Lei da selva

Uma das paixões de Idinha Seabra Veiga é reformar pessoalmente suas residências. Assim ela fez no apartamento da Vieira Souto, com paredes de laca vermelha, que ela vendeu para Hilda Marinho; no apartamento do Golden Gate, que pertenceu a JK, onde hoje ela vive; e na casa fabulosa da Gávea, que até serviu de cenário para uma das edições da Casa Cor. Foi nela que Idinha encontrou uma cobra no jardim e, não sabendo se se tratava de uma surucucu peçonhenta, uma jararaca ou mesmo se de uma inocente cobra d’água, telefonou aflita para os Bombeiros. Eles foram logo avisando a Idinha que ela não podia matar a bicha, tinha que capturá-la com jeito e guardá-la num vidro fechado com tampa. E Idinha, já beirando o desespero, pensando até que já ouvia o ruído do chocalho: “E se na hora de eu a colocar no vidro a serpente me picar?!!”. Resposta: “Sinto muito, mas é a senhora que está invadindo o habitat dela, e não ela o seu”… Pano rápido!…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *