Salão privé do Paris inaugurado com garçons de casaca e convidados de smoking

Difícil encontrar maneiras para retribuir as inúmeras gentilezas com que Angélique Chartouny cobre os amigos todas as vezes em que vem passar suas temporadas no Rio de Janeiro. São jantares lindos, sempre a rigor, convites, delicadezas. Daí que foi providencial a oportunidade de poder inaugurar com uma homenagem a ela o salão de jantares privados do recém-aberto restaurant Paris da Casa Julieta de Serpa. Um autêntico salão francês, por isso chamado por todos de Salon Français, praticamente uma réplica de um dos salões privados do hotel George V, de Paris, cujo décor inspirou todo esse novo complexo de Beth e Carlos Alberto Serpa

O Salon Français, com sua baixela em vermeille, inspira um pedacinho de Versaille. A lareira de mármore e bronze, a tapeçaria antiga, tudo nele é nobreza, as peças são de real antiguidade, não fossem os Serpa colecionadores desde sempre…

Anfitriões do jantar, eu e Francis encomendamos ao chef Pierre Landry, como entrada, sua deliciosa “Salada de foie gras “poellé”, vinagrete de framboesa e peras caramelizadas”. O vinho era Muscadet De Sèvre & Maine Sur Lie 2010, Loire. Como Prato Principal, “Robalo grelhado, mousseline de alcachofra e molho de caviar”, regado a Pinot Noir L’ile De Beauté 2010, Côte De Beaune. Com uma opção de “Ravióli de ervas finas e queijo burrata, creme de gorgonzola”, para quem preferisse. Em seguida, como Pre-dessert, um “Creme brulée de baunilha Bourbon”. À sobremesa, “Buisson Chocolat praliné”. Um Blanc de Noir Brut, Baron De Bréban, foi servido…

Agora, vou falar sobre essas nossas escolhas e nossas preferências…

Quando recebe em casa para seus jantares, a homenageada Angélique jamais serve pratos de carne. Apenas peixes e aves. Assim fazemos nós, que somos da mesma escola de Angélique e da saudosa Lily Marinho, que jamais servia carne à noite no Cosme Velho, em jantares sentados. Seus jantares sempre consistiam apenas da entrada e do prato principal, para que o tempo não se alongasse demais. Carne à noite, só no buffet do 31 de dezembro, quando cada um podia escolher o que preferisse. Mas, quando se tratava de jantar sentado, apenas Entrada e opção única de Prato Principal, carne jamais. Pois, além de engordar, o consumo noturno de carne dificulta a digestão, acelera os batimentos cardíacos e atrapalha o sono…

Com o ministro Bernardo Cabral à minha direita e o professor Carlos Alberto Serpa à minha esquerda, decididamente, dois entre os homens mais inteligentes que conheço, posso dizer que tive oportunidade de escutar e aprender muito, a noite toda. E também de dar os meus pitacos. A embaixatriz Anna Maria Thompson Flores comparava aquele salão a momentos vividos na carrière, quando frequentou jantares em palácios de verdade, no exterior, e não foram poucos. Mariza Coser cintilava com seus brilhantes negros e brancos. Beth Serpa estreava um Guilherme Guimarães curto com plumas pretas na bainha…

Maria Alice Pinho falava do chá, dia 23, no MAM, com visita guiada às exposições Giacometti, Venosa e Coleção Gilberto Chateabriand, com renda para o Projeto Visão Esperança, que fornece óculos de grau para as crianças da Rede Municipal. No ano passado mais de 1.000 alunos passaram pelo projeto do qual participa a Luciana Araujo Pinho!…

Depois do jantar, passamos todos para o bar, onde fomos provar o novo drink da casa, *Precious Angélique*, em homenagem à Chartouny, e aí os convidados tiveram a grande sur-pre-sa que lhes foi preparada: o Charm Ball Party, com bailarinos maravilhosos dando um show!!!

SF Salão privé do Paris inaugurado com garçons de casaca e convidados de smoking cloches 2 Salão privé do Paris inaugurado com garçons de casaca e convidados de smoking cloches Salão privé do Paris inaugurado com garçons de casaca e convidados de smoking

Fotos de Sebastião Marinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *