Bafafá e charivari precedem a abertura da ArtRio, com o risco de Paes ficar a ver navios!

Verdade é que está cada vez mais pesado para os cariocas o confronto, em todos os setores de nossa vida e de nossa economia, São Paulo x Rio de Janeiro. Pesando, é claro, favoravelmente, para São Paulo sempre, pois eles têm a força do dinheiro e do poder…

Dizem que o Rio de Janeiro agora voltou a ser o que era. Mas, apenas dizem, não provam. Toda a área de publicidade e marketing está em São Paulo. Os vôos internacionais pousam e decolam em São Paulo. Até a CBF teve sua presidência transferida para lá e nunca mais se ouviu falar em falcatrua no estabelecimento. Ficou honesta de repente, bastou embarcar na ponte-aérea…

São Paulo, desde que passou a deter os poderes, intitula-se o berço do samba, berço do carnaval, do futebol, da moda, das comunicações, da cultura, das artes. Com total aval da mídia, que ignora, nesse berçário, não apenas o Rio de Janeiro como também o resto do país…

Contudo o Rio é o alvo preferido nessa implicância direcionada, sobretudo no que se refere às artes plásticas. Como vimos na recente SP-Arte, em que os galeristas doRio de Janeiro, muito apropriadamente, se queixaram de ficar restritos ao terceiro piso, isolados, na clandestinidade, com raríssimas exceções, aqui agora citadas:Heloísa Amaral Peixoto, Silvia Cintra, Anita Schwartz Gustavo Rabello. E vamos considerar que é bem pouco para o nosso pujante mercado de arte que, na últimaArtRio, superou em números a própria SP-Arte

O mais intrigante é, neste exato momento, ver a história repetir-se na ArtRio 2012, prestes a ser inaugurada no Rio de Janeiro, onde o assunto mais falado da atualidade é uma entrevista a jornal local em que uma participante do comitê de seleção da supracitada feira, filha de grande galerista, cometeu a deselegância de citar nominalmente várias galerias cariocas barradas no evento, segundo ela, “por incompetência”, motivando até enraivecidas ameaças de processo contra os promotores da ArtRio

Por trás de todo esse charivari, do desconforto e das declarações despropositadas à imprensa estaria a tentativa de justificar o  tratamento preferencial dado aos galeristas paulistas, em detrimento dos cariocas. Um bafafá!…

Não será surpresa, nesse andar da carruagem, se os candidatos a prefeito de São Paulo vierem abrir a ArtRio, que tem o patrocínio da municipalidade carioca, e queRussomano, Serra, Chalita e Haddad ainda disputem a tesoura na hora de cortar a faixa inaugural, deixando o prefeito Eduardo Paes a ver navios no Cais do Porto. Em se tratando do poderio paulistano, tudo é possível!…

PS: Mas deixa estar que a empresária e locomotiva das artes Frances Marinho está prestes a desembarcar no Rio, cheia de planos e investidores, e nosso mercado de artes suspira, esperançoso, por sua chegada. E de arte ela entende. Não é amadora…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *