Que ‘ligações perigosas’ teriam levado Charlene a querer fugir do príncipe?

Ai, que terça-feira palpitante! Primeiro, a notícia tão triste da morte de Amin Khader – espalhada pelo Twitter do mui amigo David Brasil – e em seguida desmentida, ufa!… Depois, um tijolaço na testa coroada de toda a nobreza europeia, divulgado pelo site da revista L’Express, dando conta de que o casamento do príncipe Albert e Charlene Wittstock estaria na corda bamba e ela teria até tentado fugir para a África do Sul, mas fora interceptada no aeroporto pela polícia monegasca, a pedido do palácio real!…

A desolação, a expectativa, o sobressalto foram generalizados. Os convidados já com malas prontas, a nobreza com suas tiaras lustradas, prontas para cintilar no grande casamento no palácio sobre o rochedo, e essa notícia surpreendente, que deixou tout Monaco completamente destrambelhado!…

Segundo disse o lExpress.fr tudo isso começou há uma semana, quando a noiva chegou precipitadamente ao aeroporto de Nice, onde foi interceptada. O ímpeto da linda nadadora sul-africana teria sido provocado por revelações catastróficas sobre a vida privada do príncipe. Mas o que seriam essas revelações? O que seria mais do que um filho tido em adultério, conforme confessado por ele em 2005? Seriam ligações perigosas? Ligações amorosas? Ligações desairosas? Ai, que curiosidade!…

Dizem que, para contornar essa história e fazer a noiva recuperar o juízo foi preciso a intervenção de um membro da família Pastor, uma das mais importantes de Monte Carlo. Depois desse episódio, Charlene Wittstock, que tinha ido a Paris no início da semana provar o vestido de casamento, passara a evitar ostensivamente as celebrações e reuniões da família, praticando um tipo de “greve” social, tornando a todos inquietos e apreensivos, às vésperas da cerimônia, com as câmeras do mundo inteiro apontadas para o pequeno e luxuosíssimo principado. Meu Deus, quanta emoção para uma pobre colunista social do Bric!…

A notícia foi divulgada no site francês hoje às às 11 da manhã e só mais de cinco horas depois, às 16h10m, o palácio monegasco desmentiu formalmente a informação, chamando-as de ‘alegações mentirosas’…

Verdade ou mentira, certo é que esse casamento, que andava meio fracativo no noticiário fora da Europa, depois dessa fofoca toda foi turbinado, anabolizado mesmo, e o anunciado “casamento do século em Mônaco” deve superar todas as expectativas de atenção do público. Já imaginaram se a noiva deixa o noivo esperando na igreja e não aparece? Tipo o filme Sex and the City ao contrário? No filme, foi o noivo Big quem plantou a Sarah Jessica Parker, lembram? E como dizem que a vida imita a arte… sei lá!…


prince albert of monaco charlene wittstock monaco Que ligações perigosas teriam levado Charlene a querer fugir do príncipe?

Foto oficial dos noivos distribuída pela Société des Bains de Mer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *