Michelle Obama, corajosa nas palavras, mas não nos cabelos…

Tudo bem que Michelle Obama falou  ontem com brilho, garra e propriedade. É uma mulher preparada e com domínio dos holofotes. Mas pra quê aquele cabelo alisadão? Por que não assumir as características da raça na plenitude e encontrar o belo onde ele está e não onde os conceitos forjados de beleza ditam?…

A primeira-dama, que teve a coragem de botar com firmeza o dedo na ferida da nutrição equivocada da América, cutucando as redes poderosas de fastfood, pode também questionar e colocar em xeque essa tirania das indústrias de tratamentos químicos, que impõe um padrão de beleza alisada à mulher negra, excluindo-a de sua própria natureza crespa, e que vai de encontro, em menor ou em maior graus, a vários antecedentes históricos de opressão e de violência à estética e à forma feminina…

Tais como nas gueixas japonesas, que eram obrigadas a calçar sapatos minúsculos, deformando-lhes os pés, para terem pés pequenos e caminharem vagarosamente com elegância; nas chinesas, que tinham os pés amarrados desde pequenas, gerando-lhes atrofias, para que eles parecessem flores de lótus; nas mulheres-girafas tailandesas de pescoços alongados com argolas e até nas meninas do Quênia e de Uganda com seus clitóris cortados, entre outros costumes passados e alguns ainda presentes, que descaracterizam o corpo e a imagem da mulher, em nome de tradições, punições, valores morais e religiosos e princípios estéticos, que vão contra a naturalidade à que toda fêmea, de qualquer espécie, tem direito…

A foto do mito de beleza negra de nosso tempo, Naomi Campbell, com uma assustadora careca provocada pelo uso excessivo de megahairs que lhe davam o falso aspecto de uma negra de longos cabelos lisos, teve um efeito devastador e fez refletir:Naomi, este monumento de mulher escultural, seria menos linda com seus próprios cabelos? Ou essa “obrigação” dos cabelos lisos não passa de um tolo preconceito estético que precisa ser imediatamente reformulado? Nos anos 60, a turma corajosa doblack power, do black is beautiful, mandou ver e conseguiu impor a beleza da raça capilar. Neste terceiro  milênio abestado dos famosos, dos realities shows, dosBBBs, ao que parece houve um retrocesso. A coragem saiu de moda. Ser gado virou tudo de bom…

Enfim, na contramão dessa passividade geral e contra a violência química cometida contra cada fio de cabelo afro sobre o planeta Terra, daqui vai o brado retumbante:reage, Michelle!…

michelle obama dnc nt 120904 wg Michelle Obama, corajosa nas palavras, mas não nos cabelos...

Michelle Obama, cabelos alisados como sempre, em seu discurso de ontem, na convenção dos Democratas

Foto AP

naomiyougoingbaldgirl Michelle Obama, corajosa nas palavras, mas não nos cabelos...

Naomi Campbell, uma triste imagem em nome da indústria alisadora, que oprime e ignora o conceito do “black is beautiful”, corajosa conquista dos anos 60 posta de lado neste Terceiro Milênio BB – Big Bobagem

naomi campbell afro Michelle Obama, corajosa nas palavras, mas não nos cabelos...

Agora vejam Naomi Campbell, que linda, quando se lançou modelo, com “afro look”

3 ideias sobre “Michelle Obama, corajosa nas palavras, mas não nos cabelos…

  1. Por que ela se acha mais bonita com o cabelo alisado, eu aliso o cabelo pois para o meu rosto não fica bem o crespo…acredito que nós mulheres devemos fazer exatamente o que nos faz sentir bem sem se preocupar com os outros vão pensar. você pinta seu cabelo por que? por que não assume os branquinhos? já te fez essa pergunta?…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *