O belíssimo e emocionante casamento da princesa dona Amélia de Orléans e Bragança e Alexander James Spearman

Foi na Igreja de Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé, a Capela Imperial, no Rio de Janeiro, o belíssimo casamento da princesa dona Amélia de Orléans e Bragança com o escocês Alexander James Spearman.

A noiva é filha do príncipe dom Antônio de Orléans e Bragança e da princesa dona Christine de Ligne, que se dividem entre a casa em Petrópolis, no bairro Morin, e o apartamento no Rio, na Praia de Botafogo.

O padre Jorjão, que até no nome comprido, Jorge Luiz Pereira das Neves, combina com a nobreza daquele contexto, celebrou o casamento, sendo auxiliado pelos concelebrantes, padre Alessandro de Bourbon Duas-Sicílias, primo da noiva, e pelo padre Silmar Alves Fernandes, pároco da igreja.

Através do livreto editado especialmente para a cerimônia, todos os convidados puderam acompanhar atentamente a celebração, em português e inglês.

O Coral dos Canarinhos de Petrópolis e o Quinteto de Cordas da Orquestra Filarmônica, da mesma cidade, sob a regência do Maestro Marco Aurélio Lischt, foram o plus musical da solenidade.

Os pequenos Samuele Bridge, Eduardo de Orléans e Bragança de Carvalho Moreira, Pedro de Orléans e Bragança Mendes, Matilde Figuerola-Ferreti, Maria Sofia de Orléans e Bragança Moreira, Maria de Orléans e Bragança Ratto e Stella Schrader foram, respectivamente, pajens e damas de honra dos noivos.

A noiva, usando uma tiara de sua família materna, a Casa Principesca de Ligne, se vestiu de zibeline e renda branca, com o corpo do vestido lembrando o modelo de Grace Kelly em seu casamento com o príncipe Rainier de Mônaco, mesma inspiração de Kate Middleton em seu vestido para se casar com o príncipe William da Inglaterra.

O noivo vestiu o característico fraque com calças na tradição escocesa, usando o xadrez exclusivo do clã Spearman.

Do Vaticano, Sua Santidade, o Papa Francisco enviou sua benção ao casal, que foi lida pelo Padre Jorjão.

Após a benção final e a assinatura dos padrinhos como testemunhas do sacramento, seguiu-se recepção no Palacete do Conde Modesto Leal, no bairro das Laranjeiras.

A residência foi decorada com telas da tia da noiva, princesa dona Maria Gabriela de Orléans e Bragança, uma grande pintora, e não poderia ter ficado mais elegante a festa do casamento de dona Amélia e James Spearman.

ORL e BRA (34)A noiva em casa, no Rio, antes de seguir para a igreja. À parede, pinturas da tia Maria Gabriela, a Lelli

ORL e BRA (91)Os noivos Alexander James Spearman e Amélia de Orleans e Bragança

ORL e BRA (89)

Tiara e véu de família, da Casa de Ligne

ORL e BRA (86)

O cortejo de criancinhas, como sempre, deu show à parte

ORL e BRA (122)

A igreja é a Capela Imperial do Rio de Janeiro

ORL e BRA (110)

Libreto editado especialmente, em inglês e em português

ORL e BRA (107)

Convidados de várias partes do mundo participaram da cerimônia

ORL e BRA (118)

Na saída da igreja, acompanhados por pais e padrinhos

ORL e BRA (164)

Escocês arrebatado

ORL e BRA (161)

Vestido inspirado no de Grace Kelly, que também inspirou Kate Middleton em seu casamento com o príncipe William

ORL e BRA (159)

Amélia de Orleans e Bragança e Alexander James Spearman

ORL e BRA (157)

Love is all

ORL e BRA (148)

Madrinhas e padrinhos

ORL e BRA (146)

Padrinhos vieram de vários países

ORL e BRA (12)

Dona Amélia com seus pais, dom Antonio e dona Christine, e os irmãos dona Gabriela e dom Rafael

ORL e BRA (144)

Dona Amélia com seus pais, dom Antonio e dona Christine, os irmãos dona Gabriela e dom Rafael e o noivo Alexander

ORL e BRA (141)

Dona Amélia com seus pais, dom Antonio e dona Christine, os irmãos dona Gabriela e dom Rafael e o noivo Alexander

ORL e BRA (116)

Os noivos com seus pais

ORL e BRA (117)

Os noivos com seus pais

ORL e BRA (138)

As famílias

ORL e BRA (135)

Os noivos com os pais do noivo, o casal Spearman

ORL e BRA (133)

Os noivos com os pais do noivo, o casal Spearman

ORL e BRA (131)

Os noivos com os pais do noivo, o casal Spearman

ORL e BRA (130)

Os noivos com dom Antonio e dona Christine, pais da noiva

ORL e BRA (128)

Os noivos com os pais da noiva, dom Antonio e dona Christine

ORL e BRA (124)

Amélia e Alexander

ORL e BRA (59)

O noivo com seus pais, Sr. e Sra. Spearman

ORL e BRA (51)

A noiva com seu pai, dom Antonio

ORL e BRA (49)

Dona Amélia e dom Antonio

ORL e BRA (210)

Cortando o bolo

Colaborou o monarquista Jean Menezes do Carmo / Fotos de Jorge Ribas

43 ideias sobre “O belíssimo e emocionante casamento da princesa dona Amélia de Orléans e Bragança e Alexander James Spearman

  1. Bom, felicidades ao casal. Melhor seria se o noivo fosse um Habsburgo, Croy, Orléans, etc. Mas o amor não vê mais tradições! Viva a Monarquia!!

  2. Belíssima cobertura! Parabéns! Sua coluna cada vez mais linda! Vc sempre arrasando!!! Viva a monarquia!

  3. Parabéns, Hildegard!

    Como sempre, seu blog evidencia a Realeza Brasileira, mostrando aos brasileiros os descendentes do que tivemos de melhor em termos homens públicos, principalmente aos mais desinformados no que tange ao nosso passado Imperial e suas valorosas tradições. Um casamento como esse é motivo de orgulho para todos os brasileiro,uma vez que inobstante ao descalabros da nossa pobre república, somos a única nação das Américas a ostentar uma Família Imperial, descendente das mais antigas dinastias europeias e guardiã das melhores tradições e zelo pela coisa pública.
    Uma restauração monárquica no Brasil, ainda é uma ideia remota, e que ainda merece muitos debates ( com argumentos que não passem pelo “cortem suas cabeças”) e maturação política. No entanto, uma reflexão sobre as falhas e carências do nosso sistema atual é urgente! Monarquia e Família Imperial, muito além de um tema histórico é um contraponto à sempre atual crise moral republicana! Mais uma vez, nossas congratulações ao blog pela evidência aos nossos Príncipes!!!

  4. Em nome do Círculo Monárquico do Rio de Janeiro, venho cumprimentá-la pela cobertura do casamento da Princesa D.a Amélia. De fato, há cada vez menos eventos, que reunam simplicidade com elegancia. Ohannes Kabderian – chanceler do CMRJ

  5. Parabenizo o jovem casal e que Deus abençoe o matrimônio que acabamos de assistir! Desta maneira se perpetua a nossa casa real e continuamos a ter uma opção que é o único baluarte que se opõe a esta cleptocracia que se instaurou na nossa pátria após aquele evento vexaminoso que os incautos chamam de Proclamação da República!!!

  6. Hilde querida,

    Você arrasou com esta cobertura do casamento da Princesa Dona Amélia.
    Mostrou que está à frente de todos os colunistas do Brasil,ao retratar em sua coluna, sucessos e venturas da primeira família brasileira. E como diz o slogan “Se a Monarquia é um sonho,a república é um constante pesadelo”…

  7. Parabéns Hildegard Angel pela magnífica cobertura do casamento de Sua Alteza Real a Princesa Dona Amélia de Orleans e Bragança com o escocês Alexander James Spearman celebrado na Capela Imperial, antiga Sé de NS do Carmo no Rio. Viva a colunista que mais entende Realeza do Brasil.

  8. Exma. Sra. Hildegard Angel,

    Na condição de Presidente do Círculo Monárquico do Rio de Janeiro,venho cumprimentar – vos por explicitar tão belamente o sacramento do matrimônio da Princesa Dona Amélia de Orleans e Bragança,em vosso prestigioso blog.A cobertura feita por vossa senhoria nos motiva a termos esperanças nas tradições em nosso país,sejam elas de cunho monárquico,católico e histórico.Sucessos nos vossos labores.E aproveito para desejar aos noivos o final das histórias dos contos de fadas “E foram felizes para sempre”…

  9. D. Hildegard! Parabéns pela matéria, esta sim é uma coluna que traz elegância e leveza ao nosso dia.

  10. Parabenizo-lhe pela excelente matéria sobre o casamento da Princesa Dona Amélia de Orleans e Bragança,filha do Principe Dom Antonio (3º na linha sucessória ao Trono) e da Princesa Christine de Ligne de Orleans e Bragança.Eu e todos os monarquistas aqui da Paraiba, ficamos encantados e ao mesmo tempo agradecidos pelo destaque que você sempre dá a REALEZA do BRASIL. É preciso lembrar que a Família Imperial representa aquele regime que durante 67 anos, nos assegurou austeridade, honestidade,liberdade e muito progresso.Monarquia não representa um retrocesso e sim um avanço. Viva a Familia Imperial! Viva Dom Luiz!

  11. Eu e todos os monarquistas aqui da Paraiba ficamos encantados com a maravilhosa materia sobre o casamento da Princesa Dona Amelia de Orleans e Bragança, filha do casal principesco D.Antonio(3º na linha sucessória ao trono) e Dona Christne de Orleans e Bragança.
    Parabéns por destacar esta Família que é o simbolo vivo do glorioso periodo imperial brasileiro. Ela evoca os 67 anos de regime austero,honesto e digno da nossa amada pátria!

  12. Dignissimo e maravilhoso casamento da Princesa Dona Amelia com o Senhor Spearman. Simplicidade e requinte. Como nos velhos tempos. Austeridade é requisitada nos tempos de hoje. Boas notícias para o Brasil atual. Bravura da Princessa de renunciar aos seus direitos ao Trono por amor. Admirável e nobre. Comprometimento com a Monarquia e Suas Altezas Imperiais e Reais como um novo caminho frente à decadência da República. Desejo felicidade e properidade para os noivos e para as suas familias. Sempre. Louvado seja Deus e longa vida à familia monárquica brasileira!

  13. Ainda, cumprimento à Senhora Hildegard Angel e seus colaboradores, entre eles Jean Menezes do Carmo, pela delicada e dedicada cobertura do casamento. Un evento de importancia tal, que foi tão pouco divulgado pela media brasileira, merecia deste espaço. Mais uma vez obrigado pela materia. Atenciosamente, Fernando Perez Dieguez.

  14. [email protected] em disse:

    O. Como decano e Fundador do Circulo ‘Monarquico do Rio de Janeiro, do Instituto D. Isabel I e ex Membro da Assessoria do Sr. D. Pedro Henrique de Orleans e Braganca antigo Chefe da Casa Imperial do Brasil e avo” da Noiva ‘Princesa D. Amelia de Orleans e Braganca, quero voltar a cumprimentar os noivos e ‘SS ‘AA. D. Antonio e D. Christine do Brasil pais da noiva, pelo brilhantismo das cerimonias, dignos da realeza, mais uma vez me desculpando por minha ausência, que foi anteriormente avisada e lamentada, por motivo de saude. Que ‘N. Sra. Aparecida , Padroeira do Brasil e Sto. ‘Andre’ Rei da Escócia, consigam do Coracao de Jesus, uma chuva de Gracas ao novo casal e seus progenitores. Otto de ‘Alencar de ‘Sa Pereira.

  15. Parabéns à nossa princesa! Li acima a palavra ‘retrocesso’. Ignoram que a república foi um golpe hediondo, covarde. O povo amava o imperador, tanto que colocaram a família no navio para o exílio de madrugada. Não tiveram a coragem de fazê-lo sob a luz do sol.

  16. No Prmeiro comentário meu, referi-me só a um cumprimento Monarquico aos noivos e a seus Pais, nossos Principes D.Antonio de Orleans e Bragannca e a’ Princesa D. Christinne de Ligne, que me honram com sua amizade muito antiga, e por falha minha, esqueci-me que estava usando o seu Blog. Por tanto rogo que me perdoe, Srta. Hildegard Angel, e que permita externar meus cumprimentos por sua cobertura jornalística, que se digna sempre realizar nos eventos de nossa mui digna Familia Imperial, e no Movimento Monarquico esperanças de nossa patria , que passa por momento tao” triste e assustador de desgoverno. Muitíssimo Obrigado e Parabens. Otto de Alencar de Sá Pereira (quase 82 anos, talvez o mais velho monarquista brasileiro . Deus guarde D. Luiz , nosso Imperador ” de jure”)

  17. O unico comentário desairoso contra a Monarquia ou a Realeza, neste Blog fantástico de Hildegard Angel foi de algum covarde que nem teve a hombridade de assinar seu sobrenome, usando somente o prenome Ricardo e nao” apresentando razoes” intelectuais para justificar sua ignorancia de considerar a Monarquia um retrocesso , quando os Paises mais ricos, ,desenvolvidos, pacíficos e de melhor padrão de vida,apresentam-se na Forma monarquica deGoverno . Ainda tem mais: ate’ as Monarquias Arabes Islâmicas , cercadas de conflitos terríveis ,em seus vizinhos, conseguem manter-se fora das guerras. A unica Excessao foi a guerra do Golfo, onde o Kwait foi agredido pela republica do Iraque. Otto de Alencar de Sá Pereira

  18. Primeiramente, gostaria de parabenizar ao belo trabalho realizado referente ao matrimônio da Princesa Dona Amélia com o Senhor Spearman. Desejo ao jovem casal felicidade e prosperidade. Que Deus abençoe todo sempre. E parabéns também a todos os envolvidos que ajudaram na cobertura desta linda matéria.

  19. Hilde, Parabéns pela lindas fotos postadas em seu blog pois a vida é feita de passado, presente e futuro. Alguns pensam que a monarquia é passado mas não, ela é tão presente em alguns países e mostrar esta beleza de cerimônia com toda a arte que a monarquia expressa em sua beleza e estilo e nobreza são aos olhos do mundo uma forma de dizer que a vida é feita das três etapas importantes e a nobreza do passado , o presente sem estórias lindas como as do passado da realeza e um futuro que termos ter como exemplos os atos de uma sociedade com realeza de sentimentos de amor e dignidade justica, ética, respeito ao próximo . A vida da princesa de Gales para mim ,a Princesa Diana era um exemplo da realeza em toda a plenitude da alma e de espírito e ela para mim será sempre um exemplo da nobreza em toda a sua essência.
    Sou Trinny Ferrazzy a artista plástica que você conheceu, eu morava em New York agora moro na França mas continuo apreciando sua arte de escrever e expressar o belo. Meu projeto do livro e filme sobre fisica quântica ,amor e espiritualidade “Smiles and Tears come From God” ainda está em andamento mandarei notícias e convite para você. Meu site é http://www..trinnyferrazzy.com.br
    Contine sempre asssim que a sua flecha do sucesso vá até ao infinito…

  20. Parabéns aos noivos e a seus familiares! Ainda é viva em minha memória quando Amélia, ainda criança, recebia aulas de catecismo aos cuidados de Ir. Maria Emmanuel, osb, no Mosteiro da Virgem, em Petrópolis. Hoje vendo esta foto fico feliz pela felicidade de toda a família. Hidelgard Angel, agradeço por ser portadora de tão boa notícia. Paz e Bem ao seu coração!

  21. não gosto das tradições da nossa família real ,para casar tem que abdicar o trono a linha sucessória,ao Trono do brasil mudas regras ai faz que me, as outras casas reais . o brasil tem que mudar voltar monarquia nesse pais .sou monarquista também ok

    • Embora deseje a Dona Amélia as mais altas felicidades. Fico triste ao saber que ela se casou com alguém de tão baixa nobreza e consequentemente teve que renunciar seus direitos ao trono brasileiro.

      Acho que uma princesa da estirpe de um Orleans e Bragança, descendentes dos imperadores Brasileiros, reis de Portugal, Imperadores do Império Sacro Romano Germânico tem que se casar com príncipes de casas soberanas, reinantes ou não reinantes ou no máximo casas soberanas mediatizadas. Até mesmo casas principescas não soberanas não merecem ser consortes de um Orleans e Bragança! O que, infelizmente aconteceu, no casamento de Dom Antônio e Dona Christine de Ligne, pais da noiva. A casa de Ligne, mesmo sendo casa principesca de muito prestígio na Bélgica, nunca foi soberana.

  22. Parabens muitas felicidades ao casal com a proteção de Deus, viva nossa monarquia orgulho do povo Brasileiro.

  23. Pingback: Mariage impérial : Amélia du Brésil et Alexander James Spearman le 16 aout 2014 | généalogies angevines et royales

  24. Após decorrido algum tempo desde a data do casamento da nossa linda princesa Dona Amélia, venho aqui deixar registrado meu encantamento, não apenas pelas fotos compartilhadas, mas também pelo ardor com que nossa família Imperial guarda os costumes, pela sua descrição, pela decência que tem para com nosso país, que deixa muito a desejar, diga-se de passagem, em relação ao carinho recebido desta familia alustre!

  25. Parabéns a Hidelgard por publicar esta gandiosa noticia, pois a imprensa comum, pouco publicou/noticiou!
    Enviamos também nossos votos de felicidade aos recém casados, e esperamos que, este sacrificio de renuncia à sucessão ao trono do Brasil, seja compensado pela eterna felicidade do amor que a tudo supera!

  26. De extremo mau gosto e deselegância os comentários fúteis de pessoas deslumbradas que não saíram do séc XIX desmerecendo a origem plebeia do noivo sendo que a monarquia nem se quer existe mais no Brasil e enquanto isso essas mesmas pessoas exaltam monarquias ainda existentes na Europa na qual os príncipes e princesas se casam com plebeias e plebeus que serão futuros reis e rainhas consortes destes países. Muita incoerência e falta de educação juntas.

  27. Felicito os noivos. Fico triste pelo fato que Amélia de Orleans e Bragança ter que renunciar seus direitos dinásticos.

    Seria melhor que ela casasse com um príncipe de alguma casa dinasta Europeia. Assim ela não teria que desistir de seus direitos e de sua descendência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *