Nesta Páscoa, a expressão de meu reconhecimento por tudo que significa esta Ocupação Zuzu do Itaú Cultural

Vamos encerrando este dia de Páscoa, este domingo de Ressurreição.

Para mim, esta Páscoa está sendo particularmente significativa.

A ressurreição de um mito, que há tantas décadas eu embalava, cultivava com zelo para revelá-lo em sua plenitude a todos, resgatando uma história, um exemplo, uma tragédia brasileira, que precisa ser sempre lembrada, bem como o registro de sua moda revolucionária.

Consegui ver esta expectativa realizada, e na melhor das maneiras, graças à auspiciosa parceria com o Itaú Cultural, presidido pela visionária Milu Villela, munida de seu time notável, time de excelência, liderado pelo grande empreendedor Eduardo Saron. Tem sido uma bela caminhada juntos. Estou feliz.

Valeria Toloi, gerente do Núcleo de Educação e Relacionamento, uma das curadoras, me diz que são 2.500 visitantes por dia à exposição, tão bem montada pelo diretor de arte Valdy Lopes Jn, com a sensibilidade de reproduzir até o ateliê de costura. Outro da equipe me diz que nossa “Ocupação Zuzu” recebe mais visitas do que a expo de David Bowie no MIS, hit da temporada paulistana. Coloco minhas reservas. Atribuo aos exageros de um grupo entusiasmado, em que todos são igualmente artistas. E só posso repetir: estou feliz.

A vocês, não posso deixar de recomendar o acesso à playlist elaborada pelo Núcleo de Audiovisual comandado por Claudiney Ferreira, um dos curadores, que aqui vocês podem conhecer nesta entrevista dada ao Uol

Acessem abaixo no texto em azul e vejam a…

Entrevista do Claudiney

Acessem mais abaixo nesta outra frase em azul e…

Conheçam aqui a playlist elaborada por seu Núcleo

Zuzu_Marta Suplicy&Hilde&Milu_2

Com a ministra da Cultura, Marta Suplicy, e Milu Villela, presidente do Itaú Cultural

Zuzu_Lucilia lopes_1

A estilista Lucília Lopes, conselheira fundadora do Instituto Zuzu Angel e membro da Academia Brasileira da Moda

Zuzu-foto[2)

Francis Bogossian e Hilde com as testemunhas oculares do assassinato de Zuzu Angel, que voaram especialmente da Paraíba para a abertura da “Ocupação Zuzu” em São Paulo, a convite do Itaú Cultural: o advogado Marcos Pires e o jornalista Neno Rabello

Zuzu_Walter Morais &MCelia Morais_1Foto Christina Rufatto

Walter e Maria Célia Moraes

Zuzu_Hildegard Angel&Ana Estela Hadadd _1Foto Christina Rufatto

Com a primeira-dama de São Paulo, Ana Estela Haddad

Zuzu_Afonso Luz& Juca Ferreira_jpg

Afonso Luz, diretor de Museus do Município de São Paulo, e o secretário Municipal de Cultura de São Paulo, Juca Ferreira

Zuzu-foto[1]- Gisella e a repórter Suenia Cabral

Gisella Amaral, que foi do Rio de Janeiro para a abertura, e a jornalista Suenia Cabral

Zuzu_Lucia Accor_1Foto Christina Rufatto

A professora Lucia Accar, do Instituto Zuzu Angel, com a revista Zuleika, catálogo da Ocupação, na parede com estampa de Z.A. que os visitantes podem colorir

Zuzu-foto 5-Gerardo e Patricia Rabello

Gerardo e Patrícia Rabello, de João Pessoa

Zuzu-_MG_8492

Maria Bonita e Lampião, tal e qual fez Zuzu, emocionante!

ocupação zuzu41oCUPAÇÃO Zocupação zuzu 2943 ocupação zuzu 2946Fotos de Dayse Marques da noite de abertura com o magnífico desfile happening dirigido por Karla Girotto sob supervisão cuidadosa de Valeria Toloi, que concebeu este momento da Ocupação Zuzu, repetido durante a SPFW para todo o universo nacional da moda. As manequins vestiam réplicas de looks de Zuzu e, ao final, eram abraçadas por looks negros, representando luto, dos maiores designers do Brasil, numa homenagem muito carinhosa e reverente à minha mãe.  Muito obrigada a todos!

ocupação zuzu 29O Ateliê de Costura de Zuzu reproduzido

ocupação zuzu 30O tecido de Zuzu Angel usado como papel de parede e, sobre ele, fotos de celebridades que vestiu

ocupação zuzu 31As “gavetas” da família e das memórias curvelanas de infância…

ocupação zuzu 33O vestido da última entrevista, dada à TV Globo

ocupação zuzu 36Paulo Borges

ocupação zuzu 2944Os professores do Instituto Zuzu Angel, pioneiros desde a fundação do primeiro curso de design de moda do Estado do Rio de Janeiro, Samuel Abrantes e Cecy Kremer

Zuzu-Desfile-performance 1_ (3)O desfile, um dos highlights da noite, e o look e a famosa estampa de luto das andorinhas apresentada pela estilista em seu desfile de protesto político. A modelo  faz referência à Elke Maravilha, uma das queridas de Zuzu

Zuzu-Desfile-performance 2_ (3)Vestido emblemático, look réplica, observado na fila à esquerda pelo professor João Braga, Lucília Lopes e a colecionadora de arte Angela Gutierrez, que voou de Belo Horizonte especialmente para prestigiar o evento, todos grandes amigos e aliados desta causa de preservação da memória da moda e da história de Zuzu Angel

Charlotte Stambowsky, a nova princesinha de Copacabana

Chama-se Charlotte, tem os olhinhos cinzas, é toda cor de caramelo, o motivo da voz alegre, hoje ao telefone comigo, de Sueli Stambowsky, que, desde que perdeu sua amada dachshund, Chloé, não era mais a mesma pessoa. Era tal e qual tivesse perdido uma filha.
Sábio, Ricardo respeitou o tempo de seu sofrimento, apoiou-a, afagou-a, e quando achou que era feito o momento presenteou-a com a chihuahua, a menor das espécies caninas, uma fofa!
Sueli está que não cabe em si de felicidade.

sueli e charlotteAs elegantes Sueli e Charlotte, no almoço de Páscoa, hoje, em casa de Terezinha Pittigliani

(In)confidência do tucano Ronaldo Cezar Coelho: ele deverá ser o vice na chapa de Pezão

Ronaldo Cezar Coelho, há algum tempo morando em São Paulo, faz o caminho de volta ao Rio de Janeiro.

Para isso, já comprou o apartamento de terceiro andar do Juan Les Pins. O mesmo edifício (o mais luxuoso da Praia do Leblon), onde já teve a cobertura, em que não chegou a morar, e o sexto andar, que vendeu ao Germano Gerdau.

A amigos de São Paulo, ele teria confidenciado, dias atrás, que essa volta tem a ver com um convite para ser o vice do candidato Pezão ao governo do Estado do Rio de Janeiro, compondo uma chapa PMDB-PSDB.

Há quem atribua o mérito do convite ao tucano menos à sua capacidade eleitoral para enfrentar o desafio, mais ao seu grande potencial financeiro.

Haja visto que, na última eleição para prefeito do Rio, o máximo que o banqueiro Cezar Coelho conseguiu alcançar foram 3% dos votos.

Ladrão leva ovos de Páscoa de deputado federal paulista em Copacabana

Gabriel Chalita, o primeiro a deixar o apartamento dos Serpa depois do lindo almoço deste domingo de Páscoa, foi logo assaltado na calçada da Rainha Elizabeth.

Levaram o celular do deputado federal por São Paulo e a cestinha com o par de coelhinhos de pelúcia e o punhado de ovos de Páscoa, que ele ia levando para a avó de 92 anos, na Tijuca, depois de tê-la ganho dos anfitriões, assim como foram presenteados os demais convidados do almoço.

Pois, como fazem em todos os seus almoços e jantares temáticos, os Serpa prepararam uma surpresa à sobremesa, quando entrou um enorme coelho de pelúcia, distribuindo cestinhas fofas, que foram dadas a cada um dos 16 comensais – inclusive aos próprios donos da casa, Beth e Carlos Alberto, que não abriram mão de participar da brincadeira.

Beth decorou tudo no mesmo tom bric da sua blusa de seda pura. Das flores à abóbora moranga de cerâmica, com tampa, em que foi servido o bacalhau como primeiro prato. Ficou lindo, alegre e festivo.

Havia coelhinhos de porcelana saltitando e virando cambalhota pela mesa inteira. Alguns deles enfeitavam caixinhas recheadas com saquinhos de balas de coco da Kopenhagen, que também foram presenteados. Ah, como gente grande gosta de ganhar presente! Mais até do que criança.

Os corais na corrente de Mariza Coser, trazidos da Sardenha, e os tons do palazzo pijama de seda imprimée, by Cavali, também combinavam com o décor.

As conversas foram agradáveis e inteligentes. Com Gabriel Chalita à mesa, a conversa tem que ser inteligente, ora bolas! O professor incursionou pela literatura e nos encantou com seu relato sobre As memórias de Adriano, de Marguerite Yourcenar, que ele acaba de reler pela terceira vez, e quem não leu a primeira, agora vai…

Chalita está voltando de uma viagem à Itália – Milão, Bolonha, Florença, Roma – em que realizou uma série de palestras sobre Literatura Infanto-Juvenil,  Educação Agregadora dos Povos, Maquiavel e Religião. E a cereja do tour foi a audiência com o Papa Francisco, no Vaticano.

Com essa bênção forte papal, o Chalita tira qualquer assalto de letra e até fica feliz por poder compartilhar a generosa cesta dos Serpa com os pivetes de Copacabana. É um homem de fé. Não se impressiona com afagos nem com pesquisas que agora o colocam em 1º lugar nas próximas eleições para deputado federal e em 2º nas para senador por São Paulo. Quer dar uma pausa na política e no Congresso, não se candidatar este ano e se dedicar apenas à literatura por um bom tempo.

Quem sabe uma Prefeitura ou um Governo de Estado daqui a cinco anos? De São Paulo ou do Rio, de que também ele gosta tanto. Essa especulação final, porém, tem mais a ver comigo do que com ele…

chalita e papaOlhaí o registro do encontro, o Papa e Chalita

As samaritanas

Internado em estado grave no CTI do Hospital Samaritano o nosso querido angiologista professor Antonio Luiz de Medina. Preocupa a descoberta de uma doença em estado bem avançado. Os amigos acreditam que em decorrência das saudades da mulher, Carminha, falecida recentemente.

Carmen Mayrink Veiga, que retornou ao Samaritano esta semana, voltou hoje para casa, a tempo do almoço de Páscoa em família. Enquanto isso, permanecem em tratamento no mesmo hospital as senhoras Maria Thereza Williams e Norma Aleixo.

 

Descansa em paz, pequeno Felipe Cordeiro Guerra!

Os sentimentos à família Cordeiro Guerra pela perda do pequeno e heroico Felipe, de 12 anos.

Foi quase uma década de quimioterapias, radioterapias, cirurgias, viagens, tratamentos em hospitais no exterior e no Brasil, um sofrimento sem fim, ânimos e desânimos, Felipe com sua mãe, Renata, seus avós, Mônica e João, sua bisavó, a saudosa Lourdes Vivacqua, conforme pude acompanhar de perto. Assim como o pai, Ricardo Nigri, e o ex-padrasto médico, Waldir Nassif.

A família sofrendo e resistindo, e acreditando e apostando na ciência e na fé e nos médicos e no apoio dos amigos e em todos os recursos que pudessem disponibilizar, além do mais importante: todo o afeto do mundo, que dedicaram ao pequeno Felipe.

Carismático, o menino desde pequenino não se incomodava com o rosto disforme devido aos tumores cerebrais e era sociável e super popular entre os amiguinhos da escola. Amigos que iam visitá-lo e entretê-lo com brincadeiras nos hospitais, após as cirurgias.

Em torno de Felipe, chegou-se a criar uma corrente de orações, pensamentos positivos, mensagens de estímulo, milhares delas, nas mídias sociais, praticamente um case no Facebook, através da ampla rede de amigos de Renata e dos companheiros de escola do menino.

A agonia da doença fez de Felipe um menino maduro, que nunca perdeu a capacidade de se alegrar. Em algumas ocasiões, manifestou sua vontade de que tudo aquilo tivesse um fim. Sofrimento além da conta, que precisava chegar a um termo, como hoje aconteceu.

Quando dei hoje os pêsames ao avô, João, em vez de lamento por tudo o que passaram e agora a morte, ainda ouvi dele um sopro de gratidão: “Temos que pensar que tivemos a felicidade de conviver com nosso amado Felipe por 12 anos!”.

O corpo será velado amanhã às 13 horas no Memorial do Carmo, com cremação às 14 horas.

felipe c gO pequeno  Felipe Cordeiro Guerra, não mais entre nós, depois de tamanho sofrimento. Neste Domingo de Páscoa, da Ressurreição, teve fim seu calvário e Felipe nasceu para a vida eterna.

O almoço dos Aboim em clima de Paixão

Cristina e Claudio Aboim receberam grupo de convidados para seu tradicional almoço baiano na Sexta da Paixão, apenas comidas do mar, como manda a religião, e só delícias como exige a gulodice.

Foi no apartamento do casal em Botafogo, decorado com ovos e coelhinhos de Páscoa de vários tamanhos, tudo arrumado com capricho pela Cristina, com a ajuda de sempre do amigo decorador de festas Amaro Leandro.

Mas o bom de tudo isso é que as pessoas vão, confraternizam, gostam, se deliciam e saem jurando que, no próximo ano, não irão faltar de jeito nenhum. E não faltam.

Aboim-IMG_5054 ANGELIUE MARCIO DIAS E SONIA ROMANOAngélique Chartouny, embaixador Marcio Dias, de mudança já feita para endereço no Leblon, Avenida Delfim Moreira, e Sonia Romano

Aboim-IMG_5020 FATIMA MARTINZ  MARIANINHA FELFELLI   ELISA FERRAS E CRISTINA ABOIM

Fátima Martins, Marininha Felfeli, Eliza Ferraz e Cristina Aboim

Aboim-IMG_4982 SERGIO COSTA E SILVA E IGNES COSTA E SILVASergio e Ignez Costa e Silva

Aboim-IMG_4911 VALESCA CARVALHO  MARCUS RODRIGUES E ALICINHA SILVEIRAWaleska Carvalho, Marco Rodrigues e Alicinha Silveira

Aboim-IMG_4901 BB SMITH  AMARO LEANDRO E ANA PAULA MAGALHÃESBB Schmitt, Amaro Leandro e Ana Paula Magalhães

Aboim-IMG_4896 CINTIA E LUIS TENORIOCintia e Luiz Tenório

Aboim-IMG_4893 OS IRMÃOS JACUE STEMIR E MICHELE CORREIA

Os irmãos Jacques Stemer e Michele Corrêa da Costa

Aboim-IMG_4877 HEKEL VERRI E CRISTINA ABOIMHeckel Verri e Cristina Aboim

Aboim-IMG_4871 ALDA BATISTA E SERGIO CARVALHALAlda Batista e Sergio Carvalhal

Aboim-IMG_4861 RICARDO E MONICA FARIARicardo e Monica Faria

Fotos de Sebastião Marinho

Apenas duas para o domingão

Depois da Sara Joias, vem aí mais uma loja de joias da família Zylberman. Dia 29, no Barrashopping, será inaugurada a Lezil, sob a direção de Rafael e Alessandra, filhos dos irmão Laja e David Zylberman…

Em Botafogo, na terça, tem happening na Comuna. Anitta Boa Vida e Ana Claudia Lomelino, vocalista da banda Tono, apresentarão seus trabalhos como artistas plásticas, enquanto Bem Gil, filho de Gilberto Gil, comandará a discotecagem em vinil…

O DIPLOMA DA ISA CHLORIS

Isa Chloris Alvarenga, que lançou recentemente seu livro Norberto e outros amores, recebeu  seu Diploma de Escritora, a convite de Lucia Regina de Lucena, presidente da União Brasileira de Escritores. A solenidade, no auditório da Sociedade Nacional de Agricultura, foi promovida pela União Brasileira de Escritores do Rio de Janeiro.

Isa recebeu a homenagem pelas mãos do poeta Luiz Godim. E lá, prestigiando, a Vilma Guimarães Rosa, filha do escritor João Guimarães Rosa. A palavra de Isa Chloris agradou, pois outros convites para novos eventos já surgiram. O próximo vai ser no Clube Monte Líbano, um evento da Sociedade Literária e Cultural Khalil Gibran.

Isa-DSC_0252 - Isa Chloris e Vilma Guimarães RosaVilma Guimarães Rosa e Isa Chloris Alvarenga

Isa-DSC_0214-

Luiz Godim e Isa Chloris com seu Diploma de Escritora

Isa-DSC_0248

Lucia Regina de Lucena

Fotos de Marlene Fonseca

Em cartaz no Canadá: A Moda de Jean Paul Gaultier

Via Blog do Instituto Zuzu Angel: nossa fonte sobre all fashion things

Desde que inaugurou, lá em 17 de Junho de 2011, no Museu de Belas Artes em Montreal, a exposição “The Fashion World of Jean Paul Gaultier: From the Sidewalk to the Catwalk” já percorreu meio mundo: de Dallas a São Francisco, de Madrid, Rotterdam, Melbourne a Estocolmo, Paris e Nova York.

Durante o percurso, o “show” ganhou mais do que aclamação da crítica, ganhou também um impressionante público. Mais de 1 milhão de visitantes já foram conferir a caminhada deste couturier parisiense.

Desde o dia 9 os ingleses têm a chance de conferir essa magnífica exposição retrospectiva do trabalho de JPG ao longo de suas mais de quatro décadas, influenciando o mundo da moda.

E se você vai dar uma passadinha por London town, não perca!

JPG

Jean Paul Gaultier © Rainer Torrado

Em exibição na Barbican Art Gallery até o dia 25 de agosto, a expo reúne mais de140 peças, haute couture e prêt-à-porter, criadas de 1970 aos dias de hoje, a grande maioria mostrada pela primeira vez! Além delas, há desenhos, fotos capturando o processo criativo (“das ruas até a passarela”, nas palavras de Jean Paul Gaultier himself).

Agrupados como uma série de instalações temáticas, os luxuosos vestidos foram cuidadosamente selecionados para ilustrar a inegável originalidade de Gaultier e sua visão avant garde de moda e estilo.

Toda essa curadoria retrata a incessante análise dos conceitos de singularidade e conformismo, sempre presentes nos trabalhos do desginer, numa tentativa pessoal de Gaultier de entender a sociedade de seu tempo.

Sempre intrigado pelas representações de sexo, sexualidade, raça, culturas, Gaultier desenvolveu um senso crítico que é marca registrada em seu design. De alguma forma, suas criações sempre refletiram como a beleza pode ser encontrada nas formas mais inesperadas e como expectativas invertidas podem construir uma nova linguagem criativa e retratar o mundo de maneira inovadora.

Profundamente interessado em diferentes etnias e culturas (e “contraculturas”) ao longo de sua carreira, Gaultier criou uma nova ideia de moda, tanto na forma como ela é feita, como na forma como é usada e vestida por diferentes tipos de corpos.

Ao questionar a “normalidade” e abraçar a transformação, inovação, transgressão e reinterpretação, Gaultier derrubou barreiras e foi além dos limites de identidade, sexo, sexualidade e imagem corporal, redefinindo todos esses significados e criando uma forma inteiramente nova de Moda.

JPG 4

JPG 6 JPG 5 JPG 3 JPG 2 JPG 9 JPG 8 JPG 7

Fotos Style Examiner/ divulgação