MORRE LUIZ JASMIM, O MITO DE UMA GERAÇÃO

Nos anos 60 e 70 não havia mulher elegante ou sobrenome coroado no país que não tivesse um portrait desenhado por ele. Não apenas porque era um signo de status. Mas porque um retrato que Luiz Jasmim pintasse era definitivamente inspirado, poético, romântico e lindo. Um retrato seu refletia o sentimento e a atitude de uma época. Ser retratada ou retratado por ele também era notícia. Bastava isso acontecer que logo valia um registro numa coluna social importante, fosse ela a de Nina Chavs, a número 1 daqueles anos, ou nas de Ibrahim Sued, Léa Maria, Daniel Más e tantos outros. Além de tudo isso, Jasmim era um dos homens mais lindos de sua geração. Capotante mesmo. Ele foi um acontecimento!

O artista plástico baiano Luiz Jasmim morreu aos 72 anos, vítima de câncer, no dia 7, no Recife, com metástase em decorrência de um sarcoma de coxa, depois de quase 50 dias de internação hospitalar. Ele estava, desde os anos 1980, radicado em Pernambuco, onde foi enterrado na Ilha de Itamaracá…

Luiz Jasmin-Luiz Jasmim

Foto Alexandre Belém/JC Image

3 ideias sobre “MORRE LUIZ JASMIM, O MITO DE UMA GERAÇÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *