Quem vai recuperar a voz do ex-presidente Lula?

Será que não passou pela cabeça de nenhum observador político que o choro de Dilma, na posse de Crivella, possa ter sido mais (e também) devido ao estado emocional da presidenta, no dia seguinte à visita de três horas feita por ela ao companheiro Lula, quando o encontrou ainda sem voz (ou com muito pouca voz) por causa da cirurgia?

Deve ser penoso tentar estabelecer um diálogo com um Lula praticamente silencioso. Um homem cujo brilho sempre foram a privilegiada eloquência, as tiradas inteligentes e cheias de vivacidade e estilo. Imagino como essas visitas devem ser dolorosas para Dilma e os correligionários que sinceramente estimam Lula…

Esta é uma reportagem que precisa ser feita: quais são as possibilidades de Lula recuperar plenamente a fala? E em quanto tempo? Quais são as técnicas mais atuais para isso? Quais são os profissionais especializados no assunto, ditos “de ponta”, no país?

A grande mestra, que criou um método de voz e editou uma cartilha, posteriormente copiados, sugados, pirateados por outros professores de voz, que se tornaram ilustres, sem lhe dar o crédito, foi a professora Lília Nunes, que era ninguém menos do que a irmã do mestre Oscar Niemeyer, o grande da arquitetura, e do doutor Paulo Niemeyer, o grande da neurocirurgia. Ela foi mais um gênio da família Niemeyer. Mas como era mulher e de uma geração em que mulheres não se destacavam, a professora Lilia deixou seu legado para professoras mais jovens, de gerações seguintes, que descaradamente a copiaram e aplicaram seus ensinamentos em artistas, locutores, políticos e apresentadores famosos do teatro e da televisão…

Na época pré-“logopedia”, a professora “de voz” Lília ensinou muita gente a falar certo e direito, a colocar e projetar a voz, a cantar inclusive. Como Nara Leão e, se não me falha a memória, Marília Pêra. Esta que vos fala, isto é, que vos escreve, também aprendeu muita coisa com Lilia Nunes. Em sua sala de espera, no prédio da Rua Visconde de Pirajá, vi mudo passar a falar! Alô, alô, pauteiros das redações, eis uma bela matéria à espera de vocês…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *