Baile de Gala Devassa, considerações finais

Mais uns lances, em pílulas, do Baile de Gala Devassa em um dos armazéns do Porto Mauá…

  • Logística complicada. Na chegada, os convidados esperavam em um fila para entrar no porto e, de lá, em outra fila para aguardar uma van ou ônibus que os levassem ao armazém onde acontecia o baile…
  • Em vez da clássica entrada triunfal dos bailes de Momo, com holofotes, tapetes vermelhos e tudo que se tem direito, a festa era outra. O armazém se transformou em grande cenário em homenagem ao Rio com palco, banda, cronner uma decoração em preto, branco e prata e uma iluminação maravilhosa…
  • Num grande camarote, que lembrava um imenso convés, reinavam absolutos os empresários Alexandre Accioly e Luiz Calainho. No salão do baile e nas mesas de pista, a animação subia com o passar das horas e ia enchendo de gente linda, divertida, animada de várias gerações…
  • Nas mesas, Ricardo e Gisella Amaral comandavam turma de todas as idades e com presença abençoada de padre Jorjão, que depois foi até o camarote dar as bênçãos aos anfitriões…
  • Quem passou por lá também foi o prefeito Eduardo Paes, mas o verdadeiro malandro com seu chapéu Panamá e todo de branco era o empresário Daniel Klabin. Mulheres lindas, a começar por Renata Accioly, de capotar. Kitty Lopes em noite mágica, maravilhosa…
  • Mas, se tivermos que escolher uma rainha do baile, com certeza vamos ficar com Daniela Sarayba Klabin que, sem medo de ser feliz, se vestiu de mulher diaba Devassa, com direito a chifre pisca pisca. Um arraso! Entre os rapazes gatos cariocas, Pedro Junqueira, com sua simpatia carioca e elegância, fica com o prêmio…
  • As gatas cariocas dominaram a noite e a situação, como Dandynha Barbosa, Mariana Veiga, Maria Teixeira de Mello, as duas Lara, Braga e Dávila, estavam sensacionais. Lara usava cabeça meio Carmem Miranda e feita por ela mesma. Bel Teixeira de Mello, sempre gatinha e linda…
  • O baile foi uma comprovação de que o brasileiro é louco por uma “gala” e essa foi uma iniciativa vencedora. Muitas marchinhas antigas que todos adoram e bateria de escola de samba, numa combinação perfeita, mas ainda cabe mais uma novidade no repertório dos bailes…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *