Edyala, mais uma luz social que se apaga

Morreu ontem à noite, aos 94 anos, e o enterro será hoje, no São João Batista, às 15 horas, Edyala Santo Domingo, um dos nossos mitos sociais, considerada pela Hola espanhola a mais bela do Brasil em sua época, casada com o então playboy, um dos mais ricos do mundo, o colombiano Julio Mario Santo Domingo, dono do grupo empresarial da Bavaria, das cervejas…

Edyala estava hospitalizada no Samaritano há mais de um mês, em decorrência de um tombo no banheiro de sua casa, que precipitou um problema já existente, um câncer uterino. A dramática coincidência foi que ela e a amiga Evinha Monteiro de Carvalho estiveram juntas no mesmo hospital por alguns dias, mas Evinha já está bem em Santa Teresa…

Edyala e Evinha eram as maiores amigas, como irmãs, desde a juventude. Tanto que os filhos de Evinha a chamavam de tia durante toda a sua vida, e nesta época final, já idosa, ela esteve sempre aos cuidados e acompanhamento dos Monteiro de Carvalho, leia-se Lilibeth, que tomava conta dela como se fosse uma filha de fato. De São Paulo está vindo para o enterro outra filha de Evinha, Ana Maria…

Edyala adorava viver. Era simpática, dada, ria, gargalhava mesmo, e adorava dançar. Mesmo com toda essa idade. Seu point preferido no Rio, ultimamente, era o animadíssimo bar Tô Nem Aí, da Farme de Amoedo, onde sempre estava com amigos tomando champagne, divertida e comunicativa…

Nas festas dos Monteiro de Carvalho em Santa Teresa, Lilibeth tinha que pedir a ela para parar de dançar, porque senão ela não parava nunca. seu fôlego era inesgotável. E não é de hoje. Desde seus tempos de casada com seu primeiro marido Benjo Vargas, irmão de Getúlio, Edyala sempre foi uma luz social…

edyala Edyala, mais uma luz social que se apaga

Edyala e o amigo de longa data, Zéka Márquez, cujo Baile do Copa, decorado por ele, ela não perdia

Foto Sebastião Marinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *