Zizi e as porções de pecado

Zizi Magalhães reuniu uns 30 “do peito” para celebrar +1 na identidade. O cenário era seu apê na Vieira Souto, a música era ao vivo, a cantora era Alma Thomas e, no teclado, o Marcos Thomazo. Um mix de MPB, jazz e outras americanas, acalentando o papo até duas da manhã, alimentado por pequenas porções de pecado, que agora batizaram de “coquetel volante”, preparadas pela chef Ana Zukerman. Tipo: bobó de camarão; iscas de mignon ao vinho tinto sobre farofa de alho; camarão empanado em coco com molho de manga e hortelã; tempura de queijo coalho com melaço de cana e pimenta rosa; tartelete de queijo brie e nozes carameladas; caldinho de batata baroa com frango defumado e alho poró. É pouco ou querem mais?…

Ah, vocês querem?!! Pois ainda teve o bolo, presenteado pela irmã de Zizi, Henriqueta Scarpa

Para tudo isso descer redondo, o auxílio de um gelado Veuve Clicquot, de um honesto Johnnie Walker 12 anos e do tinto chileno William Fèvre. Afinal, não era apenas o aniversário que Zizi celebrava: em novembro, ela abre sua sexta Loja de Inverno no Rio, desta vez no Shopping Tijuca. E ela jura que será a última na cidade e que não pretende abrir franquias em outros estados. A certa altura da vida, o importante é desfrutar do conquistado e não viver abatida pelas conquistas. Gostaram da frase? É minha!…

Love you!…

Fotos de Sebastião Marinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *