Título de livro: José Alencar, o homem que desafiou a medicina!

Maria Célia e Walter Moraes voltaram impressionados da visita que fizeram na quinta-feira ao ex-vice-presidente José Alencar, no Hospital Sirio Libanês, em São Paulo, certos de que só o grande amparo espiritual que Alencar e Mariza estão recebendo de vários religiosos explicam tantos episódios surpreendentes de recuperações dele…

O último episódio superou todos, deixando até os médicos assombrados. Com fortes dores no abdomem, não conseguindo “nem mesmo piscar o olho”, conforme palavras ditas por ele, José Alencar foi diagnosticado com peritonite, depois de o tumor ter perfurado a parede do intestino, vazando fezes para o peritônio…

Num quadro desses, a consequência costuma ser fatal, com infecção generalizada. Mas o que aconteceu? Não podendo ser tomada uma medida mais efetiva, devido à grande debilidade do doente, foram apenas ministrados antibiótico e remédio contra dor, e logo em seguida a perfuração se fechou e as fezes voltaram a fazer seu caminho normal, sendo depositadas no saco da colostomia, o que não estava acontecendo. Aliás, foi pela ausência de fezes naquele local que os médicos puderam logo diagnosticar a peritonite…

Também surpreende o fato de que a ida de Alencar para o hospital, na quarta-feira, foi depois de muita insistência de Mariza, sob o argumento de que ele iria para conferir as taxas em relação ao rim. As dores já haviam começado, e já no hospital constataram que as fezes não estavam indo para o saquinho, causando um desconforto tão grande no ex-presidente, que ele comentou com Walter e Maria Célia, que já o encontraram com aparência ótima na quinta-feira: “Eu morri, de tanto que passei mal, mas hoje estou 80% melhor”…

Mariza não esconde que atribui essa recuperação extraordinária a dom Cipriano. No momento em que foi dito que o intestino de Alencar estava perfurado, Mariza imediatamente telefonou para o padre, que ao telefone fez uma oração específica para aquele momento. Não demorou para as fezes logo voltarem para o saquinho da colostomia…

Por essas e outras, o que se diz, nos bastidores do tratamento de José Alencar, é que os médicos, tão surpresos estão com os casos sucessivos (não esquecendo das duas hemorragias, que estancaram quase que miraculosamente), que estariam prontos a fazer um livro, até já com título escolhido: “José Alencar, o homem que desafiou a medicina”...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *