O QUE ESTÃO TENTANDO FAZER COM ZEZÉ POLESSA É INJUSTO E INDECENTE

Um motorista de uma terceirizada do Projac sofreu ontem um infarto e morreu. Uma tragédia, uma coisa horrível, que entristeceu a todos que trabalhavam com ele e o conheciam.

Quase tão trágica e triste é a maledicência que fazem agora, tentando atribuir a responsabilidade dessa morte à atriz Zezé Polessa, por ela ter se desentendido momentos antes com o motorista, que, seguindo o mapa errado fornecido pela agência de automóveis, errou o caminho até a locação e fez a atriz se atrasar na gravação da novela.

E não há de ser por um desentendimento trivial de trabalho que um profissional vai ter um ataque cardíaco e morrer. Obviamente este infeliz senhor já possuía alguma cardiopatia, que o levou a, num momento de tensão, passar mal e sofrer o infarto. Uma pessoa numa situação tão frágil de saúde, provavelmente não deveria estar exposta às tensões de um trabalho como esse: o de transportar o elenco de uma novela, com o compromisso de pontualidade absoluta, de cortesia e paciência com os artistas hipersensíveis.

Ora essa! Qualquer ator ou atriz responsável se estressa quando vê que vai se atrasar numa gravação, deixando à sua espera uma equipe inteira de profissionais. Sobretudo num star system da expressão da Rede Globo de Televisão, onde todos andam pisando em ovos, com os nervos à flor da pele.

Eu, se fosse a Zezé Polessa, uma atriz notável, de grande talento e sensibilidade, com um currículo importante, entrava desde já com um mandado judicial preventivo para impedir que esse bolo fétido de fofoca irresponsável cresça, se expanda e contagie toda a mídia apelativa, na maior secura por um escândalo, comprometendo a imagem linda e límpida da impecável Zezé.

Para isso, Zezé, que é sem dúvida um dos melhores desempenhos de Salve Jorge, deveria recorrer ao departamento jurídico da Rede Globo e se aconselhar. Tenho certeza que lhe darão todo o apoio, que ela bem merece. É injusto o que estão tentando fazer com Zezé Polessa. Injusto, indecente e sórdido.

zeze polessaZezé Polessa, atriz impecável

 

54 ideias sobre “O QUE ESTÃO TENTANDO FAZER COM ZEZÉ POLESSA É INJUSTO E INDECENTE

  1. Como se ninguém nunca tivesse se estressado com o porteiro, o garçom, o marido, a namorada, a manicure… Claro q se a pessoa morrer depois de um discussão é uma fatalidade – infeliz, mas fatalidade. É essa hipocrisia do “eu faço, mas vc não pode fazer” q é irritante. Todo apoio à talentosa atriz Zezé Polessa.
    Esses que adoram jogar pedras em pessoas como ela, imagine o tanto de esqueletos pavoroosa que guardam no armário.

    • Diálogo se faz com educação. Ninguém, mesmo que se ache mais rico, poderoso, superior mais especial, enfim… possui o direito de se dirigir a outra pessoa em tom de voz superior àquele que o mesmo não possa escutar. “Certa vez num restaurante escutei de uma “dona”: Garçom, este copo esta com marca de batom. (Juro que vi a taça de vinho e não encontrei a tal marca de batom). Então o garçom em tom respeitoso disse: Minha senhora não estou vendo a marca de batom… Então a mesma senhora com tom de voz agressivo e alto disse: “VOCÊ ESTÁ ME DIZENDO QUE ESTOU CEGAAA????” meio que querendo dizer: “VOCÊ ESTÁ ME DESAFIANDO????”. Então o garçom deu meia volta com a cabeça baixa e trouxe outra taça cheia de vinho. Juro que torci para a taça de vinho retornar com um baita cuspe diluído no vinho” só isso…

    • Fico triste diante de um fato desses. Princípio básico, respeitar o próximo, seja ele um adulto, uma criança ou adolescente, e o idoso. Se não tem como princípio o respeito, então pelo menos o adquira conhecendo nesse caso o ESTATUTO do IDOSO.
      Essa senhora não tem controle sobre suas emoções.
      Deveria ter sido sensata, parado e pensado quem sabe se este nobre trabalhador não tivesse errado o caminho algo de ruim poderia ter acontecido com ela. Bem dizem primeiro reflete depois fala-se.

      • Não sei em que fatos a senhora está se baseando para fazer tais observações. A senhora testemunhou alguma coisa?

  2. Bom dia!

    Obviamente não sei os detalhes do que aconteceu, mas algumas coisas parecem claras:

    1. O motorista não tinha condições de saúde para o exercício da profissão. Isso é um alerta para as empresas, que deveriam verificar melhor as condições de seus profissionais. Ele poderia passar mal a qualquer momento e causar um grave acidente.

    2. Por pior que seja o “star system” e as pressões, e por mais que os artistas sejam “hiper-sensíveis”, nada justifica o assédio moral. Um motorista é um ser humano e merece ser tratado com dignidade.

    Veja bem, não acuso a Zezé Polessa de nada, ela pode ter cometido assédio ou não, realmente não sei e provavelmente nunca virei a saber.

    Essa sua “defesa”, no entanto, soa quase como uma confirmação de que houve assédio moral sob a máscara de “desentendimento trivial de trabalho”. Assédio que, se caracterizado e provado, justificaria um processo judicial contra a atriz mesmo se não tivesse terminado em tragédia.

    Qualquer “sistema” que acolhe assédio moral como “parte do jogo” é, na minha humilde opinião, um sistema doente.

    Abraço!

    • Disse tudo! Tento imaginar o que essa atriz super sensível deve ter falado para o motorista…. Afffff….

    • Concordo com suas observações, exceto o número 1, já que não ficou nada claro sobre ele ter saúde ruim.

      • O homem morreu de infarto desencadeado por estresse, não por lesões decorrentes de agressão física ou acidente.

        Se o problema dele era diagnosticado ou não, eu não sei. Mas que indica uma saúde prejudicada, sem dúvida.

        Se houve algo de positivo nessa história triste, foi colocar a nu um sistema em que estrelismo e assédio moral parecem ser predominantes nas relações entre os profissionais, que acham isso “normal”. É sempre bom desmistificar o suposto “glamour” do show-biz.

  3. Você coloca…”Uma pessoa numa situação tão frágil de saúde, provavelmente não deveria estar exposta às tensões de um trabalho como esse: o de transportar o elenco de uma novela, com o compromisso de pontualidade absoluta, de cortesia e paciência com os artistas hipersensíveis.”….vai saber a necessidade dele…..segundo dizem .. ele ficou com medo de “perder o emprego”……Ninguém é mais q ninguém….e eu já conheci muitos artistas “como fã”..e o ego deles é muito grande…só os de grade gabarito como os Tony Ramos e Fernandas Montenegros da vida sabem lidar com tudo isso….

    • Pode ser (hipótese).
      Pode ser isso mesmo, a “doença dele” foi o medo de perder o emprego e, por exemplo, não poder comprar remédios para a filha doente…

  4. Concordo que Zezé Polessa deve se cercar de todos os direitos contra a língua ferina da mídia, imagino o abalo em sua vida por conta dessas notícias e do clamor do povo, mas arrogância não, né, Joyce?
    O fato dela ser atriz de uma novela importante, não dá o direito de ser arrogante, independente do funcionário ter problemas do coração ou não. Se a profissão de artista “onde todos andam pisando em ovos, com os nervos à flor da pele” gera esse tipo de grosseria com os outros, melhor mudar de profissão e ser feliz.

    • Ela pode (segundo a autora, “deve”) se cercar de cuidados…
      E o motorista que deve ter ouvido tudo e mais um pouco, não deveria???

  5. Injusto e indecente é tratar uma pessoa com má educação. Ela pode não ser a culpada pela morte do motorista, mas a falta de educação com uma pessoa é imperdoável . Se o homem era doente não vem ao caso. Ela foi grosseira !

  6. Nossa! Seu eu fosse Zezé Polessa, iria à Justiça para proibir Hildegard Angel de falar tanta bobagem em seu nome. Se fosse um médico se atrasando para uma cirurgia, tudo bem. Mas atrasar uma atriz global que vai gravar um capítulo da novela das oito, tem mais é que morrer mesmo né, dona Hilde?

  7. “Artistas hiper-sensíveis”? Poupe-nos do seu puxa-saquismo dos famosos. Quem nunca se atrasou? Quem nunca errou o caminho? Não é por um erro, que Zezé Polessa deve destratar um idoso que trabalhava pra sustentar sua família. É um absurdo isso! Currículo de atriz ela pode até ter, mas de nada adiantará a ela, se não tiver um comportamento admirável. E isto é admirável? Ela é a responsável por deixar o senhor nervoso sim.
    Injusto e indecente é querer mascarar o erro alheio. Quero ver se fosse seu pai ou seu irmão, ainda seria indecente?
    Você diz isso, porque certamente está sentada num sofã de couro assistindo a porcaria de Salve Jorge. Porque se fosse seu pai trabalhando pra comprar pão, arroz e carne pra suas refeições, a SUA opinião seria diferente…
    Então, não venha passar a mão na cabeça dela, porque um cidadão foi morto por um infarto desencadeado pela falta de educação de quem grava por 5 meses, ganha 50mil e folga o resto do ano.

  8. É facil falar de um morto que não esta mais aqui para falar, diferente da “artista hipersensívei”.
    Se ela está errada ou não, nunca saberemos! É fato!
    Saúde fragil? O que seria saúde fragil … alguém que está em uma UTI, né? o cara era inválido mentalmente? p ouvir sabe lá o que, e manter a educação e ficar quieto e explodir depois? Isso acontece na maioria dos enfartados, pois ficam quietos e não colocar as coisas p fora!
    O que seria problemas cardiacos … colesterol alto, hipertensão, stress … isso mais da metade da população tem, entao é mais fácil os “artistas hipersensíveis” pegarem seus próprios automóveis e irem sozinhos! Ou entao não saiam de casa, e nem olhem p o espelho, pois correm o risco de brigarem com a sua própria imagem!

    • A autora, após esse texto, nos dá total liberdade de fazer o mesmo: falar (sem conhecimento algum) da “saúde mental” dela…

      Ps (para a blogueira): Aumente a Fluoxetina para 40mg e mude o Rivotril para Olcadil 4mg…

  9. Olá, boa noite.
    Li todo o texto (na verdade para saber do que se tratava o assunto ref. à Zezé Polessa) e quando, logo no início, esbarrei em:
    “Obviamente este infeliz senhor já…”
    percebi que seria um texto escrito com parcialidade (tendencioso), ou escrito “por impulso” ou, o pior, um texto bem ruim. E é o caso, o texto é péssimo.
    Me permita uma sugestão: Não escreva e nem afirme nada sobre o que você não tem “controle” e nem real conhecimento. Como pode, você, afirmar (sem saber se é real) que o homem tinha “sérios problemas de saúde”? Você teve contáto com o histórico e com prontuários médicos desse homem? E se fosse o oposto? Pode sim, ser o oposto: “Esse homem de saúde perfeita, que nunca teve uma gripe sequer, morreu…”.
    Por último: Sua sugestão à Zezé, do tipo: “Se eu fosse a Zezé eu faria de imediato, blá, blá, blá…” é de uma falta de respeito e de bom-senso que, só quem está de fora, lendo seu texto, consegue perceber.
    Portanto, deixo meus pensamentos bons aos familiares do homem que morreu (eles não merecem ler seu texto) e lembro que esse homem, motorista, humano, falho, poderia ser o pai, irmão ou filho de qualquer um de vóz que possa estar lendo esse texto (até mesmo da escritora desse desastre).
    Abraços Fraternos, de um homem reconhecido como Justo e Perfeito.

  10. Um horror! Nesta cidade,as pessoas vivem com os nervos a flor da pele. Ainda mais com o calor senegales, o transito caotico, a violencia urbana, inflação, um verdadeiro salve-se quem puder, o episodio relatado acima, é rotina nos dias atuais, haja força, muita força e fé espiritual , porque não estah sendo possivel aguentar

  11. Decepcao, como pode defender e tomar as dores de uma pessoa, que por ser atriz, trabalhar na globo, se acha no direito de humilhar um ser humano, ela deveria morrer.
    Poxa Hilde, triste em ler este artigo.

    • Xará, não escreve bobagem amigo.
      Em primeiro lugar, Salve Jorge !
      Trabalhar na Rede Globo não é a mesma coisa que trabalhar no boteco do seu Joaquim. Não que seja desmerecedor e humilhante trabalhar em boteco, mas quem trabalha na Rede Globo, como a atriz trabalha, fica com a sua vida muito exposta.
      Se vc no boteco vender Caninha da Roça como Bagaceira, tem cliente que não reconhece, e é cobrado mais caro.

  12. Concordo que o que estão fazendo com a Zezé Polessa é uma covardia, mas não pelos motivos que você colocou. Acho covardia porque ninguém apurou se o que houve foi mesmo verdade. São os efeitos do julgamento do mensalão. Alguém acha + alguém disse = Verdade. Não se apura, não há o contraditório; lincha-se e pronto. Mas justificar o suposto comportamento dela por ser artista e sensível é demais. Justamente quem está em posição superior tem que ter cuidado dobrado ao se dirigir a um subalterno, pois as palavras têm um peso muito maior. É aí que se avalia a grandeza do caráter. Se o que houve foi verdadeiro, é de se lamentar o ataque de estrelismo, mas obviamente culpá-la pela morte do homem é demais.

  13. Hilde, trabalho numa escola onde o diretor é arrogante e autoritário, e um dia , ele gritou e ofendeu tanto uma professora na frente de colegas e alunos que a mesma passou mal, foi levada numa ambulância com pressão nas alturas…quase teve um AVC…obs: a professora tinha uma saúde perfeita e 29 anos. Pode acontecer sim…diante do nervosismo, do stress, talvez até da humilhaçao que esse sr. passou. Você foi totalmente imparcial, decepcionada.

  14. A Zeze entrou em panico? Ela não tinha celular para ligar para a Globo, tentar falar com o diretor para explicar oque estava acontecendo, e justificar seu atraso? ´E isso mesmo, os nervos estavam a flor da pele, calor, decepção, sabemos lá a cena acontecida, mas deve ter sido muito forte!,

    • Malu, você gosta de chegar atrasada no trabalho?
      Malu,quando o motorista de taxi erra o seu caminho de trabalho, vc não questiona ?
      Malu, quando o seu ônibus não pára no ponto você não xinga ?
      Malu, quando o seu patrão está de cara feia,você não fica mau por dentro,sem saber como agir.
      Se você não fica com a sua adrenalina alterada em nenhum desses exemplos acima, você só pode estar MORTA.
      Sai desse corpo que não te pertence !

  15. Chega a ser ridículo você tentar convencer as pessoas de que a “pobre” Zezé Polessa estava sob pressão. É simples pra você por que você não perdeu nenhum ente querido por causa da falta de educação de ninguém.
    Achei infeliz sua colocação. Milhares de pessoas são expostas a situações de pressão diariamente e nem por isso saem distribuindo grosserias por aí.
    Lamentável o ocorrido. Infelizmente, ainda existem pessoas que usam estas estrelas globais como referência. O fato é que… Esses seres que muitos chamam de “ESTRELAS” não passam de uns medíocres, sem educação, insensíveis e podres…

    • Rose, não houve humilhação!
      Você está acreditando naquilo que leu no Jornal O Dia.
      Eu não estou aqui para fazer a cabeça de ninguém!
      Você saberá da verdade, aguarde !

  16. Concordo plenamente com seu comentário Hildegard, pois sabemos que ninguém morre antes da hora, infelizmente aconteceu e ninguém tem culpa!

  17. O que me deixa mais admirado é o Jornal O Dia deixar determinados jornalistas publicarem em folha inteira coisas não verdadeiras só para ter uns R$ a mais, não pensando no mal que causam à atriz, aos seus familiares e aos familiares da vítima.
    Povo brasileiro, a verdade vem à tona e vocês saberão. Aguardem a justiça!
    Ela tarda, mas não falha.
    Não fale nem suponha nada do que não conheça.
    A grande verdade, todos saberão!
    Eu só queria saber se o mesmo jornalista do Jornal O Dia teria a hombridade e o espaço de folha inteira para publicar, realmente, a VERDADE, quando forem concluídas as apurações policiais.
    Vos digo novamente, não falem o que vocês não sabem!
    Zezé Polessa, além de médica, é uma excelente atriz de novela e de teatro e muitos gostariam de pegar carona no brilho do seu sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *