2 ideias sobre “Ripper-189 Lídia Kosovski – Aurélio de Simone

  1. Querida Lidia, voce certamente nao me conhece ou nao se lembra de mim.

    Eu queria te enviar um carinhoso abraco, pelas noticias que recebi atraves de minhas irmas Daisy e Isa Aderne sobre a Exposicao Ripper que voce preparou maravilhosamente no Espaco Cultural dos Correios. Fiquei emocionada com tudo q elas me contaram e senti uma imensa saudade de meu amigo Ripper que entre outras muitas coisas em sua vida, dirigiu-me no espetaculo “A Casa da Madrinha” de meu que Grupo Hombu. Eu teria muito para te contar sobre esse rico momento que vivi e gostaria de poder ver de perto esta incrivel homenagem que voce esta fazendo ao nosso amigo querido que partiu muito cedo, nos deixando orfaos de sua amizade e sabedoria inigualaveis. Parabens Lidia!

  2. Silvia, imagine se nao lhe conheço, senão vi voce tantas vezes com o Hombu nos palcos do Rio. Eu , como cenógrafa iniciante nos anos 80 , tinha em voces a grande referencia. Gostaria muito de conversar com voce sobre a sua experiencia com o Ripper. A Casa da Madrinha foi o seu ultimo trabalho e gostaria de ter privilegiado mais , mas por falta de mais informacoes fiquei com o que foi possivel. Heloisa Lyra , minha orientanda de Doutorado , andou lhe procurando, mas ate aquela data nao conseguimos te encontrar. Seria lindo se isso tivesse acontecido. Se voce receber esta mensagem, e puder, vamos tentar nos contactar para eu te dar, pelo menos, um catalogo e quem sabe conversar e saber mais um pouco dessa grande figura, por conta de quem larguei minha profissão de arquiteta… mi beijos, e obrigada pelo contato. Lidia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *