Margaret Thatcher, a dama desta temporada

Margaret Thatcher, a Dama de Ferro, ao que parece paga o preço na velhice por ter sido de tal forma inflexível, ao ponto de ser vista como desumana: o filme em que Thatcher é primorosamente interpretada por Meryl Streep, o que para Margaret já é um prêmio, retrata sua decrepitude e a decadência física, nesta fase final de sua vida, e pouco focaliza o aspecto mais interessante da trajetória de Maggie – sua atuação política. Thatcher sempre se empenhou, dentro de seus padrões, em cumprir da melhor forma possível as tarefas que abraçava, do modo que acreditava ser o melhor…

E uma revelação só para vocês: a única mulher primeira-ministra da Inglaterra foi a primeira personalidade política de grande projeção a se aconselhar com um assessor de imagem que a orientou sobre corte de cabelo, cores adequadas, estilo de vestir. O que lhe valeu, rapidamente, o ingresso na lista das Mais Bem-Vestidas do Mundo de minha amiga (amiga de verdade) Eleanor Lambert. Esta suavizada no look, contudo, não se estendeu a seus princípios políticos e à sua forma dura de comandar, daí o apelido de Dama de Ferro

A avant-prémière do filme A Dama de Ferro, ontem, no Arteplex Botafogo, foi a convite de Steve Solot, que é tipo um embaixador do cinema americano no Rio de Janeiro, junto com o presidente da Câmara de Comércio Americana, Henrique Rzezinski, o presidente da British and Commonwealth Society no Rio de Janeiro e a Paris Filmes. Presentes, várias damas que poderiam dar a Mrs. Thatcher uma lição de bem viver e bem conviver. Eram nossas Damas de Sódio, o mais mole dos metais. As embaixatrizes, as mulheres de diplomatas, as damas sociais, mestras praticantes, no dia a dia, do exercício da convivência sem arestas, da arte de fazer a boa política cotidiana da vida…

Entre essas Damas de Sódio presentes, estava a embaixatriz Julia Gibson, que, juntamente com o marido, o embaixador Mario Gibson Barbosa, conviveu com a Dama de Ferro, a Iron Lady, à época da Guerra das Malvinas. É que na ocasião eles serviam como nossos embaixadores em Londres e, com a guerra deflagrada com a Argentina, a embaixada deste país ficou sob a responsabilidade da Embaixada do Brasil. Assim, em ocasiões oficiais, como na Data Nacional da Argentina, Julia e Gibson tinham que receber os convidados daquele país na Embaixada do Brasil. E quem disse que uma sessão de avant-prémière não pode ser uma aula de História?…

Já a ‘primeira-ministra’ do Solot, Kate Lyra, chegou quase no final da sessão, vinda de São Paulo, onde gravava o programa da Hebe

O sódio, além de ser um metal mole, é um metal belo, de cor prateada, que reluz e faísca sobre a água e, quando exposto ao ar, adquire uma cor alva, esbranquiçada. Romântico, não?…

Ah, meus amores, entre ser de Ferro, que, quando envelhece, enferruja e apodrece e, quando a gente se fere com ele, precisa até tomar anti-tetânico, eu preferiria mil vezes ser uma faiscante Dama de Sódio, e vocês?…

Todos deixaram o cinema elogiando o trabalho de Meryl Streep e comentando que ela, merece, sim, ganhar o Oscar. O filme entra em cartaz na sexta-feira…dama de ferro Margaret Thatcher, a dama desta temporada

Fotos de Sebastião Marinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *