ENTRE OBRAS DE GUIGNARD E PORTINARI, OS MUSEUS, A PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF E A MINISTRA DA CULTURA, MARTA SUPLICY

Entre a inauguração do Museu de Arte do Rio (MAR), no dia 1º, aqui no Rio, e sua primeira visita a Minas Gerais, em Belo Horizonte, semana passada, como ministra da Cultura, houve convergências entre os eventos prestigiados por Marta Suplicy: os museus e os colecionadores…

A ministra Suplicy vem evidenciando sensibilidade e objetividade em relação aos desafios que apresentam os museus brasileiros, para que eles possam contribuir efetivamente na consolidação de sua importância na Cultura…

Os convidados dos dois jantares (no Rio, o jantar para Dilma; em BH, um jantar para Marta) que aconteceram nos últimos dias puderam perceber as impressões da ministra e seu poder de observação sobre a relação dos museus com o público.

No Rio de Janeiro, Marta Suplicy estava mais formal, no jantar que os advogados e colecionadores Hecilda e Sérgio Sahione Fadel ofereceram em homenagem à presidenta Dilma, que mesmo com uma atribulada agenda, vem dedicando, sempre que possível, tempo para visitas aos museus e espaços de arte.

Os anfitriões Fadel preferiram, em vez da tradicional sala de jantar, montar no grande salão do apartamento duas mesas de 16 lugares cada, de frente para a Avenida Atlântica, por obra e inspiração do Antonio Neves da Rocha. Bufê das Pederneiras.

Pena que Dilma tenha saído antes das sobremesas, para poder embarcar de volta a Brasília, antes do fechamento do aeroporto, e não tenha podido provar as doces delícias das chefs Laurinha e Roberta…

Entre as presenças, o governador Sérgio Cabral e Adriana, o prefeito Eduardo Paes e Cristine, o vice-governador Pezão e Maria Lúcia, José Roberto Marinho com Vânia e a diretora do Museu Histórico Nacional, Vera Tostes. O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, pai do Márcio Lobão, casado, como contei aqui, com a Marta Fadel, filha do Sérgio e da Hecilda.. Aliás, a família Fadel estava au grand complet, irmã e cunhado de Sérgio, filhos, nora e genros…

Os convidados puderam contemplar a coleção do casal, que parte está em comodato no MAR, cujo curador Paulo Herkenhoff também foi ao jantar, para apresentar algumas obras, em especial um Portinari e duas pinturas de Guignard, bem em frente às duas mesas, e em seguida retornou à festança do museu…

Quem também estava em casa dos Fadel era o então presidente do Ibram, José do Nascimento Júnior, exonerado dias depois. A informação que circula é que será substituído pela professora Maria Margaret Lopes, da Unicamp, amicíssima do ministro Aloísio Mercadante, e que morou no Rio entre 2011 e 2012, quando presidiu o Museu de Astronomia e Ciências Afins. Ela deixou o cargo para acompanhar a família na mudança para Brasília…

Já no jantar em Belo Horizonte semana passada, oferecido pela colecionadora Ângela Gutierrez, a homenageada era a ministra Marta Suplicy, que ficou impressionada com a pinacoteca, com destaque para telas de Portinari e várias do Guignard, com as igrejas flutuando sobre as montanhas das Gerais.

A homenageada conversou sobre os mais variados assuntos e opinou e discutiu temas da cultura e do dia a dia.

Marta tinha o que falar sobre todos os presentes. De Minas Gerais ela provou que entende. Do ex-prefeito de Ouro Preto, Angelo Oswaldo, ela lembrou  do tempo em que ele ocupou interinamente o Ministério da Cultura, quando o titular era o saudoso Celso Furtado, assim como da sua gestão como presidente do IPHAN e secretário de Estado da Cultura.

Com o diretor do Museu Mariano Procópio, Douglas Fasolato, falou sobre a importância da reabertura da instituição, em Juiz de Fora, uma das mais importantes e antigas do Brasil. Falaram ainda sobre a doação do avô de Marta, o Bbarão Smith de Vasconcellos, ao Museu, em 1921.

Com o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, a ministra falou da reunião que teriam na manhã do dia seguinte. Lacerda, que estava com sua mulher, Regina, é bisneto do médico João Baptista de Lacerda, que foi diretor do Museu Nacional…

Angela, a anfitriã, saudou a ministra na hora do brinde, seguido do discurso de agradecimento pela homenageada, que exaltou o trabalho persistente da grande colecionadora e mecenas em prol da Cultura, citando especialmente o Museu de Artes e Ofícios, que conhecera pouco antes do jantar, ficando impressionada pelo ineditismo do conceito e dos projetos educativos e sociais realizados…

Na agenda mineira da ministra, ainda constou o lançamento do Vale Cultura, na Federação das Indústrias de Minas Gerais e o Fórum das Políticas Culturais de Minas Gerais.

Também entre os convidados: a presidente do Iphan, Jurema Machado, a secretária de Estado da Cultura, Eliane Parreiras (com o marido Alfredo Alves), a secretária de Estado de Planejamento, Renata Vilhena, o subsecretário de Estado de Investimentos Estratégicos, Luiz Antonio Athayde, o deputado Nilmário Miranda.

Ainda: a jornalista Isabela Scalabrini e o diretor da Globo Minas, Marcelo Matte, o cineasta Helvécio Ratton, Cláudia e Marcinho Borges (do Clube da Esquina), o prefeito de Tiradentes, Ralph Justino, o arquiteto Gustavo Penna, Lúcio Portella, Fernando Pio, Paula Porta, Verônica e Potiguar Castro, a chefe da representação do Ministério da Cultura em MG, Cesária Macedo, a superintendente do Iphan/MG, Michele Arroyo, a atriz e fundadora do Grupo Galpão, Teuda Bara com Beto, o jornalista Afonso Borges, do projeto Sempre um Papo…

Motivo para sempre e sempre um papo, sim, eles tiveram. E muito. Foi uma noite custosa para terminar. Com tanto assunto e tanta gente cultivada para conversar…

Fadel-66997_478145148918781_1665961653_nA decoração de Neves da Rocha para o jantar dos Fadel

Fadel-45465_478898735510089_1340923846_nDuas mesas de 16 lugares no grande salão de frente para o mar e para pinturas de Portinari e Guignard

Fadel-574803_478144345585528_79744250_sO jogo de jantar com paisagens do Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *