MORREU CARLOS EDUARDO CHERMONT DE BRITTO

Vai ser cremado amanhã às 9 horas no Memorial do Carmo o corpo de Carlos Eduardo Chermont de Britto. Ele já enfrentava há algum tempo uma espécie de câncer na medula, que não fabricava plaquetas suficientes, o que o obrigava a sofrer transfusões de sangue periódicas…

Aos 75 anos, Carlos Eduardo morreu na madrugada de ontem, depois de passar mal no Country Club no sábado, vítima de um infarto, e ser  internado no mesmo dia na UTI da Clínica São Vicente

Carlos Eduardo Chermont de Britto era um homem gentil e de grande classe. Um homem que sabia frequentar, com a mesma simpatia e o mesmo charme, o democrático Clube dos Marimbás e o aristocrático Country Club. Um legítimo carioca da melhor cepa…

Com o mais  afetuoso e o mais sentido abraço à Vanja e a toda a família, desta amiga de tantos anos. Anos não, décadas…

 

4 ideias sobre “MORREU CARLOS EDUARDO CHERMONT DE BRITTO

  1. Querida Hilde, primeiramente, obrigado pela atenção e o carinho dispensados à minha familia neste momento de perda do queridissimo Dr. Chermont. Gostaria de fazer constar o ponto negativo e vexatório do episódio. No dia em que foi internado – madrugada de domingo de feriado – o paciente foi encaminhado ao setor de emergência e, posteriormente, pela gravidade do caso e risco de vida, teria que ser internado no CTI. Para espanto da equipe médica que o atendeu, a Amil não autorizou a internação e sugeriu a remoção para outro hospital, o que foi rechaçado de imediato, pois seria uma temeridade removê-lo no estado em que se encontrava. Após ficar o dia todo num box na emergência da clínica, consegui interná-lo tarde da noite, pois tive que ingressar com ação em pleno domingo de feriado, a fim de obter decisão liminar do Juiz de plantão do Tribunal de Justiça do RJ. Imagine se eu não fosse advogado? Talvez meu pai não tivesse sobrevivido, pois em domingo de feriado é bastante complicado alguém conseguir um advogado com urgência. Isso mostra a vexatória conduta dos planos de saúde que cobram fortunas (poucos têm acesso!) e na hora de atenderem o consumidor – cliente – não honram com seus compromissos e se utilizam de cláusulas abusivas para negar a prestação. Ainda pagam mal e porcamente os médicos conveniados, razão pela qual a maioria dos donos dessas empresas está gozando de situação financeira extraordinária. Quanto menos gastos e utilização pelos clientes, mais lucros gerados para a empresa. Esse provavelmente deve ser o seu mantra. Tais fatos devem ser divulgados por veículos de mídia confiáveis como o seu, pois a sociedade precisa saber o que ocorre de fato em grande parte desses casos. É imperioso que o órgão nacional fiscalizador desses planos tome medidas drásticas para coibir tal tipo de prática, inclusive a proibição de comercialização, aplicando ainda multas pesadíssimas que inibam esse tipo de covardia com o cliente. Era o que cumpria informar.

    • Lamento muito por todo o sofrimento que tiveram que passar, conforme você relata. Sempre aberta a ouvi-lo.

  2. Fato parecido ocorreu com minha querida mãe,em clínica,situada em S.Paulo,o plano de saúde,Unimed,demorou horas para liberação da paciente para o CTI.Absurdo,minha mãe,em situação de emergencia,aguardando liberação pelo plano.Algo deve,aos meus olhos,ser feito,no sentido de reverter esse quadro.Com meus sentimentos a Vanja e sua família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *