Uma festa na Corte Real dos Lowndes

Lygia Lowndes fez aniversário. Sua filha, Titina, organizou um lanche à tarde com todas as amigas, que formaram grande roda, sentadas à volta do enorme salão na Avenida Atlântica, todas com olhares fixos no telão onde deslizavam décadas cintilantes e dançantes das festas do casal Lowndes. Anos 70, 80, 90, 2000, principalmente, quando Lyginha e Johnny rodopiaram e fizeram amigos rodopiar nas pistas de dança em suas celebrações, que se sucediam, cada uma mais alegre e mais dançante, sempre animadas pelo som e a energia inesgotáveis de Josias Cordeiro.

Lyginha e Johnny recebiam juntos, sentados lado a lado, majestades, enquanto o séquito de amigos ia reverenciá-los. Os ingleses, que tanto se orgulham de sua Elizabeth II e seu príncipe Phillip, que, coincidentemente, nesta mesma semana emplacou sua condição nonagenária, pendurando chuteiras, até invejariam nossas altezas reais sociais, com seu ânimo de não pendurarem chuteiras jamais!

Suquinhos, refris, salgadinhos, docinhos, o bolo à nossa espera, na bonita mesa da sala de jantar, mas o prato principal da festa eram as imagens, que deixaram a todas tão entusiasmadas com as lembranças, suas figuras, no vídeo, me-ni-ni-nhas, ma-gri-nhas, des-lum-bran-tes, ca-po-tan-tes, mon-ta-dér-ri-mas. E as roupas denunciavam as décadas. Anos 70, o look cigano de Yves Saint Laurent. Anos 80, as mangas bufantes, o corpo justo de veludo com cintura beeeem baixa, decotes atrevidos e saias de tafetá franzidas. Ombreiras, claro! Anos 90, sai a ombreira, a cintura volta pra cintura, e muita renda. Anos 2000, cabelos lisos e picotados, sapatos Blahnick, despojamento. E as belas dançando e rodopiando conforme a moda, obedientíssimas.

Bodas de prata, de ouro, de rubi, de diamante dos Lowndes. Os 60 anos, os 70, os 80, os 90, de Lygia ou do John, e vice-versa. Tudo com festão. No Hippo, no Inter-Continental, no terraço mega da filha, Titina, e do genro, Nick Welllington,. No Country Club. E sempre o som tonitroante, trepidante, envolvente, de Josias, com sua princesa doce, sweetheart, Heralda, que cá não estava mais, entre nós, naquela tarde, com Solange, Rosinah, Terezinha, Inês, Chica, Dayse, Helena, Mariza, Dulce, Cecília, Vilma, Enilda, Mapi e tantas queridas mais, lembrando memórias, recordando rodopios e vivendo, embebedando-se com suco de maracujá e com a alegria daquele maravilhoso convívio.

Obrigada, Lyginha, Titina e Mapi, por não se esquecerem de me convidar para a festa na Corte Real dos Lowndes!

Lygia e John Lowndes (foto M. Borgongino)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *