CPI Falls: O Bonde do Terror está solto

O Bonde do Terror está solto, e não é só em Brasília. Ele também espalha terror no noticiário sobre a CPI de Carlinhos Cachoeira, confundindo o espectador com informações contraditórias. Enquanto uns dizem que o PT vai se dar mal e por isso seria contra a CPI, todos os senadores do partido assinaram pedindo por ela, assim como a maioria dos seus deputados. Outros telejornais afirmam que o ex-delegado Protógenes é que estaria se pelando de medo dessa investigação, e o deputado tucano, presidente do PSDB, Sérgio Guerra grunhe e faz cara ameaçadora de mau, dizendo algo que, traduzido, significa “a CPI será doa a quem doer”. No entando, o que nos informa de Brasília o jornalista Leandro Mazzini, em sua coluna Esplanada, no jornal virtual Correio do Brasil? Leiam:

“A CPI mista do Cachoeira nem começou mas já pega fogo nos bastidores – em especial, nos corredores da Câmara. Indignados com um cartaz pró-CPI na porta do gabinete do deputado federal Protógenes Queiroz (PCdoB-SP), ex-delegado da PF e entusiasta da instalação, dois deputados tucanos o arrancaram da porta e jogaram no chão, irados. Tratam-se de ninguém menos que o presidente do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), e o deputado Rogério Marinho (PSDB-RN). Protógenes só soube quando pediu o vídeo do circuito interno de TV do corredor. Mas não prestou queixa à Mesa Diretora”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *