Highlights do terceiro e último dia do Paraty Eco Fashion!

Domingão ensolarado em Paraty. E logo cedo o auditório da Casa de Cultura já fervia. Era a mesa de debate da pesquisadora Ruth Joffily com a estilista Lena SantanaLuiza Marcier, designer e futura diretora do Museu da Moda se atrasou um pouquinho, vindo diretamente do Rio, mas isso não impediu que o bate-papo fluísse de maneira descontraída, agregando, também, gente da plateia, como o historiador João Braga e Celina de Farias, do Instituto Zuzu Angel

Mais uma vez, a polêmica do consumo irresponsável esteve em evidência. Vale a pena consumir um produto  barato, parém de má qualidade e de curta duração? Segundo Lena Santana, é o que podemos chamar de uma “falsa economia”. Somos atraídos pelo bom preço, mas, no final das contas, gastamos mais, pois somo obrigados a logo descartá-los e comprar novos produtos. Ruth Joffily acredita que, para mudar esse quadro, é preciso investir na educação e na consciência ecológica, tornando o consumidor ciente de seu papel e mais exigente em relação ao que consome…

A busca pela identidade de uma moda genuinamente brasileira também foi levantada. Por que muitos consumidores brasileiros preferem comprar roupas lá fora? Está claro que há certa insatisfação do brasileiro com a moda nacional, o que envolve uma série de fatores, entre eles o preço alto e a mania de achar que tudo o que vem de fora é melhor. Resquício dos tempos da Colônia. Contudo, muitos estilistas têm culpa nesse cartório, ao renegarem nossa moda, nossas raízes, nossa cultura… Logo, como competir com produtos estrangeiros, se os nacionais são, muitas vezes, praticamente cópias e até mais caros?…

Para Luiza Marcier, a identidade da moda brasileira ainda está sendo construída, pois nossa história é relativamente recente se comparada com os países europeus. Luiza acredita que, para se criar uma identidade própria, é necessário conhecer a História dos costumes e da moda brasileira. E não há melhor forma de se fazer isso do que preservando a memória. Para isto, o papel do Museu da Moda é essencial…

Logo após, o público foi brindado com uma bela apresentação do coral indígena de Paraty MirimBernadete Passos, idealizadora do evento, encerrou o ciclo de debates com a seguinte reflexão: “Saiam daqui pensando em como aproximar esses mundos respeitando a diferença de cada um deles”…

E para finalizar com chave de ouro o Paraty Eco Fashion, um grupo de cirandeiros da região foi seguido pela plateia ruas do centro histórico afora, até a praça da Matriz, onde foi montada uma tenda com feira de produtos sustentáveis…

Cobertura de Marina Giustino / Fotos de Cristiana Giustino

Uma ideia sobre “Highlights do terceiro e último dia do Paraty Eco Fashion!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *