E o último a deixar Gana que apague a luz!

Como disse há pouco, o Ministro Regional do Oeste de Gana, Paul Evans Aidoo, determinou que todos os gays e lésbicas daquela região sejam presos e julgados. É o que a imprensa ganense noticia hoje. Segundo o site Ghana to Ghana, a ordem do ministro é o resultado de meses de campanha “contra a prática da homossexualidade no país”. Ele tem o respaldo do Conselho Cristão de Gana que, esta semana, condenou o crescimento da homossexualidade no país, tendo vários grupos religiosos saído às ruas para protestar contra os gays e as lésbicas, apelando as eleitores para que não votem em políticos que apoiam os direitos dos homossexuais…

Paul Evans Aidoo, o ministro, é tipo assim o Bolsonaro de Gana. Com a diferença de que ele tem poder efetivo para mandar prender os homossexuais e levá-los aos tribunais, alegando que há uma lei no país que condena a homossexualidade, o que alguns juristas ganenses contestam…

Evans Aidoo está mesmo disposto a levar a cabo seu projeto de “limpeza sexual”. Além de pedir aos cidadãos que dedurem quem for gay, ordenou que o Bureau Nacional de Investigações e todas as agências de segurança “desmascarem pessoas suspeitas de se envolverem em atividades homossexuais”. Na região sob seu comando estima-se que haja cerca de oito mil pessoas registradas como gays ou lésbicas. São esses que ele quer atrás das grades, longe do convívio social. Uma aberração! Falo do ministro, claro!…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *