Prêmio Atitude Carioca – Parte 2

Os convidados chegam para a grande festa do Prêmio Atitude Carioca no Theatro Municipal. Todos querem saber onde o Thomaz Naves conseguiu um time de mulheres tão lindas para serem as recepcionistas da festa. Parecem todas estrelas de novelas da Record. Vestidas de longo vermelho de um ombro só, combinando com o tom rosado das poltronas do Theatro Municipal. E as gravatas dos recepcionistas, que também são lindos, são no mesmo tom dos vestidos. A noite promete. Paulo Marinho chega acompanhado de seu filho lindo e do Rodrigo Medina, filho do Roberto. Beth Carvalho ainda de cadeira de rodas, depois de ter colocado uns pinos na coluna vertebral, em cirurgia realizada pelo Dr. Tito. A presidente do Flamengo, Patricia Amorim, chega de preto curto, carteira preta, muito bonita e acompanhada de Helio Paulo Ferraz. Eles se sentam na quarta fila, onde se encontra o desembargador Siro Darlan. Na oitava fila da plateia está Luiz Carlos Trabuco, o presidente do Bradesco, um dos candidatos ao prêmio. Arnaldo Niskier, também candidato, na categoria Educação, ao lado de Ruth, contava que estão a caminho da ONU, em Nova York, onde ele fará uma palestra sobre Direitos Humanos. E ele vai falar sobre o livro do Papa Bento XVI, cujas 400 páginas ele devorou numa única noite, em que o Papa corrige uma versão histórica, desde o Evangelho de São João. de que os judeus teriam sido responsáveis pela crucificação de Jesus. Segundo o Papa, foram os romanos os responsáveis. Bárbara Goulart escolheu a penúltima fila da plateia para assistir à premiação. Aniela Jordan está presente representando um dos candidatos ao prêmio, seu sócio, Luis Calainho, que se encontra no exterior. Refletores projetados sobre a plateia criam o lusco-fusco que dá bem o tom de uma celebração de alto luxo. O “Notável” Carlos Vergara (“Notável” porque foi um dos nomes que indicaram os candidatos à premiação), de bengala, com sua mulher na sexta fila. O mais engraçado até agora é conferir como cada um interpretou o traje pedido, “black-tie com espírito carioca”. A maioria está de terno e gravata. Mas Paulo Fernando Marcondes Ferraz escolheu um jaquetão com botões dourados, acompanhado de Simone, de vestido de jersey longo e estampado. Para o Castrinho, black-tie carioca é um paletó branco com camisa de malha vermelha sem gola. Ricardo Amaral veio com terno. Ele é candidato ao prêmio. Carlos Carvalho, que também é candidato, veio de terno. Leleco Barbosa acompanhado das lindas Maninha e Dandinha. O presidente do Detran, Fernando Avelino, candidato na categoria Funcionalismo Público, pelo seu trabalho na Lei Seca. Todo mundo já chegou. Socialites várias. Mylene com Chico Peltier, Renata Fraga com Paulo, Márcia Veríssimo com Alexandre Ibitinga. A nutricionista Bia Rique acompanhada de Teresa Sallet, que trabalha com investimentos de alto risco e veio de Londres, onde mora, para não correr o risco de ficar numa cidade cheia de turistas para o casamento real. O secretário Antonio Pedro Figueira de Melo, de Eduardo Paes. Ana Botafogo, Kátia Leite Barbosa, Rubens Vasconcelos, da Patrimóvel. O Municipal está bombando…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *