Uma ideia sobre “olympia-amiridis

  1. Belíssimo testemunho! Belíssimas mensagens de parte a parte! Aliás, esperar-se o que de pessoas educadas! Uma cruel contradição não pode deixar de ser lembrada: o criminoso, um policial pacificador. Sua vítima, um humanista, também pacificador! Não é paradoxal? O único alento que sobra, ao menos, e ver que os celerados foram postos a ferros! Uma última observação: não há nesta triste ocorrência, absolutamente nada de passionalidade a ser considerada, senão claríssimo crime de empreita, diante de uma mandante, dois mercenários é uma vítima indefesa e de pouca cautela pessoal. Creio que Deus o tem dentre seus eleitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *