DANIELA MERCURY, A MAIS PORRETA DAS CANTORAS BAIANAS, PRIMEIRA E ÚNICA A DECLARAR SUA HOMOSSEXUALIDADE, LOGO ELA!!

Daniela Mercury, justo ela, uma cantora até hoje considerada hetero, marido assumido e havido até um mês atrás, o italiano Marco Scabia, três filhinhas lindas adotadas durante o casamento, 14, 10 e 2 anos, além de um casal de filhos biológicos, de 26 e 25 anos, de casamento anterior, foi a primeira e única das divas de nossa MPB a assumir publicamente sua homossexualidade e seu casamento com uma mulher, a jornalista Malu Verçosa, editora da Rede Bahia, o que acaba de anunciar pelas redes sociais, com foto publicada e tudo.

O que só nos dá motivo para cumprimentar com entusiasmo Daniela pela coragem e a transparência.

Atitude franca de um pioneirismo lamentavelmente tardio e anacrônico nesse ambiente musical, onde há décadas sabemos e ouvimos falar de cantoras, reconhecidamente homossexuais, que porém escondiam, negavam, mascaravam, levavam de modo sub reptício sua homossexualidade, modo envergonhado e preconceituoso até, sob a capa de pretendida discrição.

Se desde sempre a homossexualidade de tantas de nossas grandes divas musicais tivesse sido revelada com naturalidade, este sigilo de polichinelo não teria enchido tantas linhas, tantos boxes de colunas, tantas páginas de noticiário indigno, tantas colunas, com insinuações, inflando e estimulando um fuxico velado, picardias, malícias tendenciosas, fofocas, humores ferinos e, até, baixarias desagradáveis, que só contribuíram para degradar a condição da homossexualidade. Passando os termos “sapatona”, “sapata” e correlatos a ser praticamente sinônimos de cantoras de MPB.

O máximo que nossas mais bravas cantoras gays conseguiram foi circular abertamente nos salões sociais com suas companheiras, porém sem nada comentar. Nenhuma delas fez o que, no dia de hoje, Daniela Mercury faz galhardamente. Declara em alto e bom som plena e feliz em post no Instagram: “Malu agora é minha esposa, minha família, minha inspiração pra cantar”…

Bravo, Daniela, você é mesmo uma mulher porreta! Uma baiana como poucas!

As outras baianas deixaram passar essa histórica oportunidade de mostrar engajamento e responsabilidade cidadã. Elas tinham e têm status para apresentar ousadia, para levantar bandeiras, para arriscar a coragem. Mas preferiram o conforto e a comodidade dos subterfúgios. Uma pena!

Perderam a vez de subir ao pódio das cantoras Heroínas de uma causa, pois, naquela sua época, bem que seria um ato de heroísmo. Agora é ato de bravura. Daniela, porém, continua a merecer um pódio. Que é só dela.

Assim como Cazuza está sobre um pedestal, infelizmente que levado a aquele extremo da revelação, não por motivo de um amor profundo, mas pela tragédia da Aids, da qual se tornou um mártir brasileiro.

daniela_mercury_instagramDaniela Mercury e Malu Verçosa, em reprodução do post dela no Instagram, em que nossa baiana porreta diz: “Malu agora é minha esposa, minha família, minha inspiração pra cantar”

 

23 ideias sobre “DANIELA MERCURY, A MAIS PORRETA DAS CANTORAS BAIANAS, PRIMEIRA E ÚNICA A DECLARAR SUA HOMOSSEXUALIDADE, LOGO ELA!!

  1. Dizer o que né? Que ela seja feliz, mas que é uma pena é…doce Daniela agora (ou sempre) gosta do mesmo que eu. Que pena, muita pena mesmo!!

  2. Hildegard, parabéns pela sutileza do texto e pelo carinho com a Daniela. Ela realmente é uma pessoa que merece nossas homenagens. Que seja feliz, pois o amor é coisa muito boa!

  3. Excelente postagem, cara Hildegard!
    Confesso, qua agora gosto mais da Daniela, sabe? Um mulher coerente.
    De fato, se as pessoas houvessem se posicionado desde sempre, já poderíamos inclusive ter avançado para uma sociedade de simples seres humanos, sem gêneros nem as confusões de agora, desse proselitismo religioso atrasado e terrível; afnal, estamos falando de amor, uma das coisas boas que existem na vida.
    Forte abraço!

  4. Sejam felizes, Daniela deu um tapa na cara de Feliciano e cia com luva de pelica, num momento importante que o Brasil vem passando, chega de retrocesso.

  5. Respeitadas as diferenças, há que se fazer justiça à Preta Gil que, há muito tempo, declarou sua bissexualidade

  6. Ok ela ter assumido, mas: teria ela feito isso caso a Joelma não tivesse dado ingrata declaração a respeito do assunto?? Será que ela não quis entrar na onda, na crista, no holofote? Por q ela não assumiu no carnaval quando o assunto foi levantado pela primeira vez? Na época ela, inclusive, negou!

  7. Como sempre o seu texto é brilhante, e vou compartilhar mais uma vez no meu Facebook. Só acho que Daniela tinha que ter assumido há muito tempo! Já houve mais um “caso” dela comentado em New York há tempos e ela, além de negar, em seguida se casou com este italiano, iludindo a ele e a ela! Acho que no fundo ela era a “preconceituosa” e não queria sair do armário, mas o fato que aconteceu no Carnaval não deixou saída, mesmo ela tendo, de novo, negado! Porém, antes tarde do que nunca, pois acho que quase todo mundo já sabia disso há anos…

  8. Cara Hildegard, sou sua fan de carteirinha, louvo sua coragem e compartilho de suas posições políticas. Concordo com você nos elogios à postura de Daniela Mercury, sobretudo nesses tempos sombrios de Felicianos, homofobias e preconceitos mil. Só achei as críticas às baianas meio sem propósito. As pessoas são diferentes, algumas cultivam a discrição e preferem separar a vida pública da privada. Isso, a meu ver, não as torna piores do que as outras.

  9. Fazer o que? Eu tb fiquei chocada, pois sempre achei a Daniela além de ótima cantora, linda, feminina, familia, embaixadora, dela não esperava….

  10. Hilde, com você aprendo sempre um pouco mais. Lindo texto! Puro sentimento! E é isso mesmo, o mundo precisa é de gente feliz, porque gente infeliz além de não dar conta da sua infelicidade, quer atrapalhar a vida dos outros. Declarações, posturas e atitudes em nome do amor não deveriam ser julgadas. Deus é amor ! E o amor é o que faz a vida valer a pena, em todos os níveis, pois a vida nos é dada para grandes coisas! Que Deus te ilumine e que cubra Daniela e Malu de luz!

  11. Vai chegar, na verdade já chegou, o dia em que dizer em gosto de mulher (no meu caso que sou homem) será reprovado. Vimos a CÂmara elaborar uma moção de repúdio ao presidente da Venezuela por isso.
    Se o homossexualismo fosse correto e toda a humanidade optasse em ser homossexual, todos os homens estariam corretos, porém, em 55 anos aproximadamente, estaríamos condenados à extinção e em 120 anos não haveria mais nunhum homem andando sobre a terra. A preservação da humanidade depende dos heterossexuais. Quanto aos bissexuais, haveria alguma aprovação nisso, nessa promiscuidade? Não existe, literalmente, relação homossexual, visto a anatomia não permitir prazer simultâneo. Essa história parece uma coisa sem volta. Eis por que todos esses rejeitam as Leis de Deus claramente expressas.
    Adilson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *