CRIME CULTURAL: RODA GIGANTE VAI POLUIR O MAIS CLÁSSICO CARTÃO POSTAL DO RIO

Alguém quer colocar uma roda gigante na Praia de Botafogo. Copiar Londres, copiar Paris, esse é o argumento. Diz-se que os órgãos ambientais e culturais não se opõem. Foi o que li.

A roda gigante vai mudar o cartão postal clássico do Pão de Açúcar. Onde havia aquele contorno tradicional da Enseada de Botafogo, emoldurando o Morro do Pão de Açúcar, agora vai ter uma Roda Gigante na frente!

Copiar a Roda dos outros é fácil. Difícil será copiar a civilidade, a educação, a ética e a fiscalização de Paris, Londres ou quais mais cidades tenham inspirado esses empresários de turismo, por sinal os mesmos concessionários do trenzinho do Corcovado, que outro dia, por uma infelicidade, ganhou as manchetes dos veículos estrangeiros num vexame internacional, com os turistas despejados na floresta escura durante horas, pois o trem noturno não andava. Isso acontece, a gente sabe. Mas foi mau,

Os mesmos empresários que, se não não são coniventes, e certamente não são, pelo menos não têm pulso para motivar as autoridades a coibirem o comércio ilegal, indecente e abjeto de vans, que acontece ao pé do Morro do Corcovado, ali diante da Igreja São Judas Tadeu.

São supostas “cooperativas” de vans e de táxis, com motoristas vestindo uniformes fajutos, fazendo daquele outrora aprazível recanto um mafuá de ilegalidades, desrespeito, extorsões a céu aberto, tornando a passagem de carros do Cosme Velho intransitável. E tudo isso em nome do lucro de alguns poucos, legais, e de vários muitos ilegais.

Para o nosso turismo de fato, para a Cidade Maravilhosa, para a imagem do Rio de Janeiro, apenas sobra um grande prejuízo à imagem.

Perpetua-se no cotidiano brasileiro a mesma velha história da Galinha dos Ovos de Ouro, que deveria ser ensinada nas escolas. Não como uma fábula infantil, mas como lição de vida a não ser repetida. Mata-se o nosso conceito turístico no país e no exterior, em nome de meia dúzia rechearem os bolsos com fortunas de ocasião, através de serviços deficientes, modificando legislações, posturas etc.

Prefeito Eduardo Paes, o senhor certamente tem uma assessoria de imprensa que destaca e lhe leva as opiniões da imprensa. A minha e a de muitos que pensam como eu é essa: preserve Botafogo dessa barbaridade!

Com toda simpatia que eu possa ter, e tenho, pelo empresário Sávio Neves – do tradicional clã Neves de São João del Rey e agora membro de um novo partido político ecológico, o PEN – o que se quer perpetrar em Botafogo é um tremendo crime ambiental.

O Crime da Roda Gigante, que irá poluir visualmente o mais clássico cartão postal da Cidade do Rio de Janeiro: o do Morro do Pão de Açúcar.

Que poluirá a visão e as areias da Enseada de Botafogo.

Que transformará o trânsito naquele local, de grande fluxo, num inferno, como já se permite acontece ao pé do bondinho do Corcovado.

As cooperativas fajutas de táxis e vans já esfregam as mãos antecipando os achaques, o comércio ilegal, os intermediários de camelódromos, ambulantes, os protagonistas de arrastões….

E querem implantar e propor isso num ano eleitoral!

cartao postal

 

33 ideias sobre “CRIME CULTURAL: RODA GIGANTE VAI POLUIR O MAIS CLÁSSICO CARTÃO POSTAL DO RIO

  1. “Copiar a Roda dos outros é fácil. Difícil será copiar a civilidade, a educação, a ética e a fiscalização dos órgãos competentes de turismo e de trânsito de Paris, Londres ou quais mais cidades que tenham inspirado esses empresários de turismo, por sinal os mesmos concessionários do trenzinho do Corcovado, que outro dia ganhou as manchetes dos veículos estrangeiros num vexame internacional, com os turistas despejados na floresta escura durante horas, pois o trem noturno não andava.”

    Maravilhosamente bem dito. Ao inves deste elefante branco , talvez devessem tambem investir na EDUCACAO do jovens brasileiros. pois, cada vez que frequento um blog dai, arrepio-me com a pessima gramatica e os crimes de conjugacao verbais.

    Assino em baixo, querida Hilde.Bjs Tatiana

  2. Fique tranquila Hilde, nada que é construído no Brasil dura muito. A muralha de Salvador (primeira obra publica na Colônia) ruiu parcialmente na primeira chuva forte. Em São Paulo (governo Serra) viadutos caíram e estações do metro afundaram antes de inauguradas. Prédios privados feitos com areia do mar vieram abaixo há alguém tempo. Ninguém deve ficar surpreso se esta roda gigante, por falta de cuidados contra a corrosão, sair do seu eixo e rolar para dentro do mar em alguns anos. Ha, ha, ha…

  3. Querida Hilde
    eu que passei toda minha infancia na Urca e na praia de Botafogo,mal posso acreditar que querem assassinar o Mais Lindo Cartão Postal do Rio de Janeiro, se derem a autorização pode acreditar serei o primeiro a convocar Protestos e Abraços em Botafogo,tornando a vida do empreendimento insuportável

  4. Hilda concordo com grande parte do texto, porém acho que o assunto principal que é a implantação da roda gigante tem um grande erro de interpretação.
    Primeiro porque todo esse purismos da paisagem que vc coloca é puramente folclórico, toda a paisagem de botafogo foi muito modificada com o passar dos anos e pouco se parece com oq era à 70 anos atrás.( e muito diferente do que era à 500 anos atrás)
    segundo que o projeto deve ser melhor analisado antes de partimos para criticas, será que ele não pode ser uma boa adição para a paisagem do rio de janeiro ? Não sei, teria de ter mais base pra avaliar além do que apenas uma colagem de uma roda gigante no cartão postal.

    ressalto que com o resto do texto concordo bastaste com oq vc disse.

  5. A blogueira errou ao escrever…….Mas foi mau……..

    O certo é………foi mal.

    Exemplo práqtico: foi um mau negócio para alguns brasileiros votar no PT. Mas ainda bem que os mensaleiros estão presos.

    • Na gíria, é “foi mau” mesmo. Mau = Bom. Mal = Bem.
      Exemplo prático: foi mau a Justiça brasileira condenar mesmo sem provas.

    • Mas que grande arrogancia, Sr.Ronaldo Veiga.Tentar corrigir – SEM MERITO -a escrita impecavel em portugues, SEMPRE, da Sra, Hilde? Deixe-me rir……E o Sr. poderia dormir sem esta……

  6. Querida Hilde, concordo plenamente e estou muito preocupado, pois o projeto é para vários anos, com proposta de ser definitivo. E é muito mais invasiva do que mostra a maquete que vc postou. É muito maior !!! E vista na proporção humana, de quem vê e fotografa da rua, será uma parede de aço acabando com uma das mais icônicas paisagens do mundo … imagina esta roda na frente da Tour Eiffel, do Coliseu ou do Taj Mahal, inconcebível !! Por que não na área portuária, na Laguna da Barra ou mesmo no Parque dos Patins, na Lagoa ( do saudoso Tivoli ), que são espaços abertos. Nada contra ao empreendedorismo turístico, se for com critério. Mas em Botafogo é um crime !

  7. Rio de Janeiro, Verão de 2014.
    Temperatura de 40 graus. Sensação térmica de 50 graus.

    Falta água em quase toda a Baixada Fluminense e também em Jacarepaguá, Campo Grande, Recreio dos Bandeirantes, Praça Seca, Méier, Madureira e outros bairros da região metropolitana.

    Tanto no Rio quanto na Região Serrana, falta luz em um enormidade de lugares.

    Hospitais municipais estão sem climatização (não é ar condicionado … ventilador também …). Doentes e internados sofrem em enfermarias quentes e insalubres.

    Praias de Ipanema e Copacabana sofrem com arrastões constantes e proliferações de algas e sujeira. Nossas praias, literalmente fedem.

    E tem gente preocupada com a instalação de uma roda gigante na Enseada de Botafogo ?

    Desculpem: o Rio é mesmo uma cidade partida. Com uma parcela elitizada de um pequeno latifúndio entre São Conrado e Botafogo que imagina estar em Mônaco. O resto, que se dane.

    Dane-se mesmo o Rio. A cidade é linda. Mas que residentes são esses ?

    Sou carioca e faço parte do grupo “Rio, cidade maravilhosa ?”

    • Há pessoas, sim, que se preocupam com as posturas municipais contrariadas, as ilegalidades, a deterioração da cidade, a sujeira, a cidade mal pensada e mal planejada, sufocada por iniciativas inadequadas; há pessoas que realmente amam a cidade para todos, em sua plenitude, e não partida, seccionada por preconceitos, sejam eles de que classe social for; há pessoas que amam a beleza do Rio e sabem que talvez este seja o único atributo que de fato lhe sobra, pois a poluição e o descaso já deram conta do restante, e estas se esforçam para preservá-la; há pessoas que têm consciência de que uma roda gigante colocada como papagaio de pirata em frente do “cartão postal” que é a vista do Morro do Pão de Açúcar desde a Enseada de Botafogo é um assassinato turístico, um atestado de falta de sensibilidade e cultura. Há pessoas que sabem que uma cidade não vive apenas de seus problemas básicos, é composta de um todo. Há pessoas que sabem que os recursos para o básico procedem de uma cidade bem gerida. Há pessoas bem intencionadas, que concedem tempo ao senhor leitor Marcus Nascimento, que mais parece parte interessada na empresa Roda Gigante do que na Cidade do Rio de Janeiro. Há pessoas cidadãs, enfim.

      • Concordo plenamente, no Rio há muito a fazer e muito a impedir que façam… quando se vê, um Palácio Monroe sumiu ou apareceu um prédio gigante espelhado no Mourisco, que acabou com a ventilação de Botafogo…

  8. Concordo que é mais um ataque absurdo à cidade, agravado pelas circunstâncias do trânsito já caótico naquele local durante o rush.Alguém já pensou no possível aumento do número de acidentes com a via expressa do Aterro que desemboca logo ali ?
    Estou pronta para a manifestação contrária, quando e onde ?

  9. Sou a presidente da associação de moradores de Botafogo – AMAB e só lamento que só lembrem de nossa enseada para auferir lucro sobre seu exuberante visual, e não lembrem nunca de que a única coisa que precisamos é de um projeto serio de despoluição e reurbanização.
    Minha resposta a essa turma é:
    TIREM SUA RODA DO CAMINHO QUE EU QUERO MOSTRAR MEU PÃO DE AÇÚCAR! !!

  10. Vamos e devemos mobilizar forças, abaixo-assinado, enfim, o que for preciso para impedirmos essa roda-gigante ou estrovenga seja implantada na enseada de Botafogo.

  11. Hilde – o seu comentário abordou todas as razões lógicas ao nosso Prefeito para Não autorizar a montagem desta Roda Gigante no Belíssimo cartão postal que já se perpetuou culturalmente. Se é desejo colocar uma Roda Gigante, que seja no Porto Maravilha. Não estão revitalizando o Porto? Lá tem muita área e pode-se explorar várias paisagens inclusive a ponte Rio Niterói. Essa proposta dispensava qualquer análise da Prefeitura de tão absurda para este local.

  12. No bairro de Copacabana teve uma dessas e, pior, dentro de uma área tombada, que é o Forte de Copacabana, e não vi ninguém se manifestar contra. Considero um elemento estranho e desnecessário para qualquer paisagem urbana e histórica da Cidade do Rio de Janeiro.

    • Isso mesmo, Cristina, só que desta vez o elemento estranho perturba o mais lindo de todos os cartões postais do Rio, além de perturbar uma via fundamental da cidade, que dá acesso ao Centro,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *