Na ABL, chá com bolinhos e prêmios…

Foi movimentado o tradicional chá das quintas, ontem, na Academia Brasileira de Letras, que comemora 115 anos de fundação. Depois da confraternização de 25 acadêmicos, houve uma solenidade para a entrega dos prêmios literários anuais da ABL. E eu vou contar a vocês quem ganhou o quê…

Coube ao escritor Dalton Trevisan o Prêmio Machado de Assis, pelo conjunto da obra. Ricardo Leão ganhou o prêmio de Ensaio, Alberto Mussa, o de Ficção, Manuel de Barros, o de Poesia, Marisa Lajolo, o de Literatura Infanto Juvenil, e Marcelo Rubens Paiva o de cinema…

O orador da solenidade foi o acadêmico Alberto Venâncio Filho, enquanto o jornalista Geneton Moraes Neto recebeu a Medalha João Ribeiro

No júri que escolheu os premiados, estiveram os acadêmicos Arnaldo Niskier, Nelson Pereira dos Santos, Carlos Heitor Cony e Candido Mendes…

E um gossip, não fosse esta uma coluna social… Um dos assuntos deste último chá da ABL foi ele ter virado assunto da novela Avenida Brasil. Em diálogo criado pelo autor João Emanuel Carneiro, a personagem Alexia, de Carolina Ferraz, sugere ao marido ir ao chá da Academia, se estiver procurando um programa cultural. Já imaginaram o infiel e irrequieto Cadinho num papo cabeça com os imortais da Casa de Machado de Assis?…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *