Clube gay fechado distribui até bolas pretas

O mais antigo clube gay do país fica aqui no Rio e funciona com a mesma categoria de um Country Club. Os novos membros são aprovados em assembléias, onde rolam também bolas pretas, as reuniões de diretoria acontecem periodicamente e há uma programação caprichada, ai, ai, ai…

Uma das atrações do clube, cujo endereço é um bem guardado segredo do gay people, são as entrevistas dominicais do maquiador Gilles com o povo fashion. Domingo que vem, o entrevistado vai ser o polivalente homem da moda Marcelo Borges

Marcelo vai falar do livro que escreve sobre a moda e o mundo G. Deverá se chamar “O mundo cor-de-rosa”, com reminiscência do Rio de Janeiro mais glamouroso. Ele descreve os shows de Carlos Machado, com estrelas como Sofia Loren, isto é o Ektor, hoje o maior costureiro do México. Também conta lances do gay society dos anos 60, quando o belo Carlos Humberto de Castro se casou com o barão alemão von Krupp, que lhe proporcionou um período de luxo e riqueza na Europa como nunca houve igual…

MB conclui sua obra com um libelo contra a homofobia. E eu cá, que adoraria assistir à entrevista, protesto conta a heterofobia desse clube, que não revela seu endereço…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *