OmbudsHilde

  • O conceituado jornal Folha de São Paulo publicou hoje artigo de importante jornalista que, trocando em miúdos, afirma que o Estado do Rio de Janeiro não sabe votar e, quando vota, o faz na contra-mão do resto do país.  Essas colocações generalizantes em relação a outro Estado costumam ser, além de indelicadas, imprecisas e perigosas. O Rio de Janeiro poderia, por exemplo, responder que nunca elegeu um candidato cujo lema era “rouba mas faz”, como aconteceu com o Estado de São Paulo, muito menos ajudou a eleger umpresidente da República que, entre um porre e outro, renunciou ao mandato no sétimo mês, empurrando o Brasil para uma ditadura cruel e sanguinária…
  •  O Rio também poderia lembrar que o jornal que hoje o critica é de um Estadoque jamais ajudou a eleger um presidente comprometido com as causas do trabalhador, como foi Getúlio, e como é agora o Lula. Assim como o Rio poderia recordar que não elegeu o Cacareco e nem está na bica de eleger um Tiririca
  • O Rio elegeu o Brizola, sim, curiosamente o criador, com seus Cieps, do modelo de ensino da escola em horário integral que hoje São Paulo copia com tanto sucesso, elegendo prefeitos e governadores graças a ele. O mesmo governador Brizola construiu o Sambódromo, em seguida copiado por São Paulo…
  • Assim como o Rio elegeu o governador Garotinho, que fez de sua mulher Rosinha sua sucessora, os quais, por sua vez, apoiaram e ajudaram a eleição do atual governador, Sérgio Cabral, num mandato tão bem sucedido que ele está prestes a ser reeleito sem segundo turno. E cujas UPAs e UPPs recebem elogios não só de São Paulo como do Brasil inteiro, que pretende repeti-las…
  • Como vemos, sujeitos a erros somos todos, passíveis de críticas também. Triste é perceber em São Paulo uma atitude segregacionista em relação aos outros Estados brasileiros, o que, infelizmente, se repete em sua História como um cacoete sem fim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *