratamentos equivocados

Uma das mais respeitadas escolas de formação em coaching do mundo, o Erickson College criticou o uso indevido do coaching em uma novela na televisão brasileira. Na trama, uma personagem que passa por uma situação de abuso sexual procura uma “coach” para tratar o seu problema. Ocorre que o coaching não é uma ferramenta indicada para tratamentos de traumas psicológicos como este.

A International Coach Federation (ICF), que representa especialistas do mundo todo, “define o coaching como uma “parceria entre profissional (coach) e cliente (coachee) em um processo criativo e instigante que inspira o cliente a maximizar seu potencial pessoal e profissional”.

A diretora do Erickson College no Brasil, Iaci Rios, alerta que, ao apontar o coaching como tratamento psicológico, a novela está desinformando o público e estimulando as pessoas a procurar profissionais que não estão habilitados a lidar com situações críticas de saúde mental.

“É muito triste ver um veículo de comunicação com tamanho impacto na população brasileira, como é ainda a TV, veiculando comportamentos incorretos”, diz Iaci Rios. “A novela está apresentando uma prática de coaching totalmente equivocada e antiética. Desrespeitando não só os profissionais sérios de coaching, mas os psicólogos e psicanalistas”, avalia a especialista, que também é psicóloga, além de formadora de coaches.

“Evidente que um caso de trauma e sofrimento psicológico como o retratado nesta novela não pode ser tratado por um coach, mas sim por um psicólogo preparado para isso ou um médico psiquiatra”, completa Iaci.

“Evidente também que não se pode ‘arrancar a verdade’ de uma pessoa sob efeito de hipnose e muito menos um coach pode usar a hipnose, ainda mais para situações desse tipo”, reage a diretora.

“Nós do Erickson College, em uníssono com a ICF (International Coach Federation) e com todos os coaches profissionais éticos e responsáveis, repudiamos essa tremenda desinformação”, conclui.

Iaci Rios acredita que os autores da novela também são vítimas do uso indiscriminado do termo coaching por pessoas que não têm a formação adequada para esta atividade. Atualmente, muitos profissionais se apresentam como “coaches” para oferecer os mais diversos tipos de serviço, que nada têm a ver com a prática desta atividade reconhecida pela ICF.

Por fim, a diretora do Erickson College entende que os autores da novela ainda têm a oportunidade de prestar um serviço educativo à população, mostrando quais são práticas corretas do coaching e qual o tratamento adequado para a situação de trauma psicológico vivida pela personagem.

Sobre o Erickson College

Fundado em 1980 no Canadá, o Erickson College International é hoje uma organização mundial de educação, que oferece programas de formação em coaching e desenvolvimento humano nos cinco continentes.

No Brasil, o Erickson College é representado pela IMR, dirigida por Iaci Rios, que tem mais de 30 anos de carreira em Gestão de Recursos Humanos e Coaching Executivo.

5 ideias sobre “Novela usa coaching de modo equivocado, alerta escola internacional

  1. Muito alarmante a TV Globo não ter se informado sobre o assunto, sabendo da importância do tema, e sabendo que a grande maioria da população brasileira, vai acreditar no que estará assistindo …

  2. “É muito triste ver um veículo de comunicação com tamanho impacto na população brasileira, como é ainda a TV, veiculando comportamentos incorretos”, diz Iaci Rios. Complemento a Dra. Iaci Rios (grato Hilde) … TRISTÍSSIMO, já que o Brasil vive sob distorções televisivas de toda natureza por mais de cinquenta anos.

  3. A primeira vez que escutei falar em coach, foi por intermédio da minha filha, que até então, estudava nos Estados Unidos. Ela me dizia que o Coach Aron, era o seu técnico de Vôlei. Enfim… Novela da Globo é cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *