EIS O COMUNICADO DE UM PAI, DA MORTE DE SEU FILHO, QUE QUANDO BEBÊ FOI TORTURADO PELA DITADURA (AGORA COM UMA ANTIGA ENTREVISTA DADA PELO RAPAZ)

18/02/2013
02:11m
Não o conhecia, mas para mim a notícia deste suicídio é como uma facada no peito.
A cada ano que passa, quanto mais velha fico, quanto mais distante se vão os fatos trágicos que se abateram sobre os meus, minha familia, por obra dessa maléfica, terrível, ingrata Ditadura, que hoje há quem ainda venere; quanto mais distante está esse sofrimento, mais ele se aprofunda dentro de mim, mais frágil me sinto, mais presente está minha dor, com mais facilidade jorram-me as lágrimas.
Mais inconveniente me torno para os amigos e os que me cercam, com minhas desconfortáveis lembranças.
Agora, acabo de ser surpreendida por essa terrível notícia: o suicídio de um jovem que, quando bebê foi torturado pela mesma classe de algozes que assassinou meu irmão, minha cunhada, minha mãe e até hoje mortifica minhas lembranças.
Leiam este triste comunicado postado há duas horas no Orkut pelo pai do rapaz
Hildegard Angel
01h09m
†Carlos Azevedo† Suicídio-Overdose Medicamentosa

há 2 horas
Aos meus amigos e às minhas amigas,

LUTO

Meu coração sangra de dor. O meu filho mais velho, Carlos Alexandre Azevedo, suicidou-se na madrugada de hoje, com uma overdose de medicamentos. Com apenas um ano e oito meses de vida, ele foi preso e torturado, em 14 de janeiro de 1974, no DEOPS paulista, pela “equipe” do delegado Sérgio Fleury, onde se encontrava preso com sua mãe. Na mesma data, eu já estava preso no mesmo local. Cacá, como carinhosamente o chamávamos, foi levado depois a São Bernardo do Campo, onde, em plena madrugada, os policiais derrubaram a porta e o jogaram no chão, tendo machucado a cabeça. Nunca mais se recuperou. Como acontece com os crimes da ditadura de 1964/1985, o crime ficou impune. O suicídio é o limite de sua angústia.

Conclamo a todos e a todas as pessoas que orem por ele, por sua mãe Darcy e por seus irmãos Daniel, Estevao e Joana, para que a sua/nossa dor seja aliviada.

Tenho certeza de que Cacá encontra-se no paraíso, onde foi acolhido por Deus. O Senhor já deve ter-lhe confiado a tarefa de consertar alguns computadores do escritório do céu e certamente o agradecerá pela qualidade do serviço. Meu filhinho, você sofreu muito. Só Deus pode copiosamente banhar-te com a água purificadora da vida eterna.

Seu pai
Dermi Azevedo

Quem quiser conhecer a história da agonia desse rapaz, leia abaixo a reportagem e sua entrevista à Isto é, publicada há dois anos…

http://bit.ly/11P6OnL

18 ideias sobre “EIS O COMUNICADO DE UM PAI, DA MORTE DE SEU FILHO, QUE QUANDO BEBÊ FOI TORTURADO PELA DITADURA (AGORA COM UMA ANTIGA ENTREVISTA DADA PELO RAPAZ)

  1. Posso entender perfeitamente seus lamentos e a mim você não chateia. È uma referência de luta e coragem.

  2. Vc nunca se tornará inconveniente por sua presença ou suas lembranças; a sua dor é a de todos nós brasileiros que passaram por esses anos horríveis. E a sua família é parte de nossa história. Sempre seremos solidários a sua dor e as suas lembranças.

  3. Jamais será esquecido………Deus o acolheu em sua vida eterna. Resta-nos o conforto dos que aqui ficaram.

  4. Mais um crime da ditadura. Espero que a Comissão da Verdade investigue a devastação das famílias que sofrem o que esta agora está sofrendo: os “efeitos colaterais” da tortura.

  5. Os covardes canalhas q. nos provocaram agonia e dor continuam impunes, vivos ou como nomes de locais públicos. É preciso passar a história a limpo, reescrevê-la.

    • Triste é ouvir ministro do STF defender essa barbarie como sendo necessaria. Lamento por esse pai e essa mãe e espero q se faça justiça em nome de todos q perderam a vida lutando por liberdade.

  6. Hilde, acredite: Você não está sozinha.
    Sua dor é a minha dor.
    Muito triste a estória desse jovem rapaz e sua família. À família dele, toda a minha solidariedade.
    Tenho fé e esperança que a Comissão da Verdade possa esclarecer e, definitivamente, mostrar à sociedade, todos os fatos terríveis que aconteceram no período da ditadura.
    Para você, o meu carinho.

  7. E ainda tem gente (e como tem) que defende o governo militar e essa podridão chamada ditadura. Não sabem o que falam.

  8. Sou plenamente solidário a esta familia que sofre tanto! Eu sou muito sensível ao sofrimento das pessoas! Sou um ser humano à antiga! Dói-me muito ver o sofrimento das pessoas! Se pudesse iria até elas tiraria seu sofrimento com as minhas mãos! Minha maior alegria e ela é totalmente utópica, é ver a humanidade cheia de felicidades! Há milhões de planetas com seres inteligentes! Que será que eles teriam para nos ensinar!?

  9. Realmente muito doloroso, para as pessoas que tiveram um ente querido arrancado da vida , da convivência …muito triste , por exemplo , em uma época mais festiva , um natal , ou coisas assim , pensar que aquela pessoa poderia estar ali do seu lado , confraternizando , uma vida em família , a dor de alguém que perde uma pessoa por causas naturais ,ja é imensa , imagine alguém que teve uma pessoa querida arrancada . O pior de tudo é que os bandidos , estão ai livres , curtindo suas familias , vivendo a oportunidade que tiraram de outros. Realmente muito revoltante e triste .

  10. Esta carta precisa ser amplamente divuldada para que as novas gerações saibam quem foram os Militares da época da ditadura, o que fizeram e quais as consequencias destes atos barbaros. Meus sinceros sentimentos a esta brava família.

    • E tem gente q ainda elogia o golpe de 64 . Mto triste a gente ficar sabendo da dor das pessoas qdo narradas . A gente imagina o sofrimento ,mas , qdo contada a revolta vem com mais força .
      Não tenho palavras pra confortar essa família .

      • Infelizmente há quem ainda defende essa maldita ditadura. Felizmente a maioria dos torturadores já foram para o outro lado, ou seja, para o inferno. Contudo, deixou marcas indeléveis nas suas vítimas. Minha solidariedade para aqueles que foram suas vítimas, precisamente a vc Hilde e a este pai que acabou de perder o filho em decorrêcia daquela dotatadura….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *