O Carnegie Hall é só de brasileiros

Noite de puro sucesso brasileiro no Carnegie Hall. O público foi ao delírio, durante o concerto Brazilian Classic de Villa-Lobos a Tom Jobim. Lotadíssimo, o Carnegie Hall em Nova York. Projeto brasileiro, direção de brasileiro e músicos brasileiros e plateia, ao delírio, brasileira em sua maioria. Não houve desistência. Pelo contrário, cerca de 150 pessoas tentaram comprar ingresso e tiveram que voltar para casa…

Na primeira parte do concerto, a soprano Angélica de la Riva encantou com sua belíssima voz, apresentando Villa-Lobos. Pequeno intervalo e sobe ao palco, para dar continuidade ao espetáculo, Gilsse Campos cantando músicas de Tom Jobim e tantas outras. Acompanhada pelos músicos Priscila Bonfim e José Maria Camiloto (piano), Ana Letícia Barros (percussão), os gêmeos Santoro (violoncelo) e Nilko Andréas (violonista)…

Gilsse, belíssima e poderosa no palco, vestia um autêntico Ralph Lauren, que comprou especialmente para a ocasião. O vestido vintage, inclusive poído, é uma raridade, de 1930. Ela encerrou com Aquarela do Brasil e, naquele momento, surgiu a Bandeira do Brasil no palco, levada pela pequena Manuela Campos, de 5 anos, neta da Gilsse e do Mauro. Emoção…

Estavam lá: os cônsules-gerais, embaixador Osmar Chohfi e Katia; Maria Luisa Viotti, embaixadora do Brasil na ONU; e Sandra Dunlopi, embaixadora Adjunta na ONU; José Alfredo Graça Lima, cônsul do Brasil em Los Angeles, que foi especialmente para o concerto…

Na plateia brasileira, o jornalista Joelmir Betting, que, convidado por Gilsse para subir ao palco, falou algumas palavras em português claro para todos os brasileiros. E mais aplausos. O sucesso foi tão grande que a direção artística do Carnegie Hall já convidou o Projeto Música no Museu para voltar no próximo ano com nova programação…

E mais: Ignês e Sérgio Costa e Silva, o homem do Música no Museu, Isabela e o desembargador Luiz Felipe Francisco, Maria Celia e Walter Morais, Tereza e Pedro Avvad, Marcia Veríssimo e Alexandre Ibitinga, Glaucia e Maurício Zacharias, Nancy e José Pio Borges, Ricardo Lima, Fernando Tostes, Stela Botelho, Iná Cardoso, Sonia Simões, Beth Grand, Nanci e José Pio Borges, Glorinha Távora, que foi especialmente de São Francisco, entre outros…

Depois, os casais Francisco, Ibitinga e Avvad foram jantar, quando Pedro Avvad mostrou-se um ótimo conhecedor de vinhos, fazendo as honras “da carta” aos amigos. Ontem, assistiram, todos juntos, à parada do Thanksgiving Day e tiveram jantar todo especial, com o peru à mesa, prato típico do dia…

Nas fotos de Denise Monteiro

MúsicaNoMuseuCarnegie5 O Carnegie Hall é só de brasileiros

O diretor Haroldo Costa e o cartaz do concerto brasileiro

MúsicaNoMuseuCarnegie7 O Carnegie Hall é só de brasileiros

Sérgio Costa e Silva e Manuela Campos com a Bandeira do Brasil no palco do Carnegie Hall

MúsicaNoMuseuCarnegie14 O Carnegie Hall é só de brasileiros

Joelmir Betting

MúsicaNoMuseuCarnegie3 O Carnegie Hall é só de brasileiros

A plateia lotada do Carnegie Hall

MúsicaNoMuseuCarnegie11 O Carnegie Hall é só de brasileiros

Os embaixadores Chohfi e Sérgio Costa e Silva

MúsicaNoMuseuCarnegie1A O Carnegie Hall é só de brasileiros

Os músicos brasileiros

MúsicaNoMuseuCarnegie8 O Carnegie Hall é só de brasileiros

Sucesso, sucesso, sucesso no Brazilian Classic de Villa-Lobos a Tom Jobim: eis aqui o cartaz de Sold Out (lotação esgotada), na porta do teatro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *