O Rio sem Jean Yves, um grande talento da tesoura

As cabeças coroadas do Rio de Janeiro estão inconsoláveis. Tristíssimas mesmo. Voltou definitivamente para Paris, o cabeleireiro francês Jean Yves Sartre. Depois de duas décadas morando e brilhando no Rio, onde teve o mais bonito dos salões, na Rua Redentor, um projeto do arquiteto Ricardo Bruno, o cabeleireiro, que ultimamente estava trabalhando no Care de Ipanema, deixou o país semana passada. Jean Yves era praticamente indispensável para muitas celebridades nossas de cada dia. Tonia Carrero tinha praticamente uma cadeira cativa no salão da Redentor e depois, com problemas de locomoção, passou a ser atendida em casa por ele até o fim da estada do cabeleireiro no Brasil. Entre as cabeças que conheceram o toque do talento de Jean Yves e se tornaram assíduas dele estão as de embaixatriz Anna Silos, Tania Caldas, Sueli Stambowski, Patricia Veiga, Helena Bricio, Henriqueta Gomes, Maitê Proença, Caetano Veloso, Walter salles Jr., Carla Camuratti, Beth Faria, Sonia Braga, Marieta Severo, Andréa Beltrão, Bianca Marques, e isso pra citar apenas alguns…

Consta que Jean Yves teve uma oferta de trabalho na França. Já suas ex-colaboradoras leais, a assistente Gabriela e a manicure Vera, permanecem atendendo no Care

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *