Depois da pedra, agora é uma bola de fogo do Eike que atinge Gui-Gui

Vocês se lembram daquela pedra imensa, que despencou da obra do Hotel Glória,furando o teto do ateliê de Guilherme Guimarães e se espatifando no chão de mármore, conforme contei aqui? Pois bem, daquela vez todos escaparam com vida eGui-Gui resolveu relevar. Agora, meus amores, foi uma bola de fogo, que caiu sobre o teto do apartamento, vinda também da obra do Eike, e incendiou o ateliê! O Corpo de Bombeiros foi chamado e chegou a tempo de evitar uma perda total. Quem por pouco não saiu tosqueada foi Maria Célia Moraes, que se atrasou um pouquinho para a prova do vestido (foi o anjo da guarda, querida) e graças a Deus não foi atingida.Célia, porém, não conseguiu provar a roupa do casamento de seu filho, já que o cheiro de fuligem era tão forte que não dava jeito. Inconsolável e dramático, o estilista, maior nome da alta costura do Brasil, está convencido de que “o Eike quer me matar!”. Quer não, meu amor. É que o empresário Eike Batista é um homem muito ocupado e não deve estar sendo informado das “ocorrências”. Socoooorro, Eike, salva o Gui-Guidesse tiroteio, e a moda nacional agradece!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *