São Sebastião abençoa os grandes valores do Rio de Janeiro

A entrega do Prêmio São Sebastião foi ontem, na Casa Julieta de Serpa, lotada, trilotada.

Nelson Sargento, o sambista homenageado, levou um séquito de amigos da Mangueira, entre eles a atriz Bette Mendes e a Célia Domingues, da Amebrás. Gisella Amaral, a homenageada especial, levou séquito familiar, o Ricardo, o Bernardo, o Rick, a neta caçulinha, e alguns amigos de fé, nacionais e internacionais. O ator Marcos Caruso, no palco do Teatro Maison de France naquela hora exata, homenageado ausente, foi representado pela embaixatriz Marilu Seixas Corrêa, que se dirigiu ao Cardeal Arcebispo Dom Orani Tempesta da maneira protocolar correta, Vossa Eminência. A maioria dos homenageados compareceu, numa demonstração forte de prestígio do prêmio. A professora Terezinha Saraiva pelo trabalho social que coordena, junto a várias comunidades, Apostando no Futuro. A jornalista Joana Dale, da Revista de Domingo, de O Globo, pelas reportagens em que propaga a fé católica. O ator Mauro Gonçalves, na categoria Audio Visual, acompanhado da mulher, Rosamaria Murtinho. Recebendo o prêmio por seu pai, a filha do falecido Ferreira Gullar. Todos a acharam a cara dele, eu achei a cara da mãe, a Tereza Aragão. Mas, pensando melhor, concluí que Gullar e  Tereza eram tanto a mesma carne, o mesmo pensamento, que acabaram por se parecer.

Foi uma ocasião para rever muitos amigos de quem gosto. Nélida Piñon, Lycia Gaioso, Suely Vasconcellos, Giovanna Deodato, Gilsse Campos, Fátima Cunha, Eva e Paulo Alcântara. E o registro das palavras da premiada Maria Bethânia, repetidas pelo frade seu orientador espiritual ali presente: “Eu rezo, rezo muito, todos os dias e horas, para Nossa Senhora, eu me acostumei a falar com ela porque não tenho coragem de falar com Deus”.

Terezinha Saraiva recebeu o Prêmio Ação Social pelo projeto Apostando no Futuro

Gisella Amaral recebeu o Prêmio São Sebastião, Categoria Especial, por toda a sua trajetória, décadas de dedicação ao próximo, às entidades de apoio aos desvalidos, sempre com grandes e louváveis resultados – ah, se todos fossem iguais a você, Gisella!

Prêmio Comunicação Pessoa Física, para a jornalista Joana Dale, pelas inúmeras reportagens elevando a fé católica, na Revista de Domingo, O Globo

Prêmio Guilherme Arinos para Nelson Sargento, que levou séquito mangueirense, entre outros a atriz Bette Carvalho, aqui na foto, e Célia Dominguez, presidente da Amebras – Associação das Mulheres das Escolas de Samba

Fotos de Marcelo Borgongino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *