Mergulhando no abismo de Maria do Rosário

A poucas mulheres se aplica a frase “nunca houve mulher como Gilda”. Uma delas é Maria do Rosário. De uma beleza impressionante – impressionante de doer – acompanhada por uma voz grave de veludo, ela intrigava sob todos os aspectos. Confiável e leal, as mulheres se tornavam suas amigas para todo o sempre. Os homens enlouqueciam por ela, com sua beleza extraordinária. Mas Rosário tinha caráter. Não era uma manipuladora de homens. Queria apenas ser musa. Queria inspirar poetas, escritores, cineastas. Queria ser uma insider do mundo das artes. Queria ser um deles. Uma artista, uma intelectual. E todos queriam ter Rosário por perto. Pela sua beleza, seu senso de humor, suas frases deliciosamente enigmáticas. Nos anos 70, Rosário adorava usar as palavras difíceis do vocabulário de sua geração macluhaniana, usar construções rebuscadas, mesmo que às vezes estas tropeçassem na compreensão. Mas isso não tinha a menor importância. Afinal, era a Rosário que as estava dizendo. E ela era tão especial! – derretiam-se todos, absolutamente fascinados…

Rosário era também uma realizadora. O que ela queria, fazia. Assim, nesse seu jeito, repito, intrigante, ela foi levantando projetos, foi empreendendo. Fez-se um nome respeitado. Trabalhou como atriz de cinema com nomes grandes da tela, como Joaquim Pedro de Andrade, Neville d’Almeida, Waldir Onofre. Foi produtora, roteirista e até diretora de cinema. Apresentou quadro em jornalístico da TV Rio. Escreveu livro de contos. E o mais importante: durante o tempo que passou por aqui, estabeleceu vínculos reais, daqueles que sobrevivem à morte. E lá estavam aqueles seus amigos todos, na Livraria Argumento, dizendo “presente” à memória de Maria do Rosário Nascimento Silva, na noite de lançamento de seu livro Notas sobre o abismo. Título perfeito. Pois Rosário vivia assim, como uma linda e frágil bailarina, equilibrando-se sobre o fio de sua feliz-infelicidade, que se alternava, ora em alegres tons rosados e azuis, ora em soturnos acinzentados, como soi acontecer com todas as pessoas realmente interessantes que passam por este chamado planeta Terra

eduarda1 Mergulhando no abismo de Maria do Rosário

Eduarda Clark, filha de Walter Clark e Maria do Rosário Nascimento Silva, muito parecida com a avó, Vilma Nascimento Silva, que foi nossa embaixatriz em Paris

Vitor e João Ubaldo Mergulhando no abismo de Maria do Rosário

Vitor Nuno, o amoroso viúvo de Maria do Rosário, que autografou junto com Eduarda na ausência de Rosário, e o amigo João Ubaldo Ribeiro nelson pereira2 Mergulhando no abismo de Maria do Rosário

Siomara Tauster, Nelson Pereira dos Santos e Monica Alencar, os bons amigos de Maria do Rosário

tessy Mergulhando no abismo de Maria do Rosário

A atriz Tessy Callado com Regina Nascimento Silva e fazendo uma leitura de trechos do livro da amiga Maria do Rosário assistida por uma intelectual do futuro… Carlos Flexa Ribeiro e Monica Silveira…

elizangela1 Mergulhando no abismo de Maria do Rosário

Fátima Braga Reis e Elizangela Batista

sergio peixoto Mergulhando no abismo de Maria do Rosário

Maria Amélia e Sérgio Peixoto… Juliana e Patricia Rust

Fotos de Sebastião Marinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *