LADY SUPLICY IN RED NO ODEON

Ao som de muito forró, houve a abertura do Festival de Cinema do Rio, no clima  do filme Gonzaga – De pai para filho, sobre parte da vida do rei do baião, Luiz Gonzaga, comovente, bem produzido, narrativa bem popular, sucesso certo de bilheteria, exibido naquela noite. Gonzaga cumpre também a função de mostrar às novas gerações a qualidade musical do autor de Asa branca, um dos maiores compositores da MPB…
A sessão de estreia do festival no Cine Odeon foi concorridíssima. A nova ministra Marta Suplicy estava lá e foi chamada ao palco por Regina Duarte, mestre de cerimônias. Marta chegou toda de vermelho, combinando com o red carpet, mesma cor de Regina, esta mais para o fucsia, porém igualmente animadíssima. Ela passou quase uma hora no tapete vermelho conversando com os fãs e fazendo mil fotos, brincando com todos…
Como apresentadora do evento, Regina não esperou subir ao palco para exercer a função. Já foi dando uma de cerimonialista desde a porta do cinema: “Que bom que vocês estão aqui prestigiando o cinema brasileiro”, dizia para a turma do sereno – aqueles “sem ingresso e sem convite”, que ficam observando a entrada dos artistas, na calçada em frente.,
Regina também recebeu convidados à entrada: Bruno Barreto, com quem ela filmou Além da paixão, Marcos Paulo e Antonia Fonetenelle, Wolf Maya, que lhe tascou um beijão, Allan Souza Lima, com quem ela atua na peça Raimunda Raimunda, Silvia Buarque, do elenco de Gonzaga, e mais Dira Paes, Zezé Polessa, Chico Diáz, Mateus Solano
A chegada de Marta Suplicy surpreendeu todo mundo. Ninguém estava esperando pela Ministra da Cultura, que fez um discurso cheio de termos técnicos, foi simpática com todos e elogiou muito o trabalho das organizadoras do Festival
Uma das mais animadas na platéia era a roteirista Patricia Andrade. Durante muitos anos colunista de TV do jornal O Globo, Patrícia abandonou o jornalismo para se dedicar a escrever roteiros para cinema e TV. Foi dela o roteiro de Dois filhos de Francisco, filme que inspirou a realização de Gonzaga. Com os olhos cheios de lágrimas, ela disse, antes do inicio da sessão: “Gonzaga para mim é mais um filho, que está nascendo hoje”. São os Dois filhos de Patrícia
Fotos de Renata Abreu
Amigo do blog credenciado: Waldir Leite
A sessão de abertura foi no cine Odeon, na Cinelândia, mas a festa foi no Imperator, que fica no Méier. A localização exigiu um certo trabalho de logística para o deslocamento das estrelas e dos convidados. Aliás, a direção do festival pretende que o evento se espalhe por todo o Rio. Para a exibição de filmes na Pavuna, em Madureira e em Realengo foram montadas tendas. A festa no Imperator acabou com o dia amanhecendo, todo mundo dançando ao som das músicas de Luiz Gonzaga mixadas com música eletrônica. Tem tudo para ser a tendência musical para as baladas do verão…

4 ideias sobre “LADY SUPLICY IN RED NO ODEON

  1. Hilde,

    Parabéns pelos novos tempos! Renovar a vida e o trabalho é sempre muito bom.
    Apenas um registro, você deveria suavizar as cores da ilustração de fundo do site.Está interferindo na leitura. Ficaria muito melhor para todos e a mensagem de bom gosto cultural continuaria sendo dada.

    Abraços e boa sorte, sempre.

    Gerardo Rabello

    • ALguns leitores estão tendo esse problema. Um deles sugere, quando aparecer o fundo floral, atualizar a página, pois aí ele será substituido pelo fundo branco. Por favor, Gilberto, tente e me fale, estamos ainda em fase experimental do novo projeto e precisamos da colaboração de todos. Beijos, que bom voltar a conversar com você! Como estão as coisas aí na Paraíba?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *