Japoneses pedem: orem por nós!

A onda de medo de uma contaminação nuclear vinda do Japão já chegou à China, onde o governo já informou que não detectou radiação anormal em qualquer região dopaís.

O que de fato está contaminando os chineses é o pânico dos japoneses, com os acidentes nas usinas nucleares. As redes sociais ajudam a difundir o medo, todos abalados por notícias de que um vazamento de radiatividade estaria se espalhando na direção de Tóquio. Não adiantam os apelos por calma do governo japonês, dizendo que a radiatividade não alcançou níveis perigosos, o pessoal está mesmo apavorado.

No site da Agência Reuters, há hoje uma matéria de arrepiar, enviada de Pequim por Sui-Lee Wee, intitulado “Fujam agora – Crise nuclear japonesa deflagra pânico online”. http://www.facebook.com/l/a8605Jl8bKGiTb-XNmtvs5DdOHg/reuters.com

A reportagem transcreve os posts no Twitter. Um deles: “Por favor, façam as malas de suas famílias, com seus documentos e recordações mais importantes, e saiam daí”. Outro: “Vão para o sul, para Taiwan ou, se puderem, para a Austrália. Se não tiverem dinheiro para sair do Japão, pelo menos vão para o sudoeste de seu país, o mais longe que puderem. Fiquem à maior distância possível da área afetada”.

Em pânico, o povo japonês, sempre tão sensato e disciplinado, estaria protagonizando uma onda de compras, esgotando, nas lojas, os s estoques de lanternas, rádios, velas e sacos de dormir. Todos cientes de que este é o pior acidente nuclear do planeta desde Chernobyl.

Outro usuário do Twitter, segundo Sui-Lee, postou: “Tenho… três caixas de água e meu tanque de gasolina está cheio. Enchi uma banheira de água para poder continuar dando a descarga no vaso sanitário, tomar banho etc., caso a água seja cortada”. Enquanto Junko Yabe registrou no Facebook: “A situação nas usinas nucleares de Fukushima está se agravando cada vez mais, e estou ficando com muito medo. Agora, vou sair com meu filho doente em busca de mais água e outros suprimentos, nas lojas”.

Cresce o movimento no aeroporto internacional de Tóquio, todos querendo partir. As multinacionais já estariam articulando planos para retirar seu pessoal da cidade. Rumores variados, reforçados pelas notícias de que a Tepco, operadora de usinas nucleares, havia retirado centenas de funcionários da usina. As mensagens no Facebook recomendam: “Quem ficar deve tomar cuidado para não tomar chuva”, ou então: “Saiam de Tóquio e vão para o sul, por enquanto, no mínimo, e levem os IDOSOS com vocês”.

Entre as mensagens mais repetidas nos sites, uma é “orem por nós!”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *