No Rio, Carlos Cruz-Diez, monstro sagrado da arte venezuelana, no auge de seus 88 anos

Quem está no Rio, a convite da Fundação Daros da Suíça, é o grande artista plástico Carlos Cruz-Diez, considerado o papa da arte cinética no mundo, cuja visita à cidade está sendo saudada por um painel de 12 metros de Cruz-Diez na fachada da fundação. E, amanhã ele fará uma conferência no MAM

A presença de Carlos entre nós é um presente, para os cariocas, da Fundação Daros, que em breve estará abrindo seu espaço fabuloso em Botafogo, a Casa Daros, ali no prédio antigo onde foi o Colégio Anglo-Americano

E quem recebeu Cruz-Diez, ontem, para jantar em seu apartamento lindo na Praia do Leblon, foi a galerista Eliana Benchimol. Acompanhado da filha, Adriana, e de Nicole, executiva da Fundação Cruz-Diez, em Houston, no Texas, e responsável pela catalogação das obras do artista em Paris, Cruz Diez não poderia ter sido melhor recebido no Rio. Eliana está entre nossas melhores anfitriãs, e ir à sua casa é conhecer o que de melhor em arte o Brasil produz…

Cruz-Diez, 88 anos este ano, ainda é totalmente jovem. Alegre, antenado, falante, ele bota muitos rapazes no chinelo com seu bom humor contagiante. Foi a opinião sobre ele da anfitriã, Eliana, que no fim de semana segue para a SP-Arte, no Pavilhão da Bienal, levando muita coisa boa para seu espaço, como Vik Muniz, Asis, Cruz-Diez, Dolino, Peres-Flores, Sacilotto, Nomura, Arcangelo Ianelli (pai) e Rubens Ianelli (filho). E mais umas esculturas de Jaspert, feitas com paralelepípedos das ruas de Paris

Já a retrospectiva de toda a obra de Cruz-Diez no momento ocupa três mil metros, numa enorme exposição em Houston, até julho. Em setembro, parte dela seguirá para o Malba, em Buenos Aires, mais pertinho e acessível para os brasileiros que quiserem ter uma visão geral e abrangente da obra deste grande artista latino americano…

cruz1 No Rio, Carlos Cruz Diez, monstro sagrado da arte venezuelana, no auge de seus 88 anos carlos cruz diez No Rio, Carlos Cruz Diez, monstro sagrado da arte venezuelana, no auge de seus 88 anos

O artista venezuelano Carlos Cruz-Diez e a arte cinética que o consagrou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *