Homofobia no Dia Nacional do Samba

A assessora de imprensa Aline Toledo e seus companheiros da Máquina Public Relations passaram boa parte da tarde disparando emails para os jornalistas com um relato que entristece bastante a quem, como nós, ama o samba e hoje celebra com alegria o Dia Nacional do Samba

Conta Aline que ela e toda a equipe da Máquina foram ontem ao Centro Cultural Carioca e sofreram contrangimentos por parte do cantor Carlinhos Vergueiro, que apresentava show no local e, segundo ela, traindo a postura usual de um bom sambista, queixou que o grupo atrapalhava sua apresentação, exigiu silêncio absoluto e reclamou até de um casal que dançava: “Não canto com gente em pé”, ele teria dito. “Para se ter uma ideia – relata Aline – ele reclamou até das pessoas olharem, em silêncio, o celular, que, no caso de jornalistas, é um instrumento de trabalho”…

Achando tudo muito estranho, “uma vez que a proposta do samba não é essa e a dança está no DNA do gênero”, as cerca de 20 pessoas decidiram sair para aproveitar a noite em outro lugar e, de acordo com a jornalista, “o cantor continuou a nos insultar no microfone, inclusive com ofensas”…

Pior: Aline afirma em seu comunicado que Carlinhos Vergueiro teria xingado um dos jornalistas de “viadinho”, o que, vocês sabem, configura crime de homofobia. Um episódio lastimável, divulgado justamente no Dia Nacional do Samba, envolvendo um sambista, o qual esperamos apresente sua versão desses fatos para a satisfação do público que o admira!…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *