EEEEeeee… O campeão voltou, o campeão voltou, o campeão voltou…

Pode não ser o campeão em números da circulação muito menos em poderio econômico, mas sempre foi o campeão na formação de opinião junto a um público qualificado e bem informado. Campeão no prestígio da letra impressa para um leitorado exigente, que não se contenta com editoriais impositivos de ideias prontas, pasteurizadas, em que não há espaço para o debate, a dúvida, a controvérsia. É o nosso sempre Jornal do Brasil, o campeão da multiplicidade de ideias, da independência de pensamento, que volta a circular, nas bancas do Rio de Janeiro e por assinaturas, batendo pique também em outras capitais.

Campeão, porque não se tem notícia de outro veículo de imprensa que, mesmo extinto, seus antigos colaboradores ainda se encontram em reuniões calorosas, calibradas com afeto, para lembrar histórias da redação, compartilhar os antigos momentos divertidos do embate diário para fazer o jornal rodar redondo, íntegro. Um jornal feliz!

O Jornal do Brasil, um nome com título e de influência nacionais, tem cidadania carioca. Seu coração é um avião, como o do samba de Tom Jobim, alma que canta, braços abertos sobre a Guanabara, morrendo de saudades de seus leitores diários, de lhes contar do sol, do céu, do mar, da morena que vai balançar o corpo no traço de Ziraldo, e todos aterrissaremos juntos na Redação: Renato Maurício do Prado, falando de esporte; Jan Theophilo, no Informe JB; Gilberto Menezes Côrtes, o nosso Redator Chefe; Tereza Cruvinel, na Coluna do Castelo; Toninho Nascimento, o Editor de Esportes; Lenise Figueiredo, Correspondente na Europa; Rene Garcia Jr., na Economia; Carlos Negreiros, Chefia do Departamento Fotográfico, Romildo Guerrante, nome histórico do JB, editor de Cidade. Noves fora os que ainda discutem contrato.

No sábado, no Arena Leme Palace, houve a primeira reunião da equipe, com o Publisher, Omar Resende Peres, o Catito, proprietário do Jornal do Brasil, o Redator Chefe, Gilberto Menezes Cortes, e o Diretor Administrativo Financeiro, Antonio Carlos Mello Afonso.

Com clareza e simplicidade, Catito se apresentou aos que não o conheciam, falou de seu passado empresarial, de sua atuação no setor de mídia, com um jornal em Juiz de Fora e uma afiliada da Rede Globo, ambos projetos bem-sucedidos de que se desfez com lucro. Lembrou de sua passagem pela indústria naval, quando recuperou os estaleiros Mauá. Setor do qual preferiu se afastar devido à sua usual “relação promíscua com o Estado”.

Ao grande amor à cidade do Rio de Janeiro e à sua vocação tradicionalista, Catito atribui seu resgate, também muito bem-sucedido, de marcas fortes do Rio como as casas Fiorentina, Bar Lagoa, Hippopotamus.

Depois da reunião, seguimos todos a pé para almoço na Fiorentina, logo ao lado, em grande mesa em U. Nesta foto, na cabeceira, o Catito, cercado por  Marcelo Muller (TI), Antonio Carlos Mello Affonso (Diretor Administrativo), Romildo Guerrante (editor de Cidade), Evandro Guimarães, Catito, Flavinho Cavalcanti (Marketing), Hildeberto Aleluia (Conselho Consultivo), Jan Theophilo (colunista Informe JB).

O Jornal do Brasil era sonho antigo do empresário Omar Peres. O maior dos sonhos. Que enfim conseguiu concretizar. Ele define o JB como “a alma do carioca”, e de si, mineiro, ele diz que possui “alma de carioca”. Por isso, ao deixar Juiz de Fora, voltou a investir no Rio.

A campanha de marketing de lançamento do jornal já está formatada para ser deflagrada após o carnaval. E todo o Estado do Rio de Janeiro vai ouvir falar dele.

O novo Jornal do Brasil terá um Primeiro Caderno com um mínimo de 16 páginas e um Caderno B com 6 páginas, onde eu pretendo me soltar na página 3, com muita energia e fôlego, consciente de que o mundo mudou, o Rio mudou, mudaram o elenco, os cenários, as condições de vida e a atitude de quem se propõe a formar opinião.

Pronta para esse desafio que Gutenberg, o deus da prensa, mais uma vez me oferece. E com o imprescindível apoio de todos vocês, que sempre estiveram ao meu lado, em todas as ocasiões, nos momentos altos, baixos, baixinhos, altíssimos, medium size, extra size, enfim, com vocês eu conto e não abro! 😉

Fotos do José Peres – o Rei da Luz Perolada, que deixa a gente linda

Olha o novo JB aí, gente, pronto pra botar o bloco na rua a partir de 25 de feverê!

Estarei na Página 3 do B, de domingo a domingo

Gilberto Menezes Côrtes e Romildo Guerrante

Tereza Cruvinel e Jan Theophilo

René Garcia Jr, Mr. Economia

               Deborah Lannes, editora do site JB

Menezes Cortes, Antonio Braga, (Departamento Gráfico) e Carlos Negreiros

Com Lenise Figueiredo, nossa correspondente nos países europeus

Jan, Gilberto, Negreiros (Chefe da Fotografia) e  Antonio Braga (Departamento Gráfico)

54 ideias sobre “EEEEeeee… O campeão voltou, o campeão voltou, o campeão voltou…

    • Estão de parabéns, os idealizadores da volta do JB em circulação nas Bancas e em todos os lugares.
      Gostaria de ter um espaço para que pudesse deixar alguns pensamentos. Será que seria possível!

    • ótima notícia esta. tenho muitas gravações da antiga Rádio jORNAL DO bRASIL.. Morava no Rio e ouvia constantemente a Rádio e guardava todos os Jornais da época( infelizmente não os tenho agora ). Sucesso !

    • Sempre foi o meu JORNAL preferido. Foi, e espero que volte a ser, imenso colaborador do meu entendimento em diversas questões.

  1. Auspiciosa notícia, Hilde. Meus cumprimentos a você e demais integrantes do grupo que volta com o JB… meu primeiro contato com este periódico, ainda na infância, foi com o “Pergunte ao João” que tinha resposta pra tudo. Na época, e em termos nacionais, seria uma macrovisão do que faz hoje o Google. Espero que a linha de postura do JB atual esteja mais pra o The Independent britânico do que, perdõe, as patranhas que por aqui pululam.

  2. Que felicidade! Agora terei no Brasil um Jornal pra chamar de meu! Não vejo a hora de fazer minha assinatura, e ter o JB na minha porta quando acordar! E rever sua Coluna impressa!! Estou feliz que o nosso querido Catito, concretizou mais um sonho de nós todos, que sentíamos a falta do JB ! E assim te trouxe de volta, de onde você nunca deveria ter saído!

  3. Que bom saber que teremos o Jornal do Brasil de volta. E com a mais charmosa colunista social do Brasil. Sucesso sempre, querida Hilde!

  4. Que maravilha! Assinante do JB durante anos, daqui de Vitoria, só tenho a expressar minha alegria, ainda mais com a super Hilde no 3 do B. Glória, glória, aleluia! Vou assinar de novo..

  5. Parabéns Hildezinha! Parabéns Omar! Parabéns ao leitores que voltam a ter o JB, todo dia, em papel, na sua casa, no trabalho ou na praia.

  6. Sucesso é o que eu desejo.

    Poderiam mostrar em alguma pauta, os super gigantescos navios que foram construídos e projetados por brasileiros no governo Lula Dilma. Pois parece que as pessoas só pensam que foi só no social que o governo investiu.
    Dentre muitos, me lembro do ZUMBI DOS PALMARES, do JOSE DO PATROCÍNIO, DO DRAGÃO DO MAR, Do BUARQUE DE HOLANDA…

  7. Olá Hindegard! Compartilhei recentemente no meu face uma notícia que considerei importante para os meios tradicionais de comunicação, em especial, para os jornais impressos. De acordo com a notícia, o Facebook anuncia não querer participação no negócio de notícias por considerar a política envolvida no jornalismo complicada. Segundo, o crítico, Franklin Floer, o jornalismo se tornou dependente do Facebook para tráfego e faturamento, o que distorceu as escolhas editoriais feitas nas empresas jornalísticas o que prejudicou a qualidade. Com a notícia de que o Jornal do Brasil voltará a circular, espero que os responsáveis pelo jornal encontrem mecanismos próprios capazes de oferecer um veículo de qualidade aos leitores que estão tão carentes de um jornalismo de Alto nível. Boa sorte a todos os profissionais envolvidos no “novo” JB. Segue o link da notícia publicada em 19 deste mês. http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/01/1952306-fico-feliz-de-ver-o-pacto-com-o-diabo-ser-repensado-diz-critico-as-redes.shtml

  8. Saudades do JB !!! Do caderno B !!!! Desejo ao Catito e toda a renomada equipe muito sucesso e longa vida !!!! O Rio merece !!! À Hilde minha amiga querida, meus parabéns e a certeza do meu apoio sempre ! Que chegue logo o dia 25 de fevereiro !!!!

  9. Cá estamos, HILDE aguardando…
    Até parece o re-encontro com o Primeiro AMOR que não víamos há algum tempo, mas, tudo floresce de tal forma, que só quem realmente AMOU, saberá o quanto faz BEM!
    É, essa a sensação…..desse momento com o AMOR INESQUECÍVEL!
    INESQUECÍVEL “JORNAL DO BRASIL!”
    Com AÇÚCAR….
    Com AFETO…
    Com todos VCS!
    maria edna

  10. Fui leitor anos a fio do JB.
    Espero que ele retorne com a mesma filosofia editorial que fez ele ser o JB que todos amamos.

    Ou seja isento de partido, a sua opinião, somente no editorial e na página de colunistas.

    O JB informava, a conclusão era do leitor.

    Boa sorte

    • O Jb era minha principal fonte de leitura nos anos de chumbo. Sempre fui uma fiel leitora. Parabéns pelo retorno e meus votos de muito sucesso!

  11. Parabéns pela recuperação deste ícone da comunicação do Rio de Janeiro,Parabéns a todos envolvidos e obrigado.

  12. A julgar pelo respeito com a notīcia e com o leitor, marcas do jornalismo exercido por Omar Pres, em Juiz de Fora, somado a este time ,diria que o que está de volta, mais que o campeāo é a decência. Parabéns JB!!!

  13. Eu amo você… Mas não sou só eu, somos todos os Brasileiros que pensam!
    Que bom saber que a intelectualidade está reunida neste Grande Jornal!
    Parabéns e muito sucesso!

  14. A volta do JB vai mexer com a imprensa no Rio, nas cidades, nos Estados, no Brasil. A volta do JB, o jornal que foi sem nunca ter ido, vai trazer oxigênio para os leitores aficionados por notícias e não vãs notícias. A volta do JB vai trazer de volta o prazer, o prazer de ler e poder comentar, julgar, brigar, sorrir, chorar. A volta do JB, o mais importante da imprensa escrita brasileira, em boa hora, vai fazer um Carnaval nessa estrada que de principal virou intermediária manipuladora de informações. A volta do JB, o famoso Jornal do Brasil, vai trazer de volta o Brasil. Parabéns a todos o valentes envolvidos da Távora em U. Parabéns a todos envolvidos na energia boa, que mesmo na escuridão, iluminou o caminho para se chegar ao fim do túnel – sempre ele. Vai ser muito bom demais da conta sentir o cheiro do jornal – quem já pegou o jornal quentinho saído da esteira sabe o que estou falando – de novo trazendo a vida na palma da mão. Parabéns Hilde, principalmente pela alegria de soltar o grito preso no peito e contagiar – essa é a palavra mágica. Parabéns a todos por nos fazerem mais felizes.
    ET – Para os mais novos , o carioca diário e matutino JB foi fundado em 9 de abril de 1891 por Rodolfo de Sousa Dantas e Joaquim Nabuco e se retirou para “pensar” em julho de 2010, quando abandonou a edição impressa. Em 1º de setembro o JB passou a informar os seus leitores somente na versão online.

  15. Beleza, Hilde, Parabéns a todos os colegas. É uma esperança de uma imprensa decente e inteligente. Grande abraço geral.

  16. Parabéns a todos os envolvidos pela iniciativa e, principalmente ao Omar, com o seu espírito empreendedor para resgatar esta pérola do jornalismo brasileiro. Fica aqui o meu reconhecimento. Felicidades nesta nova jornada. Mais uma vez meus PARABÉNS!!!

  17. Desde a minha infância em Teresópolis era leitor e depois assinante do Jornal do Brasil. Quantas e quantas vezes antes de ir para a escola passava na banca próxima e comprava com meus trocadinhos que juntava uma edição do JB para ler durante o recreio e o restante depois do almoço ao chegar em casa. O JB me ensinou a ter gosto pela leitura, pelas crônicas através dos textos de Maria Lúcia Dahl, por exemplo. A ser um cidadão consciente lendo as análises do excelente Mauro Santayana. Apreciador da arte e da cultura através das edições da revista ‘Domingo’, da elegância e da etiqueta através da coluna da Hilde. Enfim, sou um cidadão hoje muito grato por ter sido formado pela escola impressa JB! Em meio a tantas e tantas notícias negativas em nossa cidade, Estado e País, que notícia maravilhosa ler sobre o retorno triunfal do nosso eterno JB! Tenho certeza absoluta que muitos estão alegres com essa notícia e, assim como eu, farão suas novas assinaturas! Vida longa ao nosso Jornal do Brasil!

  18. Sim nosso JB/ patrimônio de uma Época e sempre na atualidade tenho certeza que será… Felicidades p/ todos os envolvidos… De: Wilson Rodrigues de Andrade /produtor editoria do Jornal/Revista Folha Cultural / Edição Vale do Paraíba /RJ.

  19. Parabéns!!!muito Sucesso!!Felicidade e realizações na nova jornada!!!Que Bom,estou muito feliz!!!Estava com saudades do JB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *