Se a festa dos 75 anos foi o show que foi, que dirá a dos 100!

Uma celebração de aniversário diferente. Eram vários flash mobs que espocavam, aqui e ali, com grupos de artistas cantores e dançarinos, mais que de repente, encenando números musicais espontaneamente, em meio aos 160 convidados, nos 75 anos de Carlos Alberto Serpa, na Casa Julieta de Serpa.

Podia ser um cover de Elvis Presley, uma cantora tal e qual a Rosana “como uma deusaaaa”, um romântico “besame mucho”, e iam se sucedendo os hits, alguns de grandes musicais, outros eram baladas, MPB, rock, disco music, samba canção, músicas que a todos lembravam um momento, uma época, uma história de vida.

Que delícia estar ali, e vibrar com aquele elenco de artistas jovens, se divertir como eles se divertiam, naquela grande brincadeira musical, enquanto drincávamos e saboreávamos gostosuras do buffet volante preparado pelos chefs da Julieta.

Houve um momento em que – eu mal podia acreditar – amigas se levantaram e, animadas pelo som de Gretchen, requebraram-se ao som da… Conga! Causaram furor. Ah, se eu estivesse na mesma boa forma!

Festa é festa, é alegria, é descontração, é bolo de aniversário com ‘parabéns pra você’ e discurso emocionado do aniversariante, feliz da vida, ar de realizado, cercado só de gente de sua estima, e também daquela juventude dourada do teatro da Julieta, o elenco permanente, que tem por Serpa e Beth mais do que veneração. Eles enchem aqueles espaços da Casa de Cultura, cotidianamente, de alegria, risos, arte, emoção, brincadeiras, talento, formando, com Beth e Carlos Alberto, uma grande e unida família.

Só nessas circunstâncias pode acontecer comemoração tão especial. Tudo isso organizado pela Beth, que decorou, pensou e organizou a festa. Serpa, grato, pediu e já convidou para “a festa dos meus 100 anos, daqui a 25 anos, também organizada pela Beth”.

“Se a dos 75 já foi esse espetáculo, como será a dos 100!”, exclamou Idinha Seabra Veiga atrás de mim…

Serpa e Beth cercados pelos artistas do elenco da Casa de Julieta

Belita Tamoyo, que à meia-noite foi parabenizada pelo seu aniversário do dia seguinte, ladeada por Marga Padilha e Maria José Goytacaz

Cleuba e Heckel Verri

Mariza e Jair Coser com Serpa

O casal Beatriz e André Lazaroni, o novo Secretário de Estado de Cultura

Os artistas assumiam o microfone em deliciosos shows de improviso

Sidney Magal não foi, mas mandou um representante que cantava e dançava igualzinho…

Lilian Gurgulino veio de surpresa de Brasília, especialmente para abraçar Carlos Alberto

Glória Severiano Ribeiro e Cleuba Verri

Serpa, Beth e Christiane Torloni

Ricardo e Monica Faria

Beth com Monica Clark

Hilde e Francis

Maria José Goytacaz e Ilka Bambirra

Leila Nabuco e Tereza Mourão

Marcelo Calero, Carlos Alberto Serpa e Himalaia Galvão

As atrizes Etiene Mascarenhas, Dedeh Mello e Fernanda Becker

Paula Paes, Regina Marcondes Ferraz, Maninha Barbosa e Paula Almeida

Eva e Paulo Alcântara e Myriam Daulsberg

Alda Soares, Barragat e Maria Luiza Mendonça

A decoração luxuosa da Pérgola

Luís Severiano Ribeiro, Sergio Clark, Carlos Alberto Serpa, Ricardo Cravo Albin, Leleco Barbosa

Serpa com Beth, que planejou tudo

Bolo de quatro andares pelo confeiteiro da Casa de Julieta

Fotos de Verônica Pontes e Marcelo Borgongino

Uma ideia sobre “Se a festa dos 75 anos foi o show que foi, que dirá a dos 100!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *