Marina Cicogna, uma celebridade do cinema e do grand monde, está no Rio

hildeangel@r7.com

Chegou hoje ao Rio, acompanhada da amiga duquesa Caetani, a condessa Marina Cicogna Volpi. Hospedam-se no Copa até domingo, quando a duquesa parte e Marina se transfere por 10 dias para o apartamento, na mesma Avenida Atlântica, de Paulo Fernando Marcondes Ferraz, muito bem decorado por Ricardo Bruno. Cicogna é uma apaixonada pelo Brasil. Até declarou ao Corriere della Sera que, se tivesse que escolher um país definitivo para viver, seria este…

Do Brasil, ela guarda lembranças esplendorosas e trágicas. As boas foram nos trepidantes anos 60 e 70, ao lado de sua best friend, a cearense Florinda Bolkan, e de Helmut Berger. Anos dourados mesmo. Quando chegavam ao Rio e a Búzios, onde eram sempre vistos juntos os três, era aquele banho esplendoroso de beleza e vitalidade. Na mesma entrevista, ela conta, francamente: “Minha união com Florinda durou 18 anos. Ela foi muito importante em minha vida. Entre nós havia uma atração muito forte”…

Mesmo para aqueles anos nervosos, moderníssimos, a atitude de Marina e Florinda foi corajosa. De forma ambígua, em que nada era ostensivamente declarado e tudo era suspeitado, elas viveram uma relação aberta/velada; discreta/assumida. Amorosa e, ao mesmo tempo, muito elegante. A tragédia brasileira de Marina foi o suicídio de seu único irmão aqui no Rio de Janeiro…

Foi Cicogna quem, como produtora de cinema, lançou Florinda como atriz na meca da Itália e do Mundo. Investigação sobre um cidadão acima de qualquer suspeita, dirigido por Elio Petri e ainda hoje considerado pelos experts o melhor filme político de todos os tempos, foi produção dela, estrelada por Florinda e Gian Maria Volontè. Marina conta que a ideia de lançar sua melhor amiga Florinda no cinema foi de Visconti e Mastroianni

Juntas, Flô e Marina viveram quatro de seus anos juntas em Beverly Hills, quando frequentaram Michael Caine, Sean Connery, Gregory Peck e Rod Stewart...

A condessa Cicogna é uma celebridade e tanto. E quem quiser saber tudo sobre aqueles anos dourados do cinema italiano e bastidores das celebridades com quem ela conviveu, que aproveite essa sua atual estada carioca. Ou que leia a entrevista dela ao Corriere:

http://lamescolanza.com/INTERVISTE0205/0205/MARINA%20CICOGNA.htm

Abaixo, um breve perfil da condessa Marina Cicogna Volpi, numa das recentes edições da Vanity Fair

Marina Cicogna Marina Cicogna, uma celebridade do cinema e do grand monde, está no Rio

Uma ideia sobre “Marina Cicogna, uma celebridade do cinema e do grand monde, está no Rio

  1. Fui secretária de Florinda no Ceará no período de (1998 – 2001) e gostaria muito de um dia poder conhecer a condessa Marina, que aprendi a admirar pelas entrevistas e por possuir traços bem diferentes, mas tão marcantes quantos os de Florinda…
    Abraços,
    Beatriz
    Fotógrafa Freelencer
    (85) 9998-9536

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *