Essa o Sérgio Cabral não conheceu: uma privada Louis Vuitton!

O página do Facebook do Le Figaro acabou de botar no ar a novidade. Vejam só:

 

É preciso ter mesmo muito estômago, isto é, muito intestino, para ter a coragem de usar um negócio desses. Pior: de desembolsar 100 mil dólares pela peça, apoteose da ostentação, num universo em que os contrastes e injustiças a cada vez mais se acentuam.

Todo revestido de couro Louis Vuitton, o vaso sanitário criado pela artista plástica Illma Gore, por encomenda do site de vendas Tradesy, está exposto em Los Angeles, e é sendo apresentado como obra de arte, talvez peça decorativa. Illma precisou desmanchar 24 bolsas Vuitton de 2 mil dólares cada uma para fazer esta peça que é oferecida  à venda por 100 mil dólares (alguém se anima?).

Tudo nele tem as letras LV. Todo o mecanismo interno, que funciona, é com ferragens adaptadas de acessórios da Louis Vuitton. Foi difícil trabalhar naquele couro muito duro e modelá-lo para fazer assento etc. O interior do vaso é de ouro. IIlma Gore, que ficou famosa por uma escultura de Trump na época da campanha, diz que nunca se sentaria nessa peça, mas entende que alguém queira fazer uso dela… (algum Vuitton-maníaco, talvez…)

Não se trata de um item da linha de produção da Louis Vuitton, é de fato uma iniciativa de marketing do site Tradesy, e que deu certo. Bem capaz da Vuitton se animar e resolver produzir de verdade. Enfim, fato é que vai ter fila no restaurante que tiver uma latrina LV disponível no banheiro.

A primeira vez que eu vi usarem livremente o couro da Louis Vuitton, para fazer uma peça alheia à linha de produtos da marca, foi iniciativa de uma brasileira: Vera Loyola. Ela desmanchou uma bolsa e mandou forrar um par de sapatos scarpins de saltos finos com o couro LV. Ficou uma graça. Passaram-se muitos anos até a grife enfim produzir seus sapatos, além das bolsas e malas famosas que já fazia. Vera foi pioneira. Quem sabe a história se repete com essa privada?

 

3 ideias sobre “Essa o Sérgio Cabral não conheceu: uma privada Louis Vuitton!

  1. Minha Querida Hildegard Angel .
    Quando Leio uma matéria dessas ,ainda não tive estomago pra ver o vídeo , sinto a mesna indignação sentida por você .
    Tenho a sensação que algumas criaturas conseguem viver sem a massa encefálica !!
    Abraços carinhosos !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *