Trabalhadores terão assento nos Conselhos de Administração de empresas públicas

A presidenta Dilma Roussef e os ministros do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior; da Secretaria-Geral, Gilberto Carvalho; do Trabalho, Carlos Lupi; e de Minas e Energia, Edison Lobão, participam nesta sexta-feira de cerimônia no Planalto da assinatura de portaria n° 026, que detalha a Lei nº 12.353, de 28 de dezembro de 2010, determinando que as empresas públicas, sociedades de economia mista e suas subsidiárias deverão prever a participação de representantes de empregados em seus Conselhos de Administração, a partir de agora…

A portaria vale para as instituições com mais de 200 empregados, nas quais a União, de modo direto ou indireto, detenha a maioria do capital social com direito a voto. O processo de eleição do representante dos empregados deverá ser organizado por uma comissão paritária, composta por representantes da empresa e das entidades sindicais, e a medida deverá abranger cerca de 59 empresas públicas, sociedades de economia mista e suas subsidiárias e respectivos conselhos de administração, no âmbito do Governo Federal

Também estarão presentes à solenidade, presidentes de empresas estatais, associações de empregados dessas empresas e lideranças de centrais sindicais, seis das quais serão, depois, recebidas pela presidenta Dilma: a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Força Sindical, a Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a União Geral dos Trabalhadores (UGT) e a Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST)

Uma boa ocasião e um belo motivo para Dilma Rousseff neutralizar qualquer mal estar com as lideranças sindicais devido ao salário mínimo de R$ 545…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *