Coluna da Hilde faz um tour na expo Os Anos Grace Kelly – Parte 2

E aí vai a segunda parte de nossa visitinha à incrível exposição Os Anos Grace Kelly, Princesa de Mônaco. Vejam abaixo… (para conferir a primeira parte do post, clique aqui)

Grace deixou a carreira de atriz, mas desempenhou e abraçou, como ninguém, a carreira de princesa! Ela foi a grande responsável pelo renascimento dos tradicionais bailes do Principado de Mônaco, com o Baile da Croix Rouge, arrecando fundos para a Cruz Vermelha monegasca. Ela tratava de cuidar de tudo: desde o tema da festa, passando pela lista de convidados, a decoração. Mas a decoração principal da festa, a que mais rendia comentários, eram os vestidos maravilhosos usados por Grace, sempre das maisons Dior, Mme. Grès, Saint-Laurent e Balenciaga. Entre eles, está lá na mostra um deslumbrante, de tafetá pink com paniers, usado no histórico Baile do Centenário, em 1966…

A princesa Grace foi, até o último momento, uma mulher elegantíssima. No vestir e nas atitudes. Quando eu, jovem repórter de 20 e poucos anos, fui a Mônaco entrevistá-la, ela me recebeu da maneira mais chique ever: na École de Danse Classique de Monte-Carlo, hoje chamada Academie de Danse Grace Kelly, para assistirmos juntas a um ensaio do corpo de baile. Foi a princesa quem criou a escola de dança clássica em Mônaco e chamou a mestre russa Marika Besobrasova para comandá-la…

Ali, entre sapatilhas de ponta, exercícios na barra, rodopios e tutús, começamos a conversar. Jamais esquecerei o look de Grace, toda na cor areia, de tailleur Chanel e, em pleno verão, calçando meias de nylon com espadrilles. Bem, um tailleur igual, certamente haute couture, não seria fácil para a jovem repórter ter. Mas as espadrilles, que traziam bordadas na gáspea as iniciais da marca, e eram lindas, estas, eu virei Paris inteira, encontrei e comprei um par, para me sentir um pouco princesa Grace também…

Grace foi afetuosa, simpática e formal. Uma verdadeira princesa de filme de Hollywood. Não foram permitidas fotografias, pois eram as regras do jogo. Fotos da princesa, apenas as cedidas pela assessoria de imprensa da Sociétè des Bains de Mer, órgão do principado que cuida desses assuntos e do turismo. Assim foi feito. A matéria, com as fotos lindas oficiais do principado, foi publicada, em página inteira, na época em O Globo, e foi o mais completo sucesso…

Voltei a encontrar a princesa Grace, na mesma temporada, no Bal de la Croix Rouge, para o qual ela gentilmente me convidou. Lá, reencontrei, a toda poderosa Aileen Mehle, que durante décadas assinou a mais influente coluna social da América, “Suzy”. Aileen merece outra matéria e outra exposição de moda. Ela marcou época no jornalismo. E na vida amorosa também. Era amante de Aristóteles Onassis, segundo tout Nova York comentava…

Os Anos Grace Kelly Princesa de Mônaco3 Coluna da Hilde faz um tour na expo Os Anos Grace Kelly – Parte 2

Visão da incrível Sala Bailes, um dos destaques da exposição, com mais de 15 vestidos

Os Anos Grace Kelly Princesa de Mônaco1 Coluna da Hilde faz um tour na expo Os Anos Grace Kelly – Parte 2

Os Anos Grace Kelly Princesa de Mônaco2 Coluna da Hilde faz um tour na expo Os Anos Grace Kelly – Parte 2

A princesa Grace e o príncipe Rainier no Baile do Centenário, em 1966

Quando Grace se mudou para Mônaco, parou de usar estilistas americanos, por questões políticas,e passou a usar, principalmente, peças de estilistas europeus. Para ela não foi difícil. A princesa amava a moda francesa, especialmente Dior!…

Além dos incríveis vestidos de baile, também encontramos mais roupas usadas por Grace, como o icônico vestido Mondrian, de Saint-Laurent, e peças da Chanel! Quando Grace amava demais alguma roupa, ela não hesitava repeti-la!…

Os Anos Grace Kelly Princesa de Mônaco4 Coluna da Hilde faz um tour na expo Os Anos Grace Kelly – Parte 2

E como falar de Grace Kelly sem falar da famosa bolsa Kelly, da Hermès?! Na expo, ela ganha destaque especial! A equipe da maison francesa esteve na exposição e criou vitrines super bacanas, além de brincar de uma maneira divertida com a bolsa icônica, criando diversas versões dela e combinando-a com maravilhosos foulards. É possível ver uma versão da Kelly com detalhe em madeira, outra de metal, outra de plástico (…), além de uma versão gigaaaaante e, claro, a bolsa original que pertenceu à própria Grace. Dá até pra ver alguns desgastes nela, de tanto que a princesa devia amar usá-la…

Os Anos Grace Kelly Princesa de Mônaco9 Coluna da Hilde faz um tour na expo Os Anos Grace Kelly – Parte 2Acima, algumas das versões da bolsa Kelly presentes na exposição. A pequenininha, ao lado da gigante, pertenceu à própria Grace Kelly! Demais, né?!

Muitos pensam que a bolsa Kelly foi criada em homenagem à Grace. Na verdade, a bolsa já existia. Mas, de tanto a princesa amar usá-la, ela foi rebatizada pela Hermès com o nome de Grace…

Os Anos Grace Kelly Princesa de Mônaco101 Coluna da Hilde faz um tour na expo Os Anos Grace Kelly – Parte 2Os acessórios da princesa, uma graça!

SAM 27481 Coluna da Hilde faz um tour na expo Os Anos Grace Kelly – Parte 2As inúmeras capas de revista com a vida da princesa estampada ilustram um painel na exposição

E o que dizer sobre as joias, hein? Essa parte da expo é deixar qualquer um de queixo caído. Infelizmente, não foi possível fotografá-la, por questões de segurança. Mas já vamos adiantando que dá pra ver o anel de noivado Cartier, que Grace ganhou de Rainier (é de impressionar pela maravilhosa e marcante simplicidade), além de jóias super curiosas, como um broche em formato de cão poodle, todo cravejado de diamantes, e outras bem exóticas, com temática oriental e africana. Tudo ma-ra-vi-lho-so, meus amores! E, quem quiser conferir as joias de perto, tem que correr, pois, segundo os organizadores, algumas delas serão retiradas da exposição no meio de junho, pois a família real de Mônaco irá usá-las no dia do casamento do príncipe Albert com Charlene Wittstock, no dia 2 de julho…

E aí, gostaram de nosso tour? Mas esse é apenas um gostinho do que vocês vão ver por lá, sem contar a emoção de presenciar tudo isso ao vivo. Então, se você mora em São Paulo, não precisa nem dizer, tem que ir! E se você mora no Rio ou em qualquer outra cidade, se estiver pela terra da garoa, não deixe de conferir, pois essa mostra, infelizmente, não irá rodar o Brasil…

Anotem aí:

Exposição Os Anos Grace Kelly, Princesa de Mônaco

Data: de 5 de maio a 10 de julho de 2011
Local: Museu de Arte Brasileira da FAAP
Endereço: Rua Alagoas, 903 Higienópolis
Horários: de terça a sexta, das 10h às 20h.
Sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h.
(Fechado às segundas-feiras, inclusive quando feriado.)
Agendamento de visitas educativas: (11)3662.7200
Entrada franca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *